03/08/2020 às 13h52min - Atualizada em 03/08/2020 às 13h52min

Vacina em parceria com China começará a ser testada no DF

Quantidade de infectados pelo novo coronavírus no Distrito Federal chegou a 110 mil ontem. Desse total, 1.385 pessoas (1,4%) morreram. Na quarta-feira, voluntários selecionados em Brasília recebem primeira dose de vacina em testes contra a covid-19

Redação
Os registros de contaminação pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) subiram para 110.028 ontem. Após dois dias em queda, houve 2.106 novos casos. Enquanto 83,7% desse total conseguiram se recuperar da covid-19, a Secretaria de Saúde (SES-DF) confirmou 33 novas mortes, ocorridas entre 10 de junho e 28 de julho. Entre moradores do Distrito Federal, 1.385 vítimas (1,4%) perderam a vida por causa da doença. Além dessas, outras 138 — de Goiás e outros estados — morreram no DF. Os óbitos serão contabilizados nos índices das respectivas unidades da Federação de origem dos pacientes.

As regiões administrativas com maior número de notificações continuam sendo Ceilândia, com 13.659 casos; Plano Piloto (8.726); Taguatinga (7.921); Samambaia (6.993); e Gama (5.341). Elas registraram a maior quantidade de mortos por cidade do Distrito Federal. Apenas nessas cinco, 757 pessoas morreram por causa da covid-19.

A maioria das pessoas que testaram positivo para a doença é do sexo feminino (52,9%). Por outro lado, os homens representam a maior parte dos que não resistiram às complicações da enfermidade: 58,8%. A maior quantidade de casos confirmados aparece entre indivíduos de 20 a 49 anos. Nas áreas da saúde e da segurança pública, contabilizaram-se mais de 5 mil infectados, dos quais 23 morreram.

 

Inscrições

Os profissionais de saúde que atendem a pacientes com o novo coronavírus no DF poderão se inscrever como voluntários para os testes da vacina contra covid-19. Os ensaios ocorrerão no Hospital Universitário de Brasília (HUB) a partir de quarta-feira, quando 10 pessoas receberão a primeira dose da CoronaVac. A segunda será aplicada 14 dias depois.
Interessados em participar devem acompanhar o processo de inscrição disponibilizado pela Universidade de Brasília (UnB) nos sites da instituição de ensino e do HUB. Entre os critérios para seleção estão: não ter sido infectado pelo vírus, apresentar condição de saúde normal e ter disponibilidade para fazer acompanhamento periódico por um ano após a vacinação.

O cronograma de testes que se inicia nesta semana ainda não tem data para terminar. As equipes vão adequar rotinas e protocolos de atendimento nos primeiros dias para vacinar entre 20 e 40 voluntários, até alcançar a meta de, aproximadamente, 850 pessoas. O medicamento foi produzido pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech, e o projeto é coordenado pelo Instituto Butantan, de São Paulo, com autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »