22/06/2021 às 11h23min - Atualizada em 22/06/2021 às 21h08min

Por que investir em treinamentos na sua empresa?

Quais tipos de treinamentos são aplicados em empresas?

SALA DA NOTÍCIA Victor Augusto de Alencar
Freepik

Treinamentos são investimentos corriqueiros dentro de empresas, sendo essenciais para transformar os métodos e conhecimentos de trabalho, além de agregar maior importância para profissionais dentro de suas áreas de atuação, como advocacia e na tecnologia.

Ainda que sejam incrivelmente potentes para o andamento interno em uma empresa, nem sempre eles são considerados pelos trabalhadores, ainda que apareçam gratuitamente.

Afinal, muitas vezes quando estamos imersos em nossas rotinas, sentimos uma dificuldade a mais de colocar em pauta a participação e estudos relacionados a um curso dentro da empresa, ainda que este seja essencial para uma atividade que exercemos.

Dentro disso, também existe a compreensão sobre as diversidades de cursos que podem ser oferecidos para cada situação dentro da empresa, sempre influenciando uma atividade.

Por exemplo, se uma loja de roupas escolher um treinamento relacionado à moda, é possível que seus funcionários tenham maiores chances de oferecer produtos além daqueles escolhidos pelos clientes, criando uma vantagem financeira internamente.

Saber bem as opções disponíveis e escolher as suas prioridades e de seus funcionários é ideal e deve ser colocada em conjunto com o investimento do próprio treinamento.

Saiba quais os tipos de treinamentos existentes

Quando falamos em treinamentos, são muitas as ideias que podem passar por nossa mente, tanto voltadas para o próprio colaborador e sua área de trabalho, atualizações dentro da empresa ou até mesmo uma prática de segurança para todos.

É importante que o seu negócio tenha conhecimento das potências do treinamento e seus tipos antes de investir em um, o que vai trazer maior certeza para qual lado é uma prioridade seguir, tal como:

  • Profissionalizantes;
  • Corporativos;
  • Tecnológicos;
  • Segurança; 
  • Cunho interno.

Entenda mais sobre cada uma dessas possibilidades abaixo, e saiba qual o melhor curso a ser implantado dentro da sua empresa:

  1. Profissionalizantes

Os cursos profissionalizantes tem um viés voltado à melhoria de um serviço e à compreensão sobre questões que influenciam diretamente em um trabalho ou em um conhecimento já adquirido, tal como uma extensão de um conhecimento.

Em cursos tecnicos da área de economia, por exemplo, é possível estar a par de algumas atualizações e novidades do mercado, essenciais para um trabalho diário em escritório.

Além disso, essa é uma oportunidade para a empresa continuar com os conhecimentos e com a forma de trabalho de um grupo ou de um determinado profissional ainda com as mudanças dentro do mercado de trabalho, conseguindo então reciclar o seu conhecimento.

  1. Corporativos

Dentro de empresas de alguns gêneros, como em áreas de tecnologia ou de indústrias, alguns treinamentos são necessários para que os funcionários entendam mais sobre aquele determinado universo, que pode ser diferente de outros lugares por onde já passou.

Por exemplo, em um setor de programa para controle financeiro empresarial de uma indústria de cosméticos, a empresa repassa aos funcionários conhecimentos específicos.

Assim, aquela pessoa, por mais que nunca tenha tido contato com aquele ramo de trabalho, poderá adentrar as noções necessárias para trabalhar tranquilamente dentro daquela empresa onde está, conseguindo assim fazer todas as suas demandas sem problemas.

  1. Tecnológicos

Com as rápidas mudanças tecnológicas, empresas têm estado cada vez mais de olho em evoluções que possam melhorar os trabalhos diários, economizando tempo e dinheiro.

Ainda assim, nem sempre todos os presentes na corporação conhecem as ferramentas, muitas vezes nem os próprios tomadores de opiniões têm esse domínio de software para industria, o que faz o treinamento ser a melhor solução para auxílio de todos.

O ideal é que esse treinamento de novas ferramentas seja seguido de exemplos e práticas constantes, até que todos estejam bem alinhados com a melhor forma de utilização.

  1. Segurança

A contratação de empresas especializadas em segurança dentro da organização, como uma consultoria segurança do trabalho Campinas, vem sendo mais constante dentro das empresas, após uma verificação e fiscalização contínua dos órgãos competentes.

Isso porque, com a evolução dos critérios de verificação dos órgãos que regularizam o funcionamento de um negócio, mais cursos e treinamentos vêm sendo solicitados.

Dentre todas as opções presentes no mercado, uma que mais se destaca é o treinamento de brigada de incêndio, um dos principais requisitos dentro de empresas, principalmente aquelas cujos prédios possuem saídas e entradas diversas em situações de perigo.

  1. Transformações internas

Uma empresa que está em constante movimentação, desde tecnologias e inovações no seu modo de pensar e agir, certamente contará com treinamentos e lições constantes.

Isso porque, assim como o negócio, os funcionários devem estar alinhados com os novos propósitos e formas de trabalho, e para isso, nada melhor do que uma capacitação para trazer mudanças, como um treinamento de calibração de instrumentos de medição.

Dicas para começar a oferecer capacitações

Veja abaixo algumas dicas infalíveis para começar a colocar em prática as capacitações dentro da sua empresa, já que esta pode ser uma atividade e uma iniciativa nova, pode ser que você ou seus funcionários não saibam bem como colocar em prática.

Fazer parcerias com escolas

Uma das principais ações feitas pelas empresas no início de um treinamento que será instaurado aos funcionários são parcerias com lugares que concedem cursos e professores especializados, que possam lidar com um grande número de alunos dentro da empresa.

Dentro dessa parceria, existe não apenas uma contratação por um preço mais acessível, mas também uma ideia de fechamento de cursos esporádicos com o local escolhido.

Isso é ideal para que os próprios funcionários possam ter a oportunidade de ir atrás de um curso projeto de sistema de combate a incêndio, por exemplo, de forma individual, sem que tenham algum tipo de ligação com o lugar onde trabalham.

Trazer funcionários experientes para o curso

Nada melhor do que trazer ao público de trabalhadores, dentro de uma reunião de treinamento, a fala e o viés de ensino de um outro funcionário, sendo este experiente.

Agregar as ideias e a opinião de alguém de dentro da empresa pode oferecer maior proximidade e também um interesse cada vez maior para que o curso seja feito, algo que agrega maior funcionalidade ao investimento feito pela empresa desde o princípio.

Uma ideia para implementar a potência desse convite é investir em um curso de alta potência, da área de treinamentos de segurança do trabalho e fazer com que aquele funcionário leve em uma palestra tudo o que aprendeu, repassando o conhecimento.

Agregar a prática à cultura da empresa

Os cursos e treinamentos são ótimos e relevantes, mas que quase sempre podem acabar sendo esquecidos pelos funcionários diante de uma rotina movimentada, onde quase não sobra tempo para um conhecimento a mais.

Por isso, o negócio deve colocar dentro de sua cultura o interesse por cursos e pela aprendizagem de algo novo, tanto para a profissão em si quanto para a empresa.

Sem essa força, é possível que não haja tanta procura, e que o investimento que a empresa está fazendo possa não aparecer em números depois de um tempo. Ou seja, para isso nada melhor do que ações de endomarketing e comunicação interna.

Entender as necessidades de cada setor

É importante coletar, previamente, quais são as reais necessidades dos setores, adiante conhecimentos que faltam ou expertises que precisam ser repassadas a todos.

Isso vai ajudar uma empresa a decidir quais são suas prioridades dentro do investimento em treinamentos, além de levantar tudo o que pode ou não estar dando certo a partir de um curso anterior, pontuando o que pode ou não mudar dentro dessas estratégias.

Se possível, faça pesquisas com os colaboradores, na tentativa de entender o que mais é uma dificuldade e de que forma isso pode ser resolvido dentro de um curso.

Pensar sempre na prática como uma valorização

Mais do que uma potência para a empresa e suas funções diárias, o curso e treinamento de colaboradores é uma forma de valorização do funcionário, para além das paredes da corporação em que ele trabalha naquele momento.

Afinal, se um funcionário que obtiver aquele conhecimento sair daquele lugar e for para outra empresa do ramo, ele levará tudo o que aprendeu dentro de um curso.

Por isso, pontua essa questão dentro da comunicação com colaboradores, de modo que todos tenham ciência sobre a oportunidade que estão tendo e de que maneira eles podem mudar suas carreiras caso se interessem por alguma dessas possibilidades.

Considerações finais 

Treinamentos são um dos melhores investimentos que empresas podem fazer para seus funcionários e para o pleno funcionamento interno, sendo compreendido, ainda, como uma fonte de conhecimento a longo prazo para esses profissionais.

São muitas as opções viáveis de treinamentos, basta você ou sua empresa escolherem aquela ou aquelas que melhor atendem seus funcionários no momento.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »