30/05/2012 às 23h57min - Atualizada em 30/05/2012 às 23h57min

ESPETÁCULO DA CIA LE PLAT DU JOUR NO TEATRO FOLHA

Alice no País das Maravilhas é uma viagem às brincadeiras

Conteúdo Teatral - foto: João Caldas

 

Com 17 anos de parceria e vários prêmios nesta trajetória, as atrizes-criadoras Alexandra Golik e Carla Candiotto levam ao palco do Teatro Folha mais um clássico infantil, Alice no País das Maravilhas, com sua irreverente releitura.. A montagem baseada na obra homônima do escritor britânico Lewis Carrol e publicada pela primeira vez em 1865, traz o enredo da menina Alice para a atualidade urbana.

O espetáculo é uma viagem através de brincadeiras desenvolvidas no palco pelas atrizes Helena Cerello, Adriana Telg e Paula Flaiban, que dão vida a 24 personagens com figurinos de Chris Aizner e trilha sonora original de Marcelo Pellegrini.

Na adaptação, Alice é uma menina que mora em um prédio situado em uma grande metrópole. Como toda criança, o que mais deseja é brincar com outras crianças, mas como nem sempre isso é possível devido à correria do dia-a-dia, Alice resolve dar um mergulho em sua imaginação. “Eu queria tanto que tudo fosse tão diferente” é o que diz na busca do lugar ideal, do seu “Jardim das Maravilhas”. A partir disso, vemos a grande viagem de Alice acontecer, onde tudo é possível.Ela é capaz de mudar de tamanho, e usa o contêiner de seu prédio como passagem para o mundo maravilhoso, chegando em um lugar onde encontra situações e personagens inusitados, como um coelho que anda de ponta cabeça, um cachorro gigante, um cogumelo que canta, um dragão que voa, uma rainha autoritária entre outros.

O humor irreverente e non-sense da Cia Le Plat du Jour unido às técnicas circenses utilizadas no espetáculo, dão a graça e a beleza que agradam não somente às crianças mas também aos adultos.


Sobre Le Plat du Jour

A Cia Le Plat du Jour, formada por Alexandra Golik e Carla Candiotto, surgiu em Paris, em 1992, onde começou a desenvolver uma linguagem cômica física, mais especificamente ligada ao palhaço. Lá, atuaram na peça Coup de Chance, de Jean Henri Blumel. Ainda em Paris, foi concebida a primeira versão da peça As Filhas de Lear, uma adaptação da tragédia Rei Lear, de Shakespeare. O espetáculo foi trazido para São Paulo. onde foram realizadas apresentações durante um ano. Carla Candiotto retornou à Europa, onde atuou e criou espetáculos com a Cia Théâtre Sans Frontières. Entre eles, Candido (Voltaire) – Prêmio Eletric Award no Festival de Edimburgo; O Corcunda de Notre Dame (Victor Hugo); Le Roi Fou e The Day of the Dead, com turnê pela Inglaterra, Escócia e França. Em Paris, trabalhou com a Cia Fleur de Peau e Cia Paris 21.

Alexandra Golik continuou no Brasil e produziu alguns espetáculos pela Cia Le Plat du Jour, como Comédias Exemplares (Miguel de Cervantes); Filme B (Le Plat du Jour); Woyzeck (Georg Büchner); Na Selva das Cidades (Bertold Brecht); Um Deus Cruel (Alberto Guzik) e Kilocaloria (Alexandra Golik). De volta ao Brasil, Carla Candiotto retomou a parceria com Alexandra Golik, e a Cia Le Plat du Jour tem hoje em seu repertório a produção dos espetáculos: As Filhas de Lear; Chapeuzinho Vermelho (premiado pela APCA 2001 como melhor espetáculo infantil e participação do Festival Teatrália em Madrid, na Espanha); Os Três Porquinhos (Prêmio APCA 2003 e Panamco Femsa de Teatro); Insônia (Alexandra Golik) e Aladim e a Lâmpada Maravilhosa (criação com a cia Inglesa Théâtre Sans Frontières com turnê pela Inglaterra, Escócia, Irlanda, França e China) e O Poço, encenada no Cofre do Centro Cultural Banco do Brasil em 2007. Fazem também parte do repertório da Cia. Le Plat du Jour os infantis Pinóquio, Alice no País das Maravilhas e o adulto Vilcabamba.


Alexandra Golik

Formada em artes-cênicas pela ECA-USP, morou quatro anos em Paris, onde estudou nas Escolas Internacionais de Jacques Lecoq, Philippe Gaulier e na L’Université de La Sorbonne, onde fez a maîtrise Le Geste en Fin de Partie, peça de Samuel Beckett. Em 1991 fundou em Paris, com Carla Candiotto, a Cia Le Plat du Jour. Alexandra trabalhou durante oito anos no Programa Doutores da Alegria e dirigiu o espetáculo infantil Medinho Medão da Cia Viralata. Como atriz, atuou nos espetáculos: Longo Jantar de Natal (Thorton Wilder), Pinóquio (Carlos Collodi), As Três Irmãs (Anton Tchecov) Liolá (Luigi Pirandello), As Criadas (Jean Genet), Bodas de Sangue (Federico Garcia Lorca), Casa Tomada (Júlio Cortazar - Prêmio Governador do Estado), O Dia dos Prodígios (Lídia Jorge - participação no FITEI em Portugal), Comédias Exemplares (Miguel de Cervantes), Filme B (Le Plat du Jour), Woyzeck (Georg Büchnner), Na Selva das Cidades (Bertold Brecht), Um Deus Cruel (Alberto Guzik), Kilocaloria e Sequestro (Alexandra Golik). Entre outras, escreveu as peças Insônia, Mamy (inédita adulta), O Poço e A Fairy Cocktale (inédita infantil).


Carla Candiotto

Iniciou sua carreira na Europa, onde morou por dez anos e se formou em Teatro na École International Philippe Gaulier. Estudou com Monika Pagneux, Arianne Mnouskine (Théâtre du Soleil), Desmond Jones, John Wright, Frank Armstrong e grupos de Teatro Físico Théâtre de Cumplicité e The Rigth Size. É praticante do método de consciência corporal Moshe Feldenkrais. Trabalhou com a Cia Théâtre Sans Frontières nos espetáculos Candido (Prêmio Eletric Award no Festival de Edimburgo), O Corcunda de Notre Dame (Victor Hugo) e Le Roi Fou (turnê pela Inglaterra, Escócia e França). Em Paris, atuou na Cia Fleur de Peau na peça Scarllet e na Cia Paris 21 em Cem Anos de Solidão e em A Sala Número 6 (Gabriel García Marquez). Em 1991, fundou em Paris, com Alexandra Golik, a Cia Le Plat du Jour. A atriz já dirigiu os seguintes espetáculos: Sardanapalo (primeira versão), De cá prá lá de lá prá cá (Prêmio Coca-cola de Teatro), Parlapatões Patifes e Paspalhões, Gigantes de Ar e Bichos do Mundo (Pia Fraus Teatro), Orgulho, João e o Pé de Feijão e Road Movie (Circo Mínimo), Galinhas Aéreas (Linhas Aéreas), e À La Carte, da Cia La Mínima de Teatro como direção de ator. Carla também trabalhou durante sete anos no Programa Doutores da Alegria, e em breve estreará na Rede TV no programa Saturday Night Live


Ficha Técnica

Adaptação livre do livro “Aventuras de Alice no país das maravilhas” de Lewis Carroll

Criação: Le PLat du Jour

Texto e Direção: Alexandra Golik e Carla Candiotto

Assistência de direção: Bebel Ribeiro

Elenco: Helena Cerello, Adriana Telg e Paula Flaiban

(Stand-in: Bebel Ribeiro, Natália Presser, Erika Puga, Luna Martinelli e Natália Vooren)

Música original: Marcelo Pellegrini


Voz do “gato que ri”: Edson Montenegro

Cenografia: Le Plat du Jour e Paula De Paoli

Assistência de cenografia: Gabriela Sartori

Cenotécnico: Wagner José de Almeida

Design Gráfico: Paula De Paoli

Figurinos: Chris Aizner

Assistência de Figurino: Camila Fogaça

Adereços: Ivaldo Melo

Desenho de luz: Miló Martins

Assistência de Iluminação: Danilo Martins

Consultoria circense: Adriana Telg, André Caldas, Kiko Caldas, Marcelo Castro, Érica Stoppel, Ricardo Rodrigues, Rodrigo Matheus.

Produção: Andréa Marques e Gabriela Gomes

Realização: Le Plat du Jour

 

Serviço

Local: Teatro Folha

Estreia: 2 de junho

Temporada: Até 30 de setembro - sessões extras dias 7 e 8 de junho

Horários: sábado e domingo, 16h

Ingressos: R$ 30 (setor único)

Duração: 50 minutos

Classificação indicativa: 5 anos

*Valores referentes a ingressos inteiros. Meia entrada disponível em todas as sessões e setores de acordo com a legislação.

 

TEATRO FOLHA

Shopping Pátio Higienópolis - Av. Higienópolis, 618 / Terraço / tel: (11) 3823-2323 -Televendas: (11) 3823-2737 / Site: www.teatrofolha.com.br

Vendas por telefone e internet/ Capacidade: 305 lugares / Não aceita cheques / Aceita os cartões de crédito: todos da Mastercard, Redecard, Visa, Visa Electron e Amex / Estudantes e idosos têm os descontos legais / Clube Folha 25% desconto / Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a quinta, das 15h às 21h; sexta, das 13h às 24h, sábado, das 12h às 24h e domingo, 12h às 20h / Acesso para deficientes físicos / Ar condicionado / Estacionamento do Shopping a R$ 8,00 (primeiras duas horas) / Venda de espetáculos para grupos e escolas: (11) 3104-4885 / PATROCÍNIO: Folha de S. Paulo, CSN, Hospital Samaritano, Banco Honda e Mastercard.

 

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL

O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de dez anos em duas vertentes: gestão de salas de espaços e produção de espetáculos. Como gestora é responsável pela operação do Teatro Folha, situado no Shopping Pátio Higienópolis em São Paulo e pelo Teatro Amil, no Parque D. Pedro Shopping em Campinas. Essa frente conta com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando, em regime de co-produção, espetáculos que unam qualidade artística e acabamento profissional em regimes de temporada. Ao todo, as casas somam perto de 2 milhões de espectadores, no período de atuação da empresa.

Como produtora de espetáculos, sob direção artística de Isser Korik, produziu dezenas de peças voltadas ao público infantil e adulto, como Gata Borralheira, O Grande Inimigo, Os Saltimbancos, A Pequena Sereia, Grandes Pequeninos e Branca de Neve e os Sete Anões para as crianças. Aos adultos foram produzidas, entre outras montagens, Os Sete Gatinhos, O Estrangeiro, Senhoras e Senhores, O Dia que Raptaram o Papa, O Mala, Te Amo, São Paulo e a trilogia Enquanto Isso..., além de projetos de humor - como Nunca Se Sábado...-, mostras e o musical Um Violinista no Telhado.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »