22/10/2020 às 20h03min - Atualizada em 22/10/2020 às 20h03min

Bruno Covas com 23% passa Russomanno com 20%, seguidos de Boulos, 14%; França, 10%

Arthur do Val e Jilmar Tatto têm 4% cada um. Joice Hasselmann tem 3% e Andrea Matarazzo, 2%. Demais candidatos tiveram 1% das intenções de voto ou não pontuaram. Levantamento foi feito nos dias 20 e 21 de outubro.

Redação

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (22) aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para a Prefeitura de São Paulo nas Eleições 2020:

  • Bruno Covas (PSDB): 23%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 20%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 14%
  • Márcio França (PSB): 10%
  • Arthur do Val - Mamãe Falei (Patriota): 4%
  • Jilmar Tatto (PT): 4%
  • Joice Hasselmann (PSL): 3%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 2%
  • Levy Fidelix (PRTB): 1%
  • Marina Helou (Rede): 1%
  • Orlando Silva (PCdoB): 1%
  • Vera Lúcia (PSTU): 1%
  • Nenhum/branco/nulo: 13%
  • Não sabe: 3%

Antonio Carlos Silva (PCO) e Filipe Sabará (Novo) tiveram menos de 1%.

 

Em relação ao levantamento anterior do Datafolha, de 8 de outubro:

  • Covas foi de 21% para 23%
  • Russomanno foi de 27% para 20%
  • Boulos foi de 12% para 14%
  • França foi de 8% para 10%
  • Arthur do Val foi de 3% para 4%
  • Jilmar Tatto foi de 1% para 4%
  • Joice Hasselmann foi de 1% para 3%
  • Matarazzo se manteve com 2%
  • Levy Fidelix foi de 2% para 1%
  • Marina Helou se manteve com 1%
  • Orlando Silva se manteve com 1%
  • Vera se manteve com 1%
  • Antônio Carlos foi de 1% para 0%
  • Sabará foi de 1% para 0%
  • Os indecisos foram de 4% para 3% e os brancos ou nulos foram de 12% para 13%


Destaque por segmento

Segundo o Datafolha, Russomanno teve queda mais acentuada na faixa de 16 a 24 anos (de 35% para 20%), segmento no qual liderava com folga na pesquisa anterior e agora aparece atrás de Boulos, que cresceu de 17% para 27% entre os mais jovens no mesmo período. O candidato do Republicanos também sofreu queda mais intensa entre eleitores com renda mensal familiar de 2 a 5 salários (de 28% para 17%) e perdeu metade dos votos entre aqueles que têm o PT como partido preferido (de 36% para 18%).

Bruno Covas continua obtendo seu pior desempenho no eleitorado mais jovem, no qual oscilou de 14% para 12%. Na faixa seguinte, 25 a 34 anos, porém, o tucano avançou de 16% para 23%, seu maior ganho nas últimas duas semanas.

Boulos, apesar do ganho entre os mais jovens, perdeu intenções de voto na faixa seguinte, de 25 a 34 anos (de 19% para 15%).

A oscilação positiva da candidatura de Márcio França foi impulsionada, principalmente, pelo avanço na faixa de 16 a 24 anos (de 4% para 9%) e no eleitorado com renda de 2 a 5 salários (de 7% para 12%). Entre os mais ricos, com renda superior a 10 salários, a preferência pelo ex-governador caiu pela metade ( de 13% para 6%).

O petista Jilmar Tatto conseguiu avançar entre os simpatizantes de seu partido, que representam 16% do eleitorado da capital paulista e dão a ele 20% das intenções de voto neste momento, contra 7% na pesquisa anterior. Ou seja, Tatto tem hoje perto de um em cada cinco votos de eleitores que têm o PT como partido preferido, e os demais estão distribuídos, principalmente, entre Boulos (23%), Covas (16%), Russomanno (18%) e França (8%).

 

Rejeição

 

A pesquisa também perguntou em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Os percentuais foram os seguintes:

 

  • Celso Russomanno: 38%
  • Joice Hasselmann: 33%
  • Levy Fidelix: 26%
  • Bruno Covas: 25%
  • Guilherme Boulos: 24%
  • Jilmar Tatto: 23%
  • Filipe Sabará: 21%
  • Vera Lúcia: 20%
  • Arthur do Val: 20%
  • Orlando Silva: 19%
  • Márcio França: 16%
  • Antonio Carlos Silva: 15%
  • Marina Helou: 15%
  • Andrea Matarazzo: 14%
  • Rejeita todos/não votaria em nenhum: 5%
  • Votaria em qualquer um/não rejeita nenhum: 2%
  • Não sabe: 4%

 

Os entrevistados podiam apontar mais de uma resposta, por isso a soma dos fatores apontados é de mais de 100%.

 

Pesquisa espontânea

 

O Datafolha também tratou da intenção de votos espontânea, quando o eleitor diz em quem vai votar sem ter os nomes dos candidatos apresentados. Veja os resultados:

 

  • Bruno Covas (PSDB): 13%
  • Celso Russomanno (Republicanos): 11%
  • Guilherme Boulos (PSOL): 11%
  • Márcio França (PSB): 5%
  • Arthur do Val (Patriota): 3%
  • Jilmar Tatto (PT): 2%
  • Joice Hasselmann (PSL): 1%
  • Andrea Matarazzo (PSD): 1%
  • Candidato do PT: 2%
  • Outros: 4%
  • Branco/nulo/nenhum: 12%
  • Não sabe: 36%

 

Grau de conhecimento do entrevistado sobre o candidato:

  • Celso Russomanno (Republicanos): 97% conhece (53% muito bem, 25% um pouco e 19% de ouvir falar) e 3% não conhece
  • Bruno Covas (PSDB): 97% conhece (50% muito bem, 30% um pouco e 17% de ouvir falar) e 3% não conhece
  • Márcio França (PSB): 79% conhece (24% muito bem, 27% um pouco e 28% de ouvir falar) e 21% não conhece
  • Levy Fidelix (PRTB): 71% conhece (16% muito bem, 24% um pouco e 31% de ouvir falar) e 29% não conhece
  • Guilherme Boulos (PSOL): 57% conhece (23% muito bem, 14% um pouco e 20% de ouvir falar) e 43% não conhece
  • Andrea Matarazzo (PSD): 56% conhece (11% muito bem, 18% um pouco e 27% de ouvir falar) e 44% não conhece
  • Joice Hasselmann (PSL): 53% conhece (15% muito bem, 18% um pouco e 20% de ouvir falar) e 47% não conhece
  • Jilmar Tatto (PT): 52% conhece (14% muito bem, 18% um pouco e 21% de ouvir falar) e 48% não conhece
  • Orlando Silva (PC do B): 38% conhece (8% muito bem, 14% um pouco e 16% de ouvir falar) e 62% não conhece
  • Arthur do Val (Patriota): 28% conhece (9% muito bem, 8% um pouco e 12% de ouvir falar) e 72% não conhece
  • Filipe Sabará (Novo): 23% conhece (2% muito bem, 6% um pouco e 16% de ouvir falar) e 77% não conhece
  • Marina Helou (Rede): 29% conhece (2% muito bem, 6% um pouco e 12% de ouvir falar) e 80% não conhece
  • Vera Lúcia (PSTU): 15% conhece (1% muito bem, 4% um pouco e 9% de ouvir falar) e 85% não conhece
  • Antônio Carlos Silva (PCO): 13% conhece (1% muito bem, 4% um pouco e 8% de ouvir falar) e 87% não conhece

 

Simulações de segundo turno

O Datafolha também questionou se o segundo turno da eleição para prefeito fosse hoje e a disputa ficasse apenas entre Bruno Covas e Celso Russomanno em quem os eleitores votariam:

  • Bruno Covas 48% x 36% Celso Russomanno (branco/nulo: 14%; não sabe: 1%)

 

Sobre a pesquisa

  • A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S. Paulo”.
  • Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos
  • Quem foi ouvido: 1204 eleitores na cidade de São Paulo com 16 anos ou mais.
  • Quando a pesquisa foi feita: nos dias 20 e 21 de outubro de 2020.
  • Número de identificação na Justiça Eleitoral: SP-02125/2020.
  • O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »