14/10/2020 às 09h13min - Atualizada em 14/10/2020 às 09h13min

iPhone 12 tem quatro versões, é a era 5G

Redação

A Apple apresentou o portfólio 2020 de seus smartphones, a família iPhone 12. Com a promessa de ser um salto de tecnologia, uma vez que possui conexão 5G, a companhia apresentou quatro versões do handset nesta terça-feira, 12. “[A entrada do 5G] marca o começo de uma nova era nos iPhones”, disse Tim Cook, CEO da Apple.

Ao contrário dos rumores que falavam de um atraso dos novos dispositivos por conta de problemas na produção devido ao novo coronavírus, a Apple segurou o lançamento dos novos iPhones para os meses de outubro e novembro devido a um grande diferencial de tecnologia nos seus celulares, como já ocorreu no passado.

Configurações

Basicamente, a diferença entre os smartphones é no conjunto de câmeras e tamanho de telas. Os modelos iPhone 12 Pro Max vêm com conjunto de três câmeras traseiras de 12 MP e o iPhone 12 e iPhone 12 Mini com duas câmeras de 12 MP. Em telas, todas de super retina XDR, a disposição é a seguinte: iPhone 12 Pro Max com tela de 6,7 polegadas, iPhone 12 Pro com tela de 6,1 polegadas, iPhone 12 com tela de 6,1 polegadas e o iPhone 12 mini com tela de 5,4 polegadas.

Além do 5G, das câmeras e da tela de super retina XDR, os outros destaques são: o chipset A14 Bionic de 5 nanômetros – previamente apresentado nos iPads no mês de setembro –, modo que muda automaticamente do 4G para 5G dependendo na rede (Smart Data); e o sistema Mag Safe de carregamento wireless – com acessórios como carregador, case e carteira para compras separadas.

Além disso, a Apple confirmou que os novos dispositivos não terão plugue de tomada em suas caixas, mas virão com cabo de alimentação USB-C para Lightning. A companhia disse que há mais de 2 bilhões de plugues de dispositivos Apple no mundo – sem contar de outras fabricantes. A retirada deste acessório das caixas colabora para o movimento de envio de dispositivos livres de carbono da empresa.

HomePod Mini

HomePod Mini, alto-falante inteligente da Apple

Outra novidade apresentada pela Apple entre seus produtos é o alto-falante inteligente HomePod Mini. Assim como seus rivais de Amazon e Google, a companhia buscou trazer um smart speaker com formato arredondado e toda sua estrutura de tecido, ou seja, um caráter mais próximo das caixas de som. Nesta versão, o equipamento tem um tamanho de 3,3 polegadas de altura, chipset S5 de áudio computacional, integração com Siri para controle de casa inteligente e o novo app Intercom, que permite a um usuário trocar mensagens de voz com outros membros da casa, seja, por HomePod, iPhone, iPod, iPad, Apple Watch ou AirPod.

Preços e disponibilidades

O iPhone 12 Pro Max sai a partir de US$ 1,1 mil na versão com 128 GB de espaço; US$ 1,2 mil na de 256 GB e US$ 1,4 mil na de 512 GB. Por sua vez, o iPhone 12 Pro tem o preço sugerido de US$ 1 mil com 128 GB; US$ 1,1 no modelo de 256 GB; e US$ 1,3 mil com 512 GB. As opções de cores são grafite, ouro, prata e azul.

Os iPhones 12 e iPhones 12 mini chegam com opções de cores em branco, preto, azul, verde e vermelho. O iPhone 12 custará US$ 830 (64 GB de espaço), US$ 880 (128 GB) e US$ 980 (256 GB). E o iPhone 12 mini sairá por US$ 730 (64 GB), US$ 780 (128 GB) e US$ 880 (256 GB).

A pré-venda do iPhone 12 Pro Max e iPhone 12 Mini será a partir do dia 5 de novembro e a venda oficial começa em 13 de novembro. E com relação aos iPhone 12 Pro e iPhone 12, a pré-venda começa na próxima sexta-feira, 16, e a venda oficial será a partir do dia 23 de outubro.

De acordo com a Apple, os handsets chegam primeiro aos usuários de Austrália, China, Alemanha, Japão, Reino Unidos, Estados Unidos e outros 30 países. A partir de 30 de outubro, os iPhones Pro chegam para Índia, Coreia do Sul e outros 12 países.

Por sua vez, o Apple HomePod Mini chega por US$ 99 nas cores cinza ou branco. A pré-venda do produto será a partir de 6 de novembro e a venda oficial em 16 de novembro para Austrália, Canadá, França, Alemanha, Hong Kong, Índia, Japão, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos. O produto ainda deve ser lançado em China, México e Taiwan neste ano.

Os preços e as datas para o Brasil de todos os dispositivos apresentados nesta terça-feira não foram divulgados pela Apple até o final desta cobertura.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »