28/08/2014 às 17h22min - Atualizada em 28/08/2014 às 17h22min

Vila Madalena recebe composteiras domésticas e oficina pela SP Recicla

Evento terá participação do secretário de Serviços, Simão Pedro, e do presidente da Amlurb, Silvano Silvério

Assessoria Secretaria de Serviços

O programa SP Recicla — que reúne todas as iniciativas da Prefeitura de São Paulo dedicadas à reciclagem, entre elas o projeto Composta SP — promoveu oficina sobre compostagem nesta quarta-feira (27/9), às 20h, na Sala Crisantempo (Rua Fidalga 521), na Vila Madalena. Além disso, 24 munícipes que se inscreveram previamente e foram selecionados receberam composteiras domésticas (mais detalhes sobre o processo abaixo).

O evento contou com a presença do secretário de Serviços, Simão Pedro, do presidente da Amlurb, Silvano Silvério da Costa, e do coordenador do Composta SP, Cláudio Spínola. Durante a oficina, foram repassadas informações sobre o Composta SP e orientações a respeito do manejo adequado da composteira com minhocas.

Lançado pelo prefeito Fernando Haddad há cerca de dois meses, o projeto Composta SP tem como objetivo a promoção da reciclagem de resíduos orgânicos, com a realização de oficinas e a distribuição de duas mil composteiras no município. Os equipamentos deverão ser entregues até 6 de setembro.

Todas as ações contam com a execução da empresa Morada da Floresta, idealizadora do Composta SP, que, até o fim de 2014, reunirá informações sobre os resultados obtidos com os participantes. Ao longo do processo, eles responderão questionários que servirão de base para a futura ampliação do projeto no município.


Inscrições
Em 16 junho, a Morada da Floresta abriu as inscrições na internet (www.compostasaopaulo.eco.br) para os interessados, além de ter enviado convites a centros de apoio, escolas e condomínios, potenciais multiplicadores de experiências e informação. O processo terminou em 27 de julho, com 10.067 inscrições, e as oficinas começaram quatro dias depois. Desde então, já foram entregues 403 composteiras.


Entre os dois mil selecionados pela empresa para participar, 643 integram o grupo de convidados, entre eles o Instituto 5 Elementos, enquanto 1.357 inscreveram-se de maneira espontânea no site, com o preenchimento de um formulário. Os critérios de seleção contemplaram, entre outros fatores, a classificação, numa escala de 1 a 4, do nível da resposta dada pelo interessado à pergunta “por que você acredita que deve ser selecionado(a) para participar desse projeto piloto?”.

Quanto maior o conhecimento sobre o tema, histórico de engajamento e preocupação demonstrada com a coletividade, maior a nota do candidato.

Adubo
A composteira é formada por três caixas plásticas: duas digestoras e uma caixa que armazena o líquido resultante do processo. Os resíduos orgânicos, como cascas de ovos, frutas e legumes, borra de café, e a matéria vegetal, como serragem e folhas secas são depositadas nas duas caixas junto com as minhocas que aceleram o processo de compostagem. Não devem ser colocados alimentos como carnes, queijos, comida salgada ou muito ácidas. O resultado é o adubo orgânico, que pode ser utilizado tanto em pequenos plantios domésticos e urbanos, quanto em árvores da cidade.

Cada composteira doméstica tem capacidade para reciclar de um a dois quilos de resíduos orgânicos por dia e pode reduzir à metade o volume de resíduos gerados por cada família. Mais informações no site do SP Recicla (http://sprecicla.com.br/).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »