17/09/2020 às 15h17min - Atualizada em 17/09/2020 às 15h17min

Capital já tem cerca de 1,64 milhão de pessoas com anticorpos para Covid-19

Coronavírus: Prefeitura apresenta resultados da quinta fase do Inquérito sorológico com moradores da capital

Redação
Mapeamento aponta que cerca de 1,64 milhão de pessoas possuem anticorpos para covid-19 na capital; pesquisa apontou o aumento da prevalência do vírus em áreas de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) alto

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), apresentou nesta quinta-feira (17/09) os resultados da Fase 5 do Inquérito Sorológico, realizado com os moradores da capital entre os dias 25 e 27 de agosto. O mapeamento aponta que cerca de 1,64 milhão de pessoas possuem anticorpos para covid-19 na cidade. 

Na Fase 5, os profissionais de Saúde visitaram 5.760 domicílios e testaram 2.226 pessoas. Nessa amostra, a taxa de prevalência da infecção por SARS-COV-2 no município ficou em 13,9 % da população analisada. Entre os que testaram positivo, 38,2 % eram assintomáticos.

Desse total, 19,6 % estão concentradas na Coordenadoria Regional de Saúde Leste, 15,1 % na Sul, 12,1 % na Norte, 10,6 % na Sudeste e 10,3 % na Centro-Oeste. Os dados apontam um aumento na prevalência na regiões Leste, Norte e Centro-Oeste, onde os casos praticamente dobraram. 

Os índices de prevalência são maiores em pessoas com idade entre 18 e 34 anos, 15,4%, e de 14,6 % em pessoas de 35 a 49 anos.

Em relação à escolaridade, a Fase 5 apontou que 17,2 %  das pessoas testadas possuem ensino fundamental, 16,5 % ensino médio, 9,8% nunca estudaram e 6,8 % possuem ensino superior.

Os índices de prevalência também seguem maiores em pessoas das classes D e E, com 18,7%. No levantamento por raça e cor, os pretos e pardos seguem com um maior índice de prevalência, 17,4%. 

A prevalência de infecção nos residentes em domicílios com um ou dois moradores tem se mostrado consistentemente menor do que nas outras faixas de moradores em todas as fases do estudo.

A pesquisa também apontou que a prevalência no indivíduos que estão em teletrabalho é menor, destacando-se como fator protetivo.

A adesão às medidas de distanciamento recomendadas chegou a 79,3% na Fase 5 da pesquisa.

Sobre o inquérito sorológico
Com o objetivo de identificar o grau de contágio da população e conhecer a real letalidade da covid-19 e, assim, nortear a atuação da Saúde Pública no enfrentamento da pandemia pelo novo coronavírus, a Secretaria de Saúde está realizando um estudo analítico no município que terá oito fases, em munícipes a partir de 18 anos. 
A amostragem é feita por sorteio aleatório na área de abrangência das 472 Unidades Básicas de Saúde (UBS) e leva em consideração bases do IPTU de 2020, hidrômetros da Sabesp e cadastro da Estratégia Saúde da Família. 
O morador da residência sorteada recebe orientações do profissional da saúde sobre o estudo, assina o termo de adesão à pesquisa e, diante do aceite, tem amostra de sangue coletada. 
A amostra é encaminhada para análise no LabZoo - Laboratório vinculado a Secretaria Municipal da Saúde/COVISA, que subsidia as ações de vigilância epidemiológica do município. Após o processamento, o resultado do exame será informado ao munícipe participante do estudo pela UBS de referência.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »