05/08/2020 às 18h52min - Atualizada em 07/08/2020 às 19h57min

Liquigás alerta sobre a segurança com lareiras a gás no inverno


 
 
LIQUIGÁS ALERTA SOBRE A SEGURANÇA COM LAREIRAS A GÁS NO INVERNO
 
Em dias mais frios, lareira a gás traz aconchego e conforto térmico, mas é fundamental adotar alguns cuidados
 
 
         No período de temperaturas mais baixas, o aconchego das lareiras é um grande atrativo, e por não precisarem de lenha, os modelos a gás produzem menos resíduos, são mais eficientes e econômicos. A Liquigás Distribuidora, comprometida com a segurança dos seus consumidores, alerta sobre o uso adequado das lareiras alimentadas por GLP (Gás Liquefeito de Petróleo) principalmente no inverno, quando a procura pelos equipamentos aumenta.
 
         A lareira a GLP tem mais vantagens para o meio ambiente e para a saúde. Para se ter uma ideia, seria necessária a derrubada de cerca de 10 árvores, em média, para se obter o mesmo poder calorífico de um botijão de 13 kg de GLP.
 
         A queima da lenha em ambientes fechados pode provocar ou intensificar problemas de saúde como: asma, alergia, bronquite e pneumonia, já que a fumaça da madeira gera monóxido de carbono, altamente perigoso. As lareiras a gás são bem mais vantajosas nesse aspecto, pois o GLP é um combustível mais limpo e não produz os resíduos tóxicos provocados pelo uso da lenha, sendo sua queima isenta de monóxido de carbono.
 
         Modelos mais modernos de lareiras a gás saem de fábrica com sistemas inteligentes, oferecendo mais segurança ao consumidor. Algumas delas são fabricadas com uma válvula que corta o fornecimento de gás caso a chama se apague. Outro dispositivo mede a quantidade de gás carbônico no ambiente e faz com que a lareira seja desligada automaticamente caso o ar fique impróprio para a respiração.
 
Instalação é simples, mas precisa obedecer a regras de segurança
 
A instalação de uma lareira alimentada por GLP é relativamente simples, mas precisa ser realizada por um profissional experiente e habilitado.
 
Para a execução do serviço, é necessário um ponto de gás e um tubo de condução do GLP até esse ponto. A tubulação pode passar sob o piso ou dentro de paredes e essa obra deve ser efetuada conforme normas específicas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) e Instruções Técnicas do Corpo de Bombeiros, indispensáveis para a segurança do sistema.
 
O queimador deve ser inspecionado antes da instalação, para garantir que não houve avarias no transporte. Se todos os componentes não estiverem em perfeitas condições, a instalação deverá ser adiada.
 
Atenção à pressão do gás e ao sistema de tubulação
 
Para que o piloto funcione adequadamente, é imperativo que a pressão do gás seja compatível.
 
Lembre-se que a pressão insuficiente pode interferir na operação adequada do piloto. A fonte de gás deve estar sempre regulada.
 
Quanto ao sistema de tubulação, o tamanho faz toda a diferença, pois é responsável por prover a pressão mínima de entrada no fluxo máximo. Cano muito estreito ou muito comprido pode ocasionar perda excessiva de pressão.
 
Use apenas GLP e cuide para não haver superaquecimento
 
Na lareira alimentada por GLP, apenas esse combustível pode ser utilizado. Combustíveis sólidos podem ocasionar acidentes.
 
Para evitar o superaquecimento, quando o aquecedor estiver em funcionamento, é indicado que haja a circulação de ar no local. Por isso, recomenda-se que lareiras com portas ou proteções de vidro permaneçam abertas. O aparelho ligado com as portas fechadas representa um risco potencial de acidentes.
 
Lareira é para aquecer o ambiente, não é depósito de material e muito menos lixeira
 
Parece um alerta óbvio, mas não é. Não posicione roupas ou materiais inflamáveis perto ou sobre a lareira. Fósforos, papel, lixo ou qualquer outro material não devem ser jogados sobre as chamas. Qualquer objeto que esteja muito próximo da lareira gera riscos de acidentes e compromete o funcionamento do equipamento.
Mantenha o local sempre limpo e certifique-se que a área próxima à lareira esteja livre de materiais combustíveis, gasolina ou qualquer outro vapor ou líquido inflamável.
 
Atenção ao curso da chama do queimador e à manutenção adequada
 
Fator importante de segurança, o curso da chama do queimador deve ser sempre observado. Por isso, o uso de ventiladores ou de qualquer objeto para soprar ou produzir troca de calor é totalmente contraindicado.
 
Também é preciso atenção ao desligar a lareira, pois é preciso certificar-se que a chama está totalmente apagada. Se quiser reacendê-la, esteja certo de que o queimador foi completamente desligado por no mínimo 30 segundos.
 
Desligue completamente o aparelho caso sinta algum odor. Tenha ciência de que dor de cabeça ou tontura pode ser um sinal de intoxicação.
 
Para a manutenção das lareiras, é preciso manter o local sempre limpo e higienizar os queimadores periodicamente.
 
Ventilação máxima e supervisão contínua
 
Quanto maior a ventilação no local, mais seguro será o uso da lareira a gás.
 
Lareira nenhuma, independentemente do tipo e modelo, deve ficar ligada sem supervisão. Também é preciso atenção com a presença de crianças, pois os equipamentos atingem altas temperaturas e podem ocasionar queimaduras.
 
Sempre consulte uma empresa especializada para receber as orientações corretas na instalação e aquisição do produto na medida adequada para o seu espaço.
 
 
Sobre a Liquigás
 
Líder no segmento de botijões de gás de uso doméstico, a Liquigás é uma empresa brasileira do Sistema Petrobras e uma das maiores distribuidoras de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) do país. Fundada em 1953, a companhia é reconhecida pelo investimento em tecnologia e inovação, fornecendo soluções em GLP e correlatos com qualidade, segurança e responsabilidade social e ambiental.
 
No segmento de GLP a granel, a companhia oferece produtos e serviços para diversos setores, desde hotéis e comércios, passando pela indústria e o agronegócio, além de unidades de consumo em condomínios por meio do Sistema de Medição Individualizada. Já no segmento GLP envasado, a companhia atende mensalmente em torno de 8 milhões de residências, por meio de uma rede de aproximadamente 5.000 revendedores. A companhia tem sede em São Paulo e conta com uma equipe com mais de 3.000 colaboradores.
 
Tais ações renderam importantes prêmios para a Liquigás, com destaque para as medalhas de ouro nas categorias Gestão, Produção, Aplicações do GLP e Meio Ambiente do Prêmio GLP de Inovação e Tecnologia 2019, assim como a primeira colocação no setor Combustíveis, Óleo e Gás da premiação As Melhores Dinheiro 2019.
 
www.liquigas.com.br
facebook.com/liquigas
 
Mais informações à imprensa:
 
Apex Conteúdo Estratégico
Sandra Cunha - (11) 99694-8607 /liquigas@apexagencia.com.br
 
 
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »