09/09/2014 às 10h12min - Atualizada em 09/09/2014 às 10h12min

Parceria com municípios garante expansão do setor aeroportuário

Especialistas afirmam que plano diretor de longo prazo, associado à participação da concessionária e da administração pública, é crucial para o progresso socioeconômico do entorno dos aeroportos brasileiros

Vivian Giuzio - Conteúdo Empresarial

A implantação de um complexo aeroportuário precisa ser planejada de maneira ordenada para que as diretrizes de todos os envolvidos tanto das esferas governamentais, quanto do setor aeroportuário aconteçam em sinergia. Este é o consenso entre especialistas que lidam diariamente com a dinâmica relação entre aeroportos e as cidades localizadas em seu entorno.

 

O diretor comercial do aeroporto de Viracopos, Aluízio Margarido, acredita que a existência de um plano diretor é crucial para que o projeto de criação de um aeroporto se harmonize com o planejamento estruturado para a cidade na qual o complexo passará a existir. “É preciso ter regulamentações eficientes e harmônicas que pensem 30 anos à frente, garantindo, por exemplo, a acessibilidade ao aeroporto, a oferta de trabalho, entre várias outras questões que afetam a funcionalidade do complexo aeroportuário e a sua relação com a população que vive próxima a ele. Existe uma série de definições que temos que criar com os órgãos públicos para que isso possa acontecer ao longo dos anos”.

 

Outro ponto destacado pelo diretor é a localização onde o complexo será construído. Para que o aeroporto possa funcionar 24 horas, a área não pode ser próxima aos centros urbanos. Margarido também alerta para o fato que o aeroporto tem que congregar empresas e serviços de forma a criar um mix de receitas comerciais que permita não sobrecarregar as companhias aéreas com tarifas muito elevadas. “Além disso, a diversificação das receitas de um aeroporto, com a presença de diferentes empresas, tem impacto positivo no seu entorno porque gera mais empregos, negócios e divisas para toda a região”.

 

A importância dos complexos aeroportuários para os municípios já foi comprovada pela região de Campinas, que abriga o Aeroporto de Viracopos. As autoridades da cidade estão atentas as vantagens que este modal pode trazer e concentram seus esforços na criação de novos projetos capazes de identificar soluções para um crescimento ordenado. “A cidade está muito preocupada com isso, então tomamos diversas providências para que tudo aconteça de forma estruturada e organizada. O aeroporto traz muitos benefícios e o desenvolvimento é muito grande, por isso tivemos a iniciativa de encontrar ferramentas para trazer resultados bastante positivos para a região”, explica o Secretário de desenvolvimento econômico, Social e Turismo de Campinas, Samuel Rossilho.

 

Outro especialista que compartilha a opinião do diretor comercial de Viracopos é o presidente da Urban Systems, Thomaz Eduardo Barbosa Assumpção, que explica que os aeroportos passaram a ter um papel indutor e acelerador no desenvolvimento da cidade por ser um elemento de conectividade de negócios. “O Brasil precisa olhar para isso e aprimorar o modal como uma matriz do transporte. Esse papel é significativo e os municípios também precisam enxergar desta forma. O sistema aeroportuário é um diferencial competitivo de negócios e passa a ser uma chave importante porque integra todo o País”.

 

No dia 18 de setembro, o diretor comercial do aeroporto de Viracopos, Aluízio Margarido, o presidente da Urban Systems, Thomaz Eduardo Barbosa Assumpção e o secretário de desenvolvimento de Campinas, Samuel Rossilho, participarão do Painel  Aeroporto Cidade – Aviação & Desenvolvimento Econômico, que acontece durante a 4ª edição da Airport Infra Expo & Aviation Expo, no Expo center Norte, em São Paulo. A feira internacional é dedicada à cadeia de fornecedores e equipamentos e serviços para o setor aeroportuário e aviação comercial.

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »