28/08/2014 às 00h28min - Atualizada em 28/08/2014 às 00h28min

CEUs e parques da cidade recebem atrações da Virada Sustentável

Evento trará cerca de 700 atividades, entre atrações de música, cinema, exposições, teatro, piquenique e biclicletadas

SECOM - Prefeitura da Cidade de São Paulo

A cidade de São Paulo recebe a partir desta quinta-feira (28) a quarta edição da Virada Sustentável. O evento, que se estende até domingo (31), reunirá cerca de 700 atividades distribuídas em todas as regiões da cidade. Parques municipais, praças e Centros de Educação Unificados (CEUs) estão entre os 143 locais que sediarão as diversas atrações.

Com programação 100% gratuita e diversificada, o evento trará atrações de música, cinema, exposições, teatro, piquenique, biclicletadas e atividades lúdicas, todas com base em temas como água, biodiversidade, consumo consciente e cidadania.

“É de interesse da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente e da Prefeitura de São Paulo que cada vez mais a população e a sociedade tomem conta dos espaços públicos, como a ocupação em nossos parques. Eventos como a Virada Sustentável são de fundamental importância para a cidade de São Paulo, para que ela seja cada vez mais resiliente aos desafios que a sociedade moderna oferece, sobretudo nas questões ambientais”, afirmou o secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, Wanderley Meira do Nascimento.

Entre os parques que serão contemplados pelo evento, estão Ibirapuera, Cemucam, do Carmo e o linear Cantinho do Céu. O Ibirapuera, por exemplo, terá a partir das 10h de domingo o show Verdejando, que trará a Palhaça Rubra e convidados como Marcelo Jeneci, Antônio Nóbrega e San (Sambô).

O Largo da Batata e a Praça Victor Civita também serão palco do evento. Neste último, também no domingo, haverá uma feira para a troca de brinquedos. Em seguida, as crianças poderão participar de uma oficina para a montagem de brinquedos a partir de materiais recicláveis.

O CEU Navegantes, localizado no bairro Cantinho do Céu, na zona sul, receberá um mural em sua empena (parede lateral de um prédio) realizado pelo grafiteiro Alexandre Orion. O artista ficou famoso no país em 2006, quando desenhou uma série de crânios ao longo do túnel Max Feffer, no Itaim Bibi, usando o grafite reverso. Com pano e água, Orion retirou a sujeira acumulada nas paredes do túnel para formar as imagens de sua intervenção. Agora, no CEU, ele utilizará tintas e pigmentos produzidos com as fuligens retiradas dos túneis da cidade.

Neste ano, o extremo sul da cidade também será contemplado pela Virada. Com curadoria do Imargem, coletivo da região do Grajaú, na zona sul, a programação local reunirá atividades de comunidades locais: agricultores, artistas, guaranis e outros coletivos.

A Casa de Cultura Palhaço Carequinha, no Grajaú, por exemplo, trará a exposição fotográfica “Entre a Cidade e a Floresta”, de Guaira Maia, que traça o perfil da região de Parelheiros a partir do olhar para as comunidades tradicionais que ali viveo term – o povo de santo do terreiro Asé Ylê do Hozoouane e o povo guarani da aldeia Tenondé Porã.

No domingo, está previsto um tour de ônibus pelos principais pontos da zona sul de São Paulo. Além de passar pela exposição e painel do grafiteiro Alexandre Orion, o público poderá conferir a exposição do artista visual Pato, na Casa do Rosário e conversar com agricultores e conhecer as plantações de orgânicos na Chácara Santo Amaro.

Confira a programação completa da Virada Cultural http://viradasustentavel.com

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »