29/09/2014 às 17h44min - Atualizada em 29/09/2014 às 17h44min

Agropalma lança Relatório de Sustentabilidade 2013

O documento descreve tanto o desempenho e ações do passado da empresa, como os seus planos e visão de futuro

Accesso
Divulgação

Líder na produção do óleo de palma na América Latina e conhecida no mercado por investir fortemente nas práticas sustentáveis em sua cadeia produtiva e na responsabilidade socioambiental, com certificações nacionais e internacionais, a Agropalma apresenta o seu primeiro Relatório de Sustentabilidade. Correspondente a 2013, a publicação traz informações completas sobre o trabalho desenvolvido na Amazônia brasileira, onde a empresa atua com empenho há mais de 30 anos. O principal objetivo é comunicar suas atividades aos mais diversos públicos de interesse, com objetividade e transparência, em um panorama de desafios e conquistas.

O documento reforça a preocupação da empresa em oferecer produtos completamente desenvolvidos sob os mais rígidos pilares sustentáveis, preservando o meio ambiente, e ainda obedece às diretrizes e aos critérios da Global Reporting Initiative (GRI), entidade internacional especializada, referência no setor.

A GRI é conhecida também pelo pioneirismo na elaboração de uma abrangente estrutura que direciona a construção dos relatórios de sustentabilidade, utilizada no mundo todo, e por promover o uso desse material como uma maneira das empresas analisarem suas iniciativas e se tornarem mais sustentáveis.

“Entre as principais ações da Agropalma nos últimos anos, vale destacar que ela foi a primeira empresa brasileira a participar da Mesa Redonda para Produção de Óleo de Palma Sustentável (RSPO), em 2004, e a obter a certificação RSPO, em 2011. Além disso, conquistou o primeiro lugar no Ranking de Melhores Produtores de Óleo de Palma do Greenpeace, uma das principais ONGs ambientalistas, em 2012, e neste ano finalizou o processo de certificação de toda a produção de fornecimento externo de frutos, que permitirá o abastecimento de 100% de óleo de palma sustentável, segregado e rastreável, aos clientes nacionais e internacionais. Outro aspecto relevante é seu papel de liderança na proteção da Amazônia por meio da implementação do monitoramento da biodiversidade nas áreas de produção, proporcionando que suas plantações de palma tenham um papel fundamental na manutenção de espécies relevantes da fauna”, explica Marcello Brito, diretor comercial e de sustentabilidade da Agropalma.

O relatório aponta ainda outras conquistas da empresa, como 64.000 hectares de reserva florestal, 6,6% de produção orgânica e de comércio justo, 100% das propriedades certificadas pela RSPO, em 2011 e o emprego de 240 pequenos agricultores rurais, além dos cinco mil funcionários diretos. Uma série de feitos que comprovam sua integridade e respeito ao meio ambiente e à sociedade durante a elaboração de seus produtos, que são comercializados no mercado nacional e internacional.

Com o Relatório de Sustentabilidade o público terá acesso ao panorama geral da empresa, que contempla operações, produção, visão, princípios e valores, metas, governança corporativa e estrutura organizacional, bem como detalhes sobre gestão e governança da sustentabilidade, engajamento de stakeholders, contexto de sustentabilidade, cerificações, combate à corrupção, integridade, responsabilidade ambiental (biodiversidade, fauna e flora, adaptações para mudanças climáticas, inovações e boas práticas agrícolas, manejo, mecanização e material genético, gestão de recursos hídricos) e responsabilidade social (relação com as comunidades, agricultores familiares e produtores integrados, pessoas).

Além disso, o material revela como a empresa aborda assuntos polêmicos, tais como a diversidade sexual, a não discriminação e o trabalho análogo à escravidão e infantil, uma vez que conta com cinco mil pessoas atuando em todas as operações, em uma região com forte crescimento agrícola e mão de obra qualificada escassa. Entre as ações que envolvem esses temas, destaque para o investimento em educação e na melhoria de competência de seus funcionários, por meio do aperfeiçoamento de quase um terço do pessoal. Igualmente seguem políticas de trabalho alinhadas às normas trabalhistas da Organização Internacional do Trabalho (OIT), em perfeito cumprimento da legislação trabalhista brasileira, umas das mais detalhadas e exigentes do mundo.

O Relatório de Sustentabilidade 2013 da Agropalma está disponível no site da empresa, nas versões em inglês e português, e pode ser acessado diretamente pelo link: http://www.agropalma.com.br/relatorio-de-sustentabilidade-2013.asp.

 

Grupo Agropalma

 

Com 64 mil hectares de reservas florestais, 40 mil hectares de áreas de plantios e cinco usinas de extração de óleo bruto situados nos municípios de Tailândia, Acará, Moju e Tomé-Açu, a 230 quilômetros de Belém (PA), o Grupo Agropalma é o maior produtor individual de óleo de palma da América Latina.

Responsável pela geração de cerca de cinco mil empregos diretos, o Grupo vem investindo há 32 anos na região Amazônica com a implantação de seu complexo agroindustrial. Essa iniciativa fez com que a empresa desenvolvesse uma infraestrutura de apoio na região: criação de malha viária, agrovilas com residências, ambulatório, farmácia, escola de ensino infantil, fundamental e médio, instalação de rede de energia elétrica, abastecimento de água e assistência médica.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »