26/08/2014 às 11h46min - Atualizada em 26/08/2014 às 11h46min

ICA apresenta novo cenário para gestão de ativos

ICA da América Latina atualiza pesquisa com empresas do setor elétrico de 6 países para identificar as melhores práticas e tendências da gestão de ativos. Resultado será apresentado no 29º Congresso Brasileiro de Manutenção e Gestão de Ativos

Camila Holgado

São Paulo, 26 de agosto de 2014 – A International Copper Association (ICA), representada no Brasil pelo Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre), realizou em junho deste ano, uma atualização do estudo que diagnosticou, em 2011, o status da gestão de ativos e suas perspectivas na América Latina. A pesquisa realizada em 2011 entrevistou profissionais em oito empresas de geração de energia, nove de transmissão, 13 empresas de distribuição, seis agências reguladoras e quatro empresas de tecnologia da informação de seis países – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru. A amostra representa 56% do consumo e 70% da capacidade instalada na América Latina.

 

Na época, a gestão integrada de ativos destacou-se por estar entre as soluções para melhorar o desempenho técnico e financeiro das empresas do setor elétrico dentro das exigências de um cenário de alta competitividade e de redução de tarifas. De acordo com a engenheira e consultora do ICA, Marisa Zampolli, em 2011 nenhuma empresa apresentou o sistema de gestão de ativos implantado na sua totalidade e somente 16% das empresas estudavam como atender os requisitos da PAS-55, por pretenderem adequar seus sistemas para obter uma certificação internacional. Este cenário fez com que a ICA lançasse um guia básico para implantação dos principais conceitos de gestão de ativos em empresas de qualquer porte.

 

Agora, a atualização desta pesquisa traça o cenário das empresas e dos países referente à prática dos conceitos de gestão de ativos e o resultado será apresentado no 29º Congresso Brasileiro de Manutenção e Gestão de Ativos e 3º Seminário Nacional de Manutenção de Gestão de Ativos do Setor Elétrico, que acontece em setembro, em Santos.

 

Segundo Marisa, a gestão de ativos proporciona não somente a melhoria do desempenho técnico e financeiro  das empresas através da  gestão de riscos e da confiabilidade dos equipamentos, mas também quanto a capacidade de tomar decisões de investimentos que possam gerar novas oportunidades para as empresas. “Na última década o mundo conviveu com as crises financeiras e os altos custos da energia, em conjunto com as questões ambientais e a mobilização em torno da sustentabilidade do planeta, isto contribuiu para a constante busca da eficiência energética e da melhoria de desempenho das empresas do setor, que passaram a buscar tecnologias e metodologias que as tornassem mais competitivas e rentáveis dentro do mercado regulado”, contextualiza.

 

“Futuramente, a gestão de ativos do setor elétrico deverá unificar todo o planejamento de investimentos, operação e manutenção com o planejamento estratégico das empresas. Até lá, as empresas de energia elétrica convivem com ações isoladas que buscam a redução de custos e a melhoria operacional. O desafio é encontrar estratégias onde o equilíbrio entre custo, risco e desempenho sejam os pilares de um sistema de gestão integrado, para que haja melhoria de receita e eficiência operacional e o objetivo da atualização desta pesquisa é justamente mensurar esses avanços”, conclui Marisa.

 

 

Sobre o Procobre

O Instituto Brasileiro do Cobre (Procobre) é uma instituição sem fins lucrativos cuja missão é a promoção do uso do cobre, a fim de impulsionar a pesquisa e o desenvolvimento de novas aplicações e difundir sua contribuição ao melhoramento da qualidade de vida e ao  progresso da sociedade. O Procobre faz parte da Internacional Copper Association (ICA), com sede em Nova Iorque, encarregada de liderar a promoção do cobre mundialmente.

Para mais informações visite: www.procobre.org

 

Sobre a International Copper Association

A International Copper Association (ICA) difunde o conhecimento e uso de cobre comunicando os atributos únicos que tornam este elemento sustentável um colaborador essencial para a formação da vida, aos avanços na ciência e tecnologia e à melhoria da qualidade de vida em todo o mundo. Os 43 membros da ICA representam a maioria da produção mundial de cobre refinado e estão entre os maiores produtores de cobre, fabricantes e companhias de cabos e fios.

 

 

 

 

Contato para a Imprensa

AMS&L

Camila Holgado

(11) 3169-9322

[email protected]


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »