09/06/2021 às 13h55min - Atualizada em 09/06/2021 às 15h20min

Proton produz H2 a partir de campos petrolíferos, aumentando gradativamente

DINO


No último fim de semana, a Proton Technologies começou o carregamento de caminhão com hidrogênio comprimido a partir do seu campo petrolífero.

Este comunicado de imprensa inclui multimédia. Veja o comunicado completo aqui: https://www.businesswire.com/news/home/20210609005747/pt/

Proton Technologies Canada team members pose in front of a new tube trailer (Photo: Business Wire)

Proton Technologies Canada team members pose in front of a new tube trailer (Photo: Business Wire)

Proton Technologies Canada team members pose in front of a new tube trailer (Photo: Business Wire)

"À medida que aumentamos, os custos abaixo de 25 centavos por kg de H2 parecem prováveis", disse o presidente do conselho executivo e CEO, Grant Strem.

O processo envolve a injeção de oxigênio e CO2 em antigos campos de petróleo comprados pela Proton porque atingiram um limite financeiro. Grandes campos de petróleo antigos geralmente ainda têm a maior parte de seu petróleo quando são abandonados. Como no motor de um carro, a oxidação de hidrocarbonetos libera energia.

Isso libera hidrogênio dentro do campo de petróleo. A injeção de fluxos de resíduos ricos em íons transforma CO2 em carbonato, produzindo hidrogênio adicional, enquanto deixa o carbono preso solidamente no subsolo. "Nosso hidrogênio deve, em última análise, ter uma intensidade de carbono muito abaixo de zero, uma vez que podemos injetar grandes volumes de CO2 com oxigênio", acrescentou Strem.

"Grandes campos de petróleo antigos são geralmente localizados com grandes infraestruturas, como poços, linhas de transmissão, estradas, cidades e oleodutos, para que possamos evitar novos distúrbios ambientais e custos em comparação com muitas alternativas", disse a diretora de operações (COO), Setayesh Afshordi.

A Proton Canadá tem como objetivo fornecer 10% da energia total da humanidade até 2040 – exigindo quase 10% dos recursos petrolíferos do Canadá, assumindo um cronograma de produção de 50 anos, embora se espere que parte disso venha do Mar do Norte. A Proton Technologies vendeu licenças em mais de 20 países.

"Planejamos expandir e proliferar o mais rápido possível porque a poluição do ar é uma crise que a Proton Technologies espera ajudar a erradicar ao mesmo tempo que diminui o preço da energia e obtém grandes retornos. Não acredito que alguém vá curar o câncer, por exemplo, enquanto a poluição do ar reina. Embora as recompensas e punições da descarbonização estejam todas alinhadas com a Proton, em comparação com a forma como utilizamos campos petrolíferos para energia hoje é simplesmente muito mais eficiente oxidar hidrocarbonetos nos recipientes de pressão em que a natureza os coloca", acrescentou Strem.

O texto no idioma original deste anúncio é a versão oficial autorizada. As traduções são fornecidas apenas como uma facilidade e devem se referir ao texto no idioma original, que é a única versão do texto que tem efeito legal.


Contato:

Ted Flitton

ted@proton.energy

www.proton.energy


Fonte: BUSINESS WIRE
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »