29/09/2014 às 16h37min - Atualizada em 29/09/2014 às 16h37min

Arquiteto Giuseppe Cafasso aposta na construção de Casas de Campo

Além da grande utilização de produtos reciclados, casas de campo são consideradas ideais para a chegada do período de férias e para momentos de lazer

Renata Caro

As casas de campo são construções muito visadas, principalmente por quem deseja escapar da rotina estressante das grandes cidades em busca do sossego e do contato com a natureza, e também por aqueles que apreciam o convívio com familiares e amigos em um ambiente tranquilo, descontraído, espaçoso e distante da vida urbana.

É uma tendência que ganha cada vez mais espaço no mercado de arquitetura. Por isso, o arquiteto italiano Giuseppe Cafasso aposta neste tipo de projeto, baseando-se em seu estilo rústico que encaixa perfeitamente com a proposta das casas de campo, além de ser adepto da utilização de materiais sustentáveis como pinho de riga e madeira de demolição para a elaboração das residências.

Durante a construção, alguns detalhes devem ser levados em consideração, como a posição do sol, de modo que esta seja favorável à iluminação da casa e ao aquecimento dos cômodos; atentar-se ao modo como a ventilação circulará pelo interior dos ambientes, realizando um projeto amplo que permita a entrada constante do ar; Optar por um terreno bastante arborizado e próximo a áreas verdes, que é o ideal para as casas de campo.

Os materiais utilizados devem ser selecionados para criar um aspecto verdadeiro de casas campestres. “O ideal é construir a casa com materiais reciclados, como roliço de eucalipto e madeira de demolição, muito tijolo, pedras naturais e vegetações decorativas, até mesmo para valorizar a integração com a natureza, fazendo com que a casa se torna parte dela”, afirma o arquiteto Giuseppe Cafasso.

Para combinar com o ambiente, existem diversas opções de adornos e composições que podem deixar a casa mais relaxante e fazer com que os moradores aproveitem todo o lazer que ela tem a oferecer, como piscina, área externa para refeições e leitura, quadra de tênis ou futebol e lagos artificiais. “Na impossibilidade de haver uma lareira, é possível apostar em fornos e churrasqueiras a lenha, o que da à casa um ar mais rústico que orna com toda a proposta do projeto”, sugere o arquiteto.

 

Para saber mais, acesse: www.cafasso.com.br

Sobre o arquiteto:

Há 34 anos no mercado de arquitetura, Giuseppe Cafasso possui um trabalho harmonioso, com a fluidez das linhas e aproveitamento intuitivo dos espaços. Busca as tendências das casas ecológicas e sustentáveis em seus projetos, pois é adepto de materiais sustentáveis como pinho de riga, roliço de eucalipto, madeira de demolição, entre outros. Suas principais inspirações são as vilas italianas, a poesia, a música clássica e o meio ambiente.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »