22/06/2020 às 17h22min - Atualizada em 30/06/2020 às 10h34min

Como Funcionam As Normas Da Contabilidade Nas Pequenas Empresas?

Você entende como a contabilidade para pequenas empresas funciona?
Pois a lei 11.638 de 28 de dezembro de 2007 trouxe mudanças significativas para a contabilidade brasileira com a convergência das normas contábeis nacionais às internacionais, as IFRS.
E com o Brasil inserido no cenário de globalização, surgiu a necessidade de adotar as normas internacionais de contabilidade.
Isso teve como propósito, minimizar os diferentes critérios e práticas para reconhecer e mensurar cada transação.
Se você quer entender um pouco mais sobre o assunto, confira a seguir.

Como Funciona A Contabilidade Para Pequenas Empresas?



A Contabilidade é obrigatória para todas as empresas, exceto para o Microempreendedor Individual.
Mais do que obrigação, a contabilidade é ferramenta gerencial e financeira apta a conservar e defender o patrimônio da entidade.
Auxilia não apenas os empresários, mas também o público externo, a exemplo de investidores, bancos, etc.
Muitos empresários não enxergam o trabalho prestado por um escritório de contabilidade como instrumento de orientação e apoio.
O contador é visto apenas como a pessoa responsável por cuidar de toda a parte burocrática e obrigações rotineiras da empresa.
No entanto, o contador é a pessoa que produz informações que afetam a empresa, os investimentos, os administradores, entre outros, sem agir em benefício de algum desses em específico.
Para que o contabilista exerça a sua função como se espera é fundamental que os administradores forneçam informações corretas.
Assim, o profissional da contabilidade pode se focar em analisar as alternativas que melhores se aplicam a um determinado tipo de negócio.
Servindo como um mentor para o empreendedor. E não apenas cuidar da burocracia.
Dessa forma, a contabilidade quando munida de dados corretos, é a maior fonte de informações sobre o patrimônio de uma empresa, sobre investimentos e tomada de decisão dos administradores.
Sendo assim, com um mercado competitivo, o ideal é que o empreendedor não faça simplesmente decisões baseadas na experiência.
Quando a contabilidade trabalha como deveria e possui as informações sobre a empresa, o contador tem condições de fornecer análises contábeis apropriadas para o negócio.
Assim, consegue funcionar como um instrumento de orientação, para que o administrador tenha uma base sólida na hora de tomar decisões que podem impactar no futuro da empresa.

Normas De Contabilidade Internacional

Duas siglas devem ser levadas em consideração quando o assunto é norma de contabilidade internacional.
  • IFRS – International Financial Reporter Standard
  • IASB – International Accounting Standards Board
A primeira, fala sobre os regulamentos internacionais de contabilidade publicados pela segunda, que é uma espécie de comitê mundial de normas contábeis.
Entre outras atribuições, a IASB é responsável não apenas pela publicação, mas também a revisão e a atualização daquilo que se defende como padrão internacional para um relatório financeiro contábil.
Desse modo, é uma espécie de guia para contadores aplicarem em empresas de todos os portes.

E O Que Significa?

Quando se fala de normas IFRS, a maioria se refere a boas práticas aceitas em todo o mundo.
Isso não significa, porém, que basta aplicar regulamentos da contabilidade internacional para ter resultados efetivos.
Quanto a obrigatoriedade em termos de legislação, há publicações que abordam a questão a começar pelo Código Civil Brasileiro.
Mas como elas têm disposições direcionadas em sua maioria a grandes empresas, isso gera falta de consenso quanto à aplicação da contabilidade internacional em pequenos negócios.
Por isso também que uma atitude inteligente do contador é consultar a resolução 1.255, publicada em 2009 e revisada em novembro de 2016 pelo Conselho Federal de Contabilidade(CFC).
Ela estabelece a NBC TG 1000 – Contabilidade para Pequenas e Médias Empresas. A norma tem como base a IFRS for SMEs do IASB, cujo texto aprova práticas contábeis a adotar em estabelecimentos de menor porte.
Agora sobre sua validade, vale ser questionada mais do que o aspecto obrigatório de aplicação da contabilidade para pequenas empresas.
Embora, na rotina dos escritórios, as demandas costumem ser de total conhecimento e domínio de contadores, eventualmente, pode surgir uma questão de difícil solução.
Nesses casos, ao se basear em regulamentos internacionais, o profissional conta com subsídios bastante úteis.
A questão é menos sobre imposição e muito mais sobre utilizar as normas IFRS para melhorar a empresa do cliente.
Assim, não pode o contador se abster de conhecer tais regulamentos para se tornar um profissional ainda mais completo.

Como A Contabilidade Para Pequenas Empresas Pode Se Beneficiar Com A Norma De Contabilidade Internacional?



A padronização das normas, além de dar maior transparência à movimentação das empresas, poderá ser facilmente entendida pelos investidores.
A mudança pode representar mais facilidade na obtenção de crédito e atração de investimentos.
As Normas Internacionais de Contabilidade (International Reporting Standards -IRFS) são utilizadas em cerca de 110 países e alcançam perto de 100 milhões de empresas.
É dever do profissional contábil mostrar como a adoção de determinadas práticas resulta em benefícios diversos.
Uma boa contabilidade pode fazer toda a diferença na hora de atrair investidores, assim como ao se relacionar com fornecedores e clientes.
Mas talvez seja ao buscar crédito no mercado que tais vantagens apareçam de forma mais clara ao empresário.
O que as normas de contabilidade internacional objetivam é justamente a construção de elementos que evidenciem a realidade financeira da empresa e que os façam ser bem aceitos pelo mercado.
E quando se fala em credibilidade e confiabilidade, a sigla IFRS produz um inegável efeito positivo na avaliação realizada pelas instituições financeiras.
Mas não é apenas o “selo” internacional que ajuda a empresa que precisa de empréstimos, por exemplo.
A sua capacidade de pagamento é geralmente comprovada a partir de documentos desenvolvidos pelo contador.
E aqui, estamos falando então do balanço patrimonial e do DRE (Demonstrativo dos Resultados do Exercício).
É por meio de instrumentos como esses que a empresa atesta a sua saúde financeira ao mercado, a solidez de seus negócios e a eficiência de seu modelo de gestão.
Tais informações funcionam como um diferencial importante, valendo-se do que versam as normas de contabilidade internacional para a sua construção.
Isso vai muito além do fluxo de caixa e, portanto, concede uma nova visão do mercado a respeito da empresa do cliente.

Quais Pontos A Norma Internacional De Contabilidade Mudou?

A norma, revisada anos atrás instituiu os seguintes deveres:
  • Como devem ser feitas as elaborações e apresentações das demonstrações contábeis;
  • Notas explicativas às demonstrações contábeis;
  •  Avaliação do ativo imobilizado a valor justo;
  •  Políticas contábeis; mudança de estimativa e retificação de erro;
  •  Investimento em empreendimento controlado em conjunto (joint venture);
  •  Ativo imobilizado; ativo intangível exceto ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill);
  •  Combinação de negócios e ágio por expectativa de rentabilidade futura (goodwill);
  •  Operações de arrendamento mercantil;
  •  Provisões, passivos contingentes e ativos;
  •  Contingentes;
  •  Passivo e patrimônio líquido.
O Que Mais A Contabilidade Em Pequenas Empresas Proporciona?

Ao adotar a IFRS PME permite que seja proporcionado o conhecimento da saúde da empresa.
Fazendo a Contabilidade propriamente dita, o empreendedor consegue descobrir qual área está representando mais gasto, qual dá maior retorno e o que está sendo desperdiçado dentro do negócio.
Outro bom motivo para aderir às IFRS PME é a competitividade para aqueles que desejam crescer.
Apresentando uma Contabilidade organizada, é mais fácil conseguir investidores, patrocínios e novos parceiros comerciais.
Isso porque se tende a confiar em negócios mais transparentes e organizados, por parecerem mais seguros.
Como dissemos anteriormente, facilita o empréstimo com base em demonstrações contábeis, e fornecedores estrangeiros.
Isso sem falar nas entidades do terceiro setor, que precisam destas informações para obter e manter sua Certificação de Entidades Beneficentes de Assistência Social – Cebas e isenções fiscais.
Sendo assim, um contador que se mantém por dentro das normas e avanços da contabilidade internacional se posiciona, cada vez mais, como um profissional interessado em oferecer soluções completas aos clientes.
O que as normas de contabilidade internacional objetivam é justamente a construção de elementos que evidenciem a realidade financeira da empresa e que eles sejam bem aceitos pelo mercado.
E desse modo, quando se fala em credibilidade e confiabilidade, a sigla IFRS produz um inegável efeito positivo na avaliação realizada pelas instituições financeiras.

Mas Não É Só Isso

Não é apenas o “selo” internacional que ajuda a empresa ao necessitar de empréstimos.
A sua capacidade de pagamento é geralmente comprovada a partir de documentos desenvolvidos pelo contador.
E aqui, estamos falando do balanço patrimonial e do DRE (Demonstrativo dos Resultados do Exercício).
Assim, podemos dizer que é através de instrumentos como esse que a empresa atesta a sua saúde financeira ao mercado, a solidez de seus negócios e a eficiência de seu modelo de gestão.
Tais informações funcionam como um diferencial importante, se valendo do que versam as normas de contabilidade internacional para a sua construção.
Vai muito além do fluxo de caixa e, portanto, concede uma nova visão do mercado a respeito da empresa do cliente

Conclusão



Como vimos neste artigo, mais do que uma exigência, seguir por esse caminho é indicado pelos benefícios que gera ao escritório.
Desse modo, se você foca em agregar valor ao seu serviço, adotar a contabilidade em pequenas empresas pode ser um investimento.
Como foi dito anteriormente, um contador que se mantém por dentro das normas e avanços da contabilidade internacional se posiciona, cada vez mais, como um profissional interessado em oferecer soluções aos clientes.
O que achou sobre a norma de contabilidade internacional? Nos conte nos comentários.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »