23/10/2020 às 11h10min - Atualizada em 23/10/2020 às 15h06min

Ciência de dados: um glossário para iniciantes

Conheça a definição dos principais termos da ciência de dados.

SALA DA NOTÍCIA Jorge Antônio

A ciência de dados está cada vez mais popular na internet. Esta é uma das áreas que mais cresce no setor de tecnologia. Tornar-se um cientista de dados é garantia de futuro promissor e cheio de oportunidades. 

Se você não entende muito sobre ciência de dados, trouxemos a definição sobre alguns dos primeiros termos relacionados à área. Essa é a melhor maneira de entender como ela é usada para otimizar a comunicação em aparelhos celulares e desktops. Confira as informações abaixo.

Big Data 

Big Data é uma das tecnologias mais promissoras do mercado digital, usada pelos cientistas de dados. A expressão é utilizada para trazer uma ideia do grande volume de informações que é produzido na internet nos dias de hoje. 

Esta tecnologia é a responsável por guardar os dados da maneira correta, facilitando a coleta, a busca, o armazenamento, o tratamento e o descarte deles. Isso é importante para garantir a proteção e otimizar a análise assertiva de um grande volume de informações. 

O Big Data é a forma utilizada por profissionais de TI para auxiliar na gestão de grandes empresas. É por meio dele que surgem os insights valiosos para otimizar os resultados. 

Machine Learning

Em português, a expressão “machine learning” significa “aprendizagem de máquina”. Este conceito busca mostrar como os dispositivos podem ser capazes de tomar decisões e executar tarefas, sem intervenção humana. 

O Machine Learning é uma subárea da inteligência artificial e representa as máquinas capazes de interpretar os algoritmos. Basicamente, elas são programadas para receber e aprender com os dados coletados, executando tarefas sem supervisão. 

Algoritmo 

O algoritmo é uma sequência de instruções para alcançar um objetivo. Este passo a passo é finito e operado sistematicamente. Os manuais de instrução e as receitas culinárias são considerados bons exemplos de algoritmos.

Os algoritmos das redes sociais também são exemplos disso. Eles funcionam tendo como base a atividades dos usuários nas plataformas. Isso serve para melhorar a experiência de uso. 

Na web, o algoritmo é o que conecta tudo o que fazemos on-line. Logo, se um indivíduo acessou a página de um filme, provavelmente, ele receberá artigos relacionados a este tema.

Python 

A Python é uma das linguagens de programação mais utilizadas pelos cientistas de dados. Ela se destaca pela sua simplicidade e por ser uma das primeiras a serem aprendidas por profissionais da área. 

Além disso, a linguagem Python oferece diversas opções avançadas para o tratamento de dados, sendo uma ferramenta fundamental para os cientistas de dados mais experientes. 

Mineração de dados 

A mineração de dados, também conhecida como “data mining”, em inglês, é um requisito básico para quem deseja aprender sobre este nicho científico. O processo encontra padrões, relações entre dados e anomalias, que auxiliem a identificar insights e ajudar na montagem de estratégias. 

Uma variedade de técnicas são utilizadas pelos cientistas de dados para as mais diversas finalidades. É possível usar a mineração para aumentar a renda, cortar custos, reduzir riscos e otimizar estratégias. Por meio desse processo, também é possível identificar oportunidades. 

Análise preditiva 

A análise preditiva tenta prever o futuro. A partir dela, os cientistas de dados tentam identificar tendências de mercado, criar oportunidades e perceber mudanças no comportamento do público. 

Para isso, são utilizados dados, algoritmos estatísticos e técnicas de machine learning. O objetivo é tentar fazer previsões do futuro a partir das informações compiladas para otimizar estratégias. 

Nas empresas, os cientistas de dados buscam utilizar o volume de informações para gerar insights valiosos, que visam o crescimento da lucratividade e a criação de diferenciais competitivos.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »