04/09/2014 às 01h55min - Atualizada em 04/09/2014 às 01h55min

MC1 desenvolve solução para Energisa, que reduz 30% no tempo de atendimento aos clientes

Após implementação do Sigod, empresa reduziu as horas ociosas dos técnicos

Melissa Castro

O mercado de Utilities, formado pelos setores de energia elétrica (geração, transmissão e distribuição), gás (armazenamento e distribuição), água (armazenamento, tratamento e distribuição), esgoto (coleta, tratamento e descarte) e limpeza pública, é um dos que mais necessita de sistemas de otimização que possibilitem à equipe de atendimento condições operacionais mais rápidas e eficazes.

Para tornar o trabalho mais dinâmico no tratamento de fluxo de atividades, proporcionando uma evolução no processo de operações da empresa, a Energisa, que tem como base de seu negócio a distribuição de energia elétrica e controla cinco distribuidoras no Brasil nos estados de Sergipe, Paraíba, Minas Gerais e Rio de Janeiro, optou por investir R$ 4,7 milhões em mobilidade, na atualização de sua aplicação para smartphones para Windows Mobile, aquisição de hardware e treinamentos.

Desde 2006, a Energisa já utilizava soluções de mobilidade baseadas em WAP evoluindo, em 2007, para a solução de mobilidade via PALM OS. O uso da mobilidade teve como motivação a necessidade de permitir de forma mais intensiva, o acompanhamento da produtividade do processo de atendimento das ordens de serviço pelas equipes de campo. Em 2008, a Energisa tomou a decisão de evoluir para a plataforma Windows mobile e escolheu a MC1.

A MC1, integradora especializada em mobilidade, foi responsável pelo desenvolvimento sob medida - conforme as definições e especificações solicitadas pela Energisa - da ferramenta para equipe de operação em campo, o SIGOD (Sistema de Gerenciamento Otimizado de Distribuição). Desde a sua adesão, a solução vem passando por constantes evoluções/melhorias (uso de mapas, coordenadas GPS, ampliação para uso no combate a perdas provenientes de fraudes e roubo de energia, etc).

 O sistema mudou os processos de envio, execução e retorno de ordens de serviços (OSs) comerciais e ocorrências técnicas, permitindo monitoramento contínuo e online do passo-a-passo dos eletricistas da Energisa. Isso é possível porque por meio de um smartphone, no qual as equipes de campo recebem OS’s em tempo real, anotam as tarefas realizadas no dia, material utilizado, movimentações de medidores, instalações e retiradas de lacres, quilometragem rodada e outras observações de sua rotina.

 “Após a implementação do sistema, tivemos um aumento na produtividade das equipes e registramos uma redução de 30% no tempo de atendimento, ou seja, conseguimos reduzir consideravelmente as horas ociosas dos nossos técnicos”, explica Maurício Novaes, gerente corporativo do Programa de P&D da Energisa.

A solução especificada pela Energisa e desenvolvida pela MC1 abrange todo o sistema de abertura de ordens de serviço, manutenção da rede (preventiva e corretiva), auditoria de serviços e rede, combate à fraude, entre outros. Também permite a sincronização dos vendedores e eletricistas às informações da companhia remotamente (disponíveis online e off-line), seja para consulta ou atualização de dados pertinentes ao cliente, ordem de serviço aberta, atualização cadastral (cliente e rede), controle de estoque e baixa de peças, controle de frota em tempo real (via GPS), sistema de geoprocessamento e cartografia das regiões, cerca eletrônica e roteirização da equipe em campo, tudo isso por intermédio de soluções embarcadas em smartphones.

 Dentre os resultados obtidos, a Energisa ressalta a redução de TMA (tempo médio de atendimento), melhoria dos indicadores específicos do setor elétrico que abrangem a qualidade (duração da interrupção e frequência da interrupção da energia elétrica), aumento da produtividade das equipes de campo e redução dos custos operacionais. De acordo com o gerente da Energisa, o SIGOD possibilitou aumento de 20% das OS atendidas. “Desenvolvemos até um programa de incentivo e motivação para que o funcionário seja um cumpridor de metas, pois agora é muito mais fácil medir e comparar entre os iguais, ou seja, profissionais com as mesmas especificações podem produzir da mesma forma”, finaliza Novaes.

“A ferramenta é completa, mas não complexa. Buscamos colocar na solução uma grande gama de funcionalidades de tal forma que seja uma aliada do usuário e dos objetivos da empresa, fazendo, por exemplo, um cruzamento de informações para identificar o tipo de problema e selecionar o técnico mais apto para resolvê-lo. Ou seja, as funcionalidades atendem à urgência e aos níveis de qualidade impostos pelo órgão regulador para uma operação como a da Energisa. Além disso, com as constantes mudanças tecnológicas nos dispositivos móveis, a plataforma utilizada possibilita a preservação de grande parte dos investimentos feitos”, comenta César Bertini, CEO da MC1.

 O planejamento para 2014 envolve a finalização da migração do SIGOD de Windows Mobile para Android e no Desenvolvimento de soluções para o GIS (módulo de projetos) e Sistema Móvel para a Gestão Manutenção de Ativos (uso de tablet).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »