26/08/2014 às 01h44min - Atualizada em 26/08/2014 às 01h44min

RISCO Group lança pulseira de pânico e gera novas oportunidades de negócios às centrais de segurança

Device da fabricante israelense permitirá às centrais de segurança estender seus serviços para o mercado doméstico, com ênfase na Saúde. A pulseira transmissora do pânico é indicada a idosos, pessoas em tratamento que devem ser monitorados à distância

Capital Informação

RISCO Group, provedora global de soluções de Segurança Eletrônica, anuncia o lançamento no mercado brasileiro de seu mais novo device: a pulseira de pânico. Indicada a pessoas em tratamento de saúde em casa (Homecare), idosos e crianças, que precisam de acompanhamento remoto e contínuo, o acessório de segurança permitirá às centrais de monitoramento estender seus serviços para o mercado doméstico, com foco de atuação em Saúde.

Com o acessório, o idoso ou paciente em tratamento pode acionar o alarme apenas apertando o botão da pulseira, que deverá estar conectada a uma central de segurança. Resistente à água, a pulseira tem dois modelos, o de um botão ou dois botões, para prevenir alarmes falsos. A pulseira trabalha de forma integrada a um painel de controle, que pode ser o LightSYS™2, agregando o recurso de voz bidirecional: cliente e central de monitoramento, ou o Agility™3. Ambas soluções desenvolvidas pela RISCO Group.

 LightSYS™2 e o Agility™3  são centrais de alarme, que utilizam tecnologia IP e cloud computing (plataforma RISCO Cloud) para monitoramento remoto, pelas centrais, via aplicativo para smartphone ou PC. Essa tecnologia permite armar, desarmar e solicitar relatórios e realizar acompanhamento de eventos, através de imagens. O RISCO Cloud pode ser acessado via iPhone, iPad (iOS) e Android. Mais uma forma de agregar valor as soluções de segurança e aos negócios.

As centrais de monitoramento e empresas de segurança interessadas em conhecerem mais informações da pulseira de pânico e das centrais de alarme da RISCO Group devem entrar em contato pelo email: [email protected] ou com os distribuidores RISCO.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »