29/09/2014 às 14h22min - Atualizada em 29/09/2014 às 14h22min

ABC71: O fim do retrabalho para os escritórios de contabilidade

Nos últimos anos, o cenário fiscal brasileiro apresentou diversas mudanças, mas a de maior impacto e relevância às empresas foi a automatização do envio das informações por meio dos controles conhecidos como SPEDs (Sistema Público de Escrituração Digital). O que antes era transmitido em papel agora é feito eletronicamente...

Imprensa ABC71

Nos últimos anos, o cenário fiscal brasileiro apresentou diversas mudanças, mas a de maior impacto e relevância às empresas foi a automatização do envio das informações por meio dos controles conhecidos como SPEDs (Sistema Público de Escrituração Digital). O que antes era transmitido em papel agora é feito eletronicamente. Uma alteração que mexeu com a rotina dos empresários que precisaram se adequar, organizar os processos e contar com pessoas preparadas para trabalhar com tecnologia. No meio dessa mudança, os escritórios de contabilidade passaram a ter um papel ainda mais importante. Com estrutura e profissionais qualificados, auxiliam as empresas a padronizar as atividades e, assim, conseguem ajudar na gestão do negócio, trazendo melhorias até nos resultados financeiros.
 
"Antes da era digital, as empresas enviavam as informações para o escritório de contabilidade, que as retrabalhava no seu sistema. Esse modelo não é seguro no cenário atual. O modelo onde o escritório se torna um usuário do sistema do cliente é mais seguro e otimizado, pois usufrui de uma única fonte de informação. É imprescindível para a boa gestão empresarial, a mesma tecnologia estar nas duas pontas", afirma Airton Cruz, gerente de relacionamento da ABC71, empresa desenvolvedora de software de gestão empresarial. 
 
O executivo da ABC71 explica que é importante cliente e fornecedor estarem alinhados no uso do mesmo sistema de gestão empresarial para consolidar o envio das informações fiscais e tributárias ao Governo. "No atual ambiente do Sped, as operações se tornam mais seguras e o processo mais eficiente quando o escritório de contabilidade utiliza a mesma ferramenta da empresa cliente, se tornando um usuário do mesmo sistema de ERP", reforça Cruz.
 
É assim que funciona na Azeplan, escritório de contabilidade com sede em São Paulo. De acordo com o diretor Carlos Eduardo Azedo, a empresa trabalha com um sistema de gestão e grande parte dos seus clientes utiliza o mesmo software. "Acessamos remotamente as informações, o que garante mais veracidade dos dados e rapidez na análise. "Nossos clientes não precisam mais se preocupar em fornecer papeis ou ficar buscando relatórios, pois fazemos esse trabalho, obtendo os dados diretamente no sistema", aplica Azedo. "Com isso, a empresa otimiza o seu tempo e pode se dedicar ao que realmente interessa. Ele sabe quanto custa para manter o seu negócio, o valor do produto, consegue administrar a carga tributária, a gestão de caixa, acompanha centros de resultados, a qualidade dos processos, entre tantas outras atividades essenciais para a conquista das metas", explica.
 
Para o diretor da Azeplan, todas as empresas que tiverem um software de gestão e tornarem seu contador um usuário de seu sistema sentirão resultados imediatos. "Qualquer perfil de companhia perceberá a melhoria no negócio. Pequenas e médias tendem a buscar com mais intensidade o trabalho dos escritórios de contabilidade, pois não precisam investir em equipe interna. Temos também grande experiência e muitos clientes do setor industrial", coloca Azedo.
 
Outra tendência apontada pelo gerente de relacionamento da ABC71, Airton Cruz, é que a utilização do mesmo sistema entre o escritório e a empresa tende a diminuir os custos. "As informações serão facilmente trocadas, os processos estarão padronizados e a análise será mais ágil e eficiente. Certamente, essas vantagens serão revertidas em redução de custos", explica.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »