30/04/2021 às 11h24min - Atualizada em 30/04/2021 às 15h14min

Crescimento das ofertas no e-commerce brasileiro é destaque

Pesquisa mostra aumento de compras online com o isolamento social, em 2020

SALA DA NOTÍCIA Alice Bachiega
Freepik

O serviço de compras online tem se intensificado nos últimos anos. Seja pela praticidade ou pela ampla oferta de produtos com variados preços, os índices aumentam ano após ano, visando conquistar o mercado e a satisfação dos brasileiros.

Esta expectativa de crescimento se intensificou com a pandemia do novo coronavírus e com as medidas emergenciais propostas pelos governos do país. Com a vigência das fases restritivas, muitos comércios tiveram que fechar portas, que há anos estavam abertas, e mergulhar na tecnologia e nos mecanismos de compra e venda pela internet. Muitas empresas se adaptaram e, no decorrer de 2020, já era possível observar a enorme quantidade de lojas online e as mais diversas regalias oferecidas ao consumidor.

Juliana Sztrajtman, líder de marketing e prime da Amazon no Brasil, disse ter observado um aumento geral de pedidos em diversas categorias de produtos, desde itens básicos de primeira necessidade a produtos de limpeza. Farmácias e supermercados entraram para o e-commerce e obtiveram grandes vendas, ainda que fossem serviços essenciais durante a pandemia. Grandes empresas como a Amazon e Mercado Livre, que até então tinham poucos centros de distribuição e logística, inauguraram novos armazéns para que os clientes sejam mais bem atendidos e tenham o tempo de espera de seus produtos diminuído.

A grande sacada das nobres marcas foi explorar o frete grátis e a entrega rápida do produto. De acordo com uma pesquisa realizada pela consultoria Ebit/Nielsen, o prazo de entrega e o atendimento eram as principais queixas dos consumidores nas compras online. Aperfeiçoando esses pontos, o e-commerce brasileiro ganhou 13 milhões de novos clientes em 2020, atraindo novos consumidores e chamando a atenção daqueles que já consumiam anteriormente, totalizando um aumento de 29% em relação ao ano anterior. A pesquisa aponta, ainda, que a região Norte foi a que mais conquistou novos fregueses no ano da pandemia, além do aumento nas compras de produtos eletrônicos, em virtude do trabalho em casa de diversos funcionários.

Para que haja milhões de acessos e transações virtuais, as empresas devem apostar em inovação, pensando em em estratégias de sucesso como o investimento em redes sociais, com facilidade de atendimento e resolução de dúvidas, consultoria de SEO para contribuir com uma melhora no tráfego orgânico e qualificado até as páginas de compras, e o investimento pós-venda, que fideliza o consumidor e transmite cuidado e atenção, proporcionando uma boa experiência de compra e fazendo com que ele queira realizar compras posteriormente


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »