06/08/2014 às 10h59min - Atualizada em 06/08/2014 às 10h59min

Carbon, a dose extra de energia

Energético da Comexim Bebidas é ideal para quem precisa de muito pique!

Matéria Primma Assessoria de Comunicação

A Comexim Bebidas destaca em seu portfólio o Carbon, um energético com sabor marcante para quem gosta de desafios, leva uma vida agitada, circula pelas baladas, pratica atividades físicas e precisa de uma dose extra de energia.

 

Inspirado no universo jovem, Carbon é ideal para esportistas, estudantes e profissionais dinâmicos que precisam manter o ritmo na correria do dia a dia.

 

O energético sabor Original possui em sua formulação taurina e cafeína e é enriquecido com vitaminas B6 e B12.

 

Disponível em latas de 269 ml, Carbon é produzido com água mineral de fontes próprias da Comexim Bebidas localizadas em Águas de Lindóia (SP), estância hidromineral famosa pela qualidade das suas águas.

 

Segundo Rosana Hazan, Diretora de Marketing do Grupo Comexim, a empresa não poderia ficar fora do mercado de energéticos que apresenta o maior crescimento dentre as bebidas não alcoólicas.

Carbon pode ser encontrado em supermercados, atacados, lojas de bairro e conveniência.

SOBRE O MERCADO DE ENERGÉTICOS

Um amplo relatório produzido pela Euromonitor, uma das principais empresas de pesquisa de mercados consumidores do mundo, aponta um horizonte de ganhos para esse tipo de produto nos próximos cinco anos e coloca o Brasil como um dos grandes oásis para os energéticos.

De acordo com o levantamento, nos últimos cinco anos, o segmento cresceu 73% ante um crescimento de 21% no mercado total de refrigerantes. O mercado de energético no Brasil ainda é considerado emergente e tem muito a crescer. De 2006 a 2011, o país respondeu por nada menos do que a metade do volume de crescimento de toda América Latina. A expectativa é de que de 2011 a 2016 esse crescimento acelere na região  com o Brasil liderando.

Semelhante ao restante do mundo, o crescimento em bebidas energéticas no país tem sido associado ao público jovem, com produtos posicionados para fornecer uma carga extra de energia.

SOBRE O GRUPO COMEXIM

Atuando há mais de 50 anos no mercado de compra, processamento e exportação de café em grão verde, o Grupo Comexim ampliou sua área de atuação ingressando no ramo de transportes em 2000, e em 2007 deu início a um novo negócio ao entrar no segmento de bebidas não alcoólicas inaugurando a Comexim Bebidas.

Construída sob o conceito de inovação, a nova divisão do Grupo adquiriu sete fontes de água mineral em Águas de Lindóia, município do interior de São Paulo famoso pela qualidade das suas águas, para a elaboração de uma ampla linha de produtos dentro de um segmento que vem registrando forte crescimento nos últimos anos.

Com altos investimentos em tecnologia de produção, a Comexim Bebidas se tornou a primeira empresa no segmento a lançar simultaneamente uma linha completa de bebidas composta por Energéticos, Refrigerantes levemente gaseificados, Isotônicos, Água Mineral, Água Saborizada e Água Tônica.

Conectada com as principais tendências do mercado, a empresa aposta na qualidade e bem-estar dos seus consumidores utilizando ingredientes selecionados como, por exemplo, a sucralose. A empresa usa esse adoçante na maioria dos seus produtos, pois, além de ser o mais moderno do mercado é o único derivado da cana de açúcar que não oferece restrições para o consumo de crianças e gestantes.

Além de desenvolver seus produtos priorizando a qualidade e inovação, a Comexim Bebidas também investe na criação de embalagens com padrões exclusivos e sofisticados que destacam suas marcas no ponto de venda, traduzindo o conceito de pioneirismo e modernidade transmitido pela empresa.

A unidade de bebidas não alcoólicas está situada no município de Águas de Lindóia, ocupando um terreno de 31 hectares com 7.000m² de área construída, sendo uma parte de preservação ambiental. A empresa conta atualmente com 160 colaboradores e distribui seus produtos nacionalmente com foco nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »