04/09/2014 às 02h31min - Atualizada em 04/09/2014 às 02h31min

Nutricionista do Sushiaki dá dicas sobre o wasabi

A raiz usada em restaurantes japoneses no Brasil é uma adaptação do produto original

Básica Comunicações

O wasabi é uma raiz cultivada no Japão, Canadá, Nova Zelândia e China. Apesar disso é bastante popular no Brasil nos restaurantes de comida japonesa, acompanhando alguns pratos, especialmente de peixes crus, para dar um sabor mais picante. No Sushiaki, maior rede de fast food japonês do sul do Brasil, o wasabi é servido juntamente com sushis e sashimis, na forma de pasta. Segundo a nutricionista do Sushiaki, Katia Midori Furuya, apesar de outras opções de uso na gastronomia, a opção de acompanhamento é a ideal ao paladar brasileiro – que não é acostumado ao seu sabor forte.

Nos países de origem, o wasabi é consumido fresco e ralado e, pelas suas peculiaridades no cultivo, o produto nessas condições é muito caro. No Brasil, é mais comum encontrar as versões em pó ou pasta. “A pasta é de cor verde e composta basicamente de rábano, mostarda, amido de milho, ácido ascórbico (vitamina C) e corante. Já para o wasabi em pó é preciso adicionar água filtrada e então se muda a consistência conforme o gosto”, afirma Katia.

Wasabi ou raiz forte?

Por não ter tanta familiaridade com o condimento, é comum os brasileiros confundirem wasabi com raiz forte. A nutricionista explica que são duas coisas distintas. “A raiz forte quando é cortada ou ralada tem um sabor ardido, que lembra o wasabi. Porém, o wasabi vem de outra espécie de planta, wasabia japônica, que é conhecida como ‘raiz-forte japonesa’, originária do Japão”.

Além do peixe cru, o wasabi pode ser usado em molhos, cozidos, sopas ou grelhados. Harmoniza com esses pratos e também auxilia na digestão. “É rico em potássio, cálcio, magnésio e fósforo, assim como óleos voláteis, óleo de mostarda e, por isso, oferece benefícios à saúde por apresentarem algumas propriedades antibióticas”, complementa Katia.

O sucesso do sushi no Ocidente tornou o wasabi um acompanhamento indispensável. Ameniza o cheiro do peixe cru e o sabor picante harmoniza com os pratos frios mais tradicionais da culinária japonesa. Porém, Katia afirma que, no Japão, o wasabi tem ainda mais versatilidade e é consumido de formas diversas. “Um exemplo é a ervilha de wasabi, um dos petiscos mais populares naquele país, pois combina muito com cerveja gelada. O seu consumo se assemelha ao nosso amendoim”, finaliza.

O wasabi consumido no Brasil é importado da China, Coreia ou Japão, e pode ser encontrado em lojas de produtos orientais ou hipermercados.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »