23/11/2020 às 19h04min - Atualizada em 23/11/2020 às 19h38min

Os desafios da relação entre capital e trabalho no home office, modalidade que veio para ficar

Pesquisas indicam que aproximadamente 40% das empresas adotarão a modalidade de teletrabalho mesmo após a pandemia

SALA DA NOTÍCIA Sandra Cunha
Dra Eliana Saad Castello Branco

Os desafios da relação entre capital e trabalho no home office, modalidade que veio para ficar
Pesquisas indicam que aproximadamente 40% das empresas adotarão a modalidade de teletrabalho mesmo após a pandemia

         Muito se fala do novo normal, mudanças de comportamento nas mais variadas relações, familiares, sociais e do trabalho. Com a pandemia, boa parte das empresas adotou o home office, ou teletrabalho, para manter suas atividades, total ou parcialmente.
         Segundo estudo da Cushmam&Wakefield 40,2% das empresas que não adotavam o home office antes da pandemia e que o fizeram para cumprir a determinação de isolamento social, vão adotá-lo de forma definitiva quando esse período passar.
         O mesmo estudo apontou que 45% das empresas entrevistadas reduzirão o espaço físico pós-crise e 30% delas o fará pelo sucesso do teletrabalho empregado, enquanto os 15% restantes se dará por conta dos efeitos econômicos da pandemia.
         Recente levantamento da consultoria de recursos humanos Randstad mostrou que o teletrabalho já é uma realidade para 45% dos brasileiros e que 90% desses trabalhadores gostam de exercer suas atividades em casa, elencando o equilíbrio entre a vida pessoal e profissional como maior vantagem.
         Sim, o home office ao que tudo indica, veio para ficar. Já era uma tendência, que foi acelerada pela pandemia.
         Eliana Saad Castello Branco, advogada, empreendedora e palestrante ressalta que nos dias atuais convivemos com novo cenário da relação capital e trabalho. “É um tempo que devemos buscar a valorização do trabalho pela ordem econômica e respeito à dignidade da pessoa humana. É preciso tratar, de forma inovadora, de assuntos entre capital e trabalho do século XXI, tais como automatização, trabalho remoto e comunicação digital e suas consequências na relação de trabalho”.
         A sócia diretora do escritório Saad Castello Branco Sociedade de Advogados e apaixonada pelo direito social há muito se dedica a transmitir conhecimento de qualidade para a sociedade como um todo e para o mundo jurídico. “O foco é transmitir conhecimento para novos litígios na seara trabalhista e como os advogados devem proceder na contemporaneidade do mundo virtual versus mundo do trabalho, abordando questões como o trabalho remoto, o uso indevido das redes sociais, a caracterização do assédio virtual, o uso de celular/smartphone fora do ambiente de trabalho, o monitoramento de e-mail e o direito à privacidade, o direito à desconexão e a utilização de redes sociais como meios de prova”, elenca Eliana Saad Castello Branco.
         Ela orienta que para o home office se dar de forma segura, é necessário mais do que adequação jurídica. “Para garantir a dignidade, segurança e saúde do trabalhador é imprescindível que sejam estabelecidas regras, preparada a infraestrutura e determinadas quais ferramentas serão empregadas para garantir a segurança das informações trocadas entre empresa e trabalhador. É preciso que haja ainda a devida adequação à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que começou a vigorar em agosto último”, completa a advogada e empreendedora.

Sobre Eliana Saad Castello Branco

         Eliana Saad Castello Branco é advogada e sócia do escritório Saad Castello Branco, que está em atividade há três gerações.
         Participou da 3ª Turma de Criação de Novos Negócios e Empreendedorismo, GVPEC e se especializou em Direito Empresarial do Trabalho pela FGV/Law.
         Diplomada pela Assembleia Legislativa de São Paulo (ALESP) pelo reconhecimento aos trabalhos prestados, é importante palestrante do meio jurídico, empreendedor e de gestão de pessoas.
         Soma importantes conquistas jurídicas, como em favor dos consumidores que tiveram seu nome inscritos indevidamente no Serasa e SCPC, das vítimas de erro médico e da falta de atendimento em plano de saúde.
         Permanece trabalhando incansavelmente na busca do ressarcimento de violação de direito à imagem, da proteção e defesa de trabalho intelectual por meio de litígios, sempre com o foco em advogar com sucesso na interlocução social com empresas e trabalhadores.
         Mantém informações atualizadas no site www.saadcastellobranco.com.br  e www.empreendedorlegal.com . Além do seu canal no YouTube: Eliana Saad e por meio das redes sociais: Facebook eliana saad - Instagram elianasaadc e LinkedIn Eliana Saad

Participação em eventos internacionais
         Eliana Saad Castello Branco também participa ativamente de eventos internacionais.
         Portugal/ Lisboa - Em breve estará em Portugal, a convite do Instituto Stancolovich. A advogada e palestrante será uma das coautoras do livro “Legado – Empreendedoras Resilientes” que está no prelo. O lançamento será na Universidade de Lisboa, em data que está sendo reavaliada por conta da segunda onda da Covid 19 na Europa. Na ocasião ministrará uma palestra sobre a sua jornada profissional e de empreendedora.
         Estados Unidos/ Massachusetts – Também por meio do Instituto Stancolovich dirigido por Dra. Erika Stancolovich, a Dra. Eliana Saad Castello Branco seguirá com um grupo de empresários reconhecidos no País para uma apresentação no MIT- Massachusetts Institute of Technology. Lá realizará mais uma palestra como coautora do livro “Legado – Empreendedoras Resilientes”, onde abordará as questões da sociedade pós-digital, tratando como a Covid-19 colocou as pessoas em outro patamar tecnológico e fez com que as empresas direcionem seus esforços na humanização e no combate às desigualdades sociais, com base nos valores de sustentabilidade para a humanidade.

Mais informações para a imprensa
Sandra Cunha, jornalista
Mtb 26.095
sandracunhapress@terra.com.br
(11) 99694.8607 (whatsapp)



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »