22/04/2021 às 17h27min - Atualizada em 23/04/2021 às 14h32min

Quais áreas no mercado cresceram mais durante a pandemia?

SALA DA NOTÍCIA LUCAS WIDMAR PELISARI
 

Milhões de estabelecimentos foram prejudicados pelo surgimento e expansão do Coronavírus. Entretanto, algumas marcas sofreram o efeito contrário, expandindo-se, revelando-se em áreas no mercado que cresceram mais na pandemia.

São diversas as frentes que puderam se tornar ainda mais relevantes ao longo desse verdadeiro pesadelo que o mundo vive desde o ano passado. Por isso, elas sinalizam quais são os tipos de produtos que mantêm seu público mesmo em tempos de crise.

Saber quais são essas áreas é essencial para inúmeros motivos. Primeiramente, para direcionar a abertura de um negócio. Igualmente, para decisão quanto ao futuro profissional. Ainda, para análise de técnicas de marketing que se mostraram positivas.

Conheça quais são as áreas no mercado que cresceram mais na pandemia

Embora algumas empresas tenham encontrado dificuldades em manter seus serviços durante a pandemia, outras viram nesse período uma forma de aumentar suas vendas e negócios. Por isso, elas demonstram algumas tendências do mercado.

Além disso, são ótimos indicadores sobre caminhos que alguém que quer empreender ou decidir sobre seu futuro profissional pode utilizar. Assim, veja abaixo quais são as áreas que mais cresceram na pandemia.

Cursos online

Primeiramente, houve uma grande demanda dos cursos online. O aumento dessa procura não se deve apenas à suspensão das aulas presenciais e à migração para as plataformas de ensino à distância, embora isso também tenha influenciado.

A partir do momento que as pessoas suspenderam suas atividades normais e passaram a ficar mais em casa, também buscaram formas de passar o tempo. Isso, então, inclui tanto o entretenimento quanto a oportunidade de obter novos conhecimentos.

Assim, os cursos online são uma das áreas no mercado que cresceram mais na pandemia. Eles incluem diversos tipos, desde as graduações, como curso de nutrição, as especializações, habilidades pessoais e línguas estrangeiras.

Indústria alimentícia, delivery de comida e supermercado

Outra das áreas que cresceram mais na pandemia é a de alimentos. Aqui estão tanto a indústria alimentícia quanto os negócios de delivery (entrega) de restaurantes e de supermercados.

Essa indústria sempre foi forte, contudo viu novas oportunidades nesse período. Com o fechamento do atendimento presencial ou mudanças nele em diversos momentos ao longo do ano passado, foi essencial encontrar novas formas de comércio e de manutenção do público-consumidor.

Da mesma maneira como as pessoas passaram a pedir mais comida dos comércios locais, até mesmo como forma de apoio para eles, também foram mais à cozinha, fazendo com que a produção de alimentos se torne um momento de distração.

Por isso, houve aumento tanto na entrega de alimentos prontos quanto de ingredientes, como no caso dos supermercados. Tudo isso levou ao crescimento da área de alimentação para todos os tipos de empresas.

Empresas fitness digitais

Ainda, a atenção à saúde aumentou muito desde o início da pandemia. Com isso, houve o aumento das preocupações gerais em relação à ela, o que inclui alimentação e também exercícios.

Os aplicativos de exercícios, bem como os profissionais que atendem de forma remota, acompanhando um treino específico para os seus alunos, aumentaram a demanda e passaram a ter cada vez mais requisição.

Isso, então, fez com que a área de exercícios físicos e prestação de serviços fitness de forma digital se tornassem uma das áreas que cresceram mais na pandemia. 

E essa é uma realidade que deve se manter, principalmente pelo fato de que houve a quebra do tabu da impossibilidade de se exercitar em casa, bem como pelos serviços terem preço mais em conta do que as academias tradicionais.

Saúde

A quarta das áreas que cresceram mais na pandemia é a da saúde. Novamente, isso se deve a vários motivos. Primeiramente, pela urgência de cuidados que uma pandemia mundial revela e pelas preocupações que levanta.

Ainda, pela valorização cada vez maior dos autocuidados que vão muito além da skin care. Isso, aliás, deu-se tanto em relação à saúde mental quanto à física, sendo que profissionais de várias áreas passaram a prestar consultas online.

A procura por terapia aumentou drasticamente, também. Além da sua valorização, isso também se deve às consequências da pandemia e da necessidade de lidar com inseguranças, distância e ansiedade, dentre outras questões.

Comércio digital

Por fim, o e-commerce também apresentou crescimento. O comércio online se destacou desde o início da pandemia e teve forte demanda do público brasileiro e de outros países.

Dentre as áreas que cresceram mais na pandemia dentro do e-commerce estão os alimentos, conforme dito acima. Da mesma maneira, os eletrônicos, especialmente aqueles que se relacionam de alguma forma com o trabalho e as aulas remotas.

Por exemplo, computadores e celulares. Ainda quanto ao trabalho remoto, aumentou o número de compras de materiais ergonômicos e de escritório, como cadeiras giratórias. 

O e-commerce também apresentou aumento nos aparelhos que melhoram atividades domésticas, que parecem se multiplicar durante o período em que permanecemos mais em casa. Nesse caso, considere aspiradores de pó, mops e outros.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »