05/06/2012 às 00h02min - Atualizada em 05/06/2012 às 00h02min

Safer Taxi: “Peça e pegue um táxi com três cliques”

São Paulo será a primeira cidade do país a operar o serviço SaferTaxi, logo após sucesso absoluto no Chile e Argentina

VeVC Comm

A partir do próximo desta semana, a capital paulistana vai amanhecer com 500 taxistas plugados na SaferTaxi (www.safertaxi.com), serviço virtual para reservas do serviço. O sistema vai operar, inicialmente, apenas na cidade de São Paulo e poderá ser utilizado tanto em computadores tradicionais quanto nas versões para iPhone, Blackberry, Android e Nokia.

Dentre os principais benefícios estão a possibilidade de localizar os táxis mais próximos e aguardar aproximadamente 10 minutos – após a solicitação ser efetuada - para a chegada do taxista. O tempo médio de espera no caso das cooperativas é de cerca de 45 minutos, quase cinco vezes mais.

Nos primeiros meses haverá ainda uma promoção exclusiva para os clientes. Será possível solicitar um táxi no qual o carro será uma limusine. Os preços, neste período, serão de R$ 143,00 (da capital paulistana ao Aeroporto Internacional de Guarulhos) ou R$ 158,00 (para quem acaba de chegar no aeroporto e precisa se deslocar até a cidade paulistana). Depois disso, o valor terá um acréscimo de apenas 7%.

Além disso, há a garantia de maior segurança ao cliente. No momento da reserva é possível escolher o perfil do condutor do veículo, o modelo de carro da frota que mais agrada ao passageiro e analisar a avaliação dos clientes sobre aquele profissional e o serviço prestado. Todas essas ações podem ser efetuadas no instante em que o usuário vai solicitar o táxi.

O serviço não tem custo adicional ao passageiro. Ele vai pagar apenas o valor habitual da corrida informado no taxímetro, mas, neste caso, o diferencial será o atendimento personalizado e ágil. O projeto vai disponibilizar ainda o serviço de wi-fi dentro do táxi tanto para os motoristas quanto para os passageiros, assim como ocorre hoje na Argentina e Chile.

“Atualmente, São Paulo tem registrado uma média 400 milhões de corridas de táxis por ano enquanto Nova York teve, em 2011, 349 milhões. Isso é um número expressivo e merece uma atenção especial. O serviço de táxi, principalmente nas grandes capitais, já faz parte do cotidiano das pessoas e se tornou necessário. Estamos aprimorando e modernizando o serviço. O benefício é dos passageiros”, afirma Andre Pflug, presidente para as operações no Brasil do SaferTaxi.


As empresas também podem se beneficiar

Para ampliar as vantagens o serviço também está em operação para as empresas localizadas na cidade de São Paulo. As companhias interessadas podem aderir aos planos corporativos. Pelo sistema, a SaferTaxi encaminha relatórios semanais e mensais, via e-mail, sobre a utilização dos táxis pelos funcionários, tornando possível acompanhar o gasto médio da empresa com as corridas.

Segundo Clemens Raemy, CEO da empresa, o aplicativo deve revolucionar e ampliar ainda mais a utilização de táxis em São Paulo. “O uso de smartphones e demais aparelhos móveis têm modificado a cultura das pessoas, especialmente em alguns países da América Latina, como o Brasil”, conclui.

Para utilizar o serviço é necessário, primeiro, realizar um cadastro e logo em seguida informar o destino, pois a origem é reconhecida através do GPS aplicado ao smartphone. O telefone é oferecido gratuitamente a cada taxista inscrito no sistema que também ganha um desconto para plano de dados.


Safer Taxi – SaferTaxi (www.safertaxi.com.br) é uma empresa inovadora que tem como objetivo garantir flexibilidade, eficiência e segurança no momento da reserva de táxi. O sistema opera com uma aplicação móvel e uma plataforma digital que permite o acesso via Internet por computadores tradicionais ou ainda por aplicativo para versões iPhone, Nokia, Android e Blackberry. A empresa foi fundada em 2009 por dois empresários internacionais da Harvard Business School, Clemens Raemy e Jonathan Lo. Hoje, por meio de uma plataforma de tecnologia inteligente, o sistema já desenolveu uma rede de mais de três mil táxis em Buenos Aires. Atualmente, possuem como investidores a Kaszek Ventures (do mesmo co-fundador do Mercado Livre e Mercado Pago), a Draper Associates (fundo de investimentos de risco) e a Corfo (área de investimento do governo chileno).


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »