23/06/2020 às 13h56min - Atualizada em 30/06/2020 às 10h30min

Como transformar sua casa em um lugar mais sustentável

Ter uma casa sustentável deve ser a meta de muitas famílias, ajudando não apenas o meio ambiente, mas criando hábitos saudáveis que vão contribuir para a formação de cada membro da família. 

Isso é importante ao se levar em conta alguns dados sobre o cenário nacional, que podem ser vistos no Panorama de Resíduos Sólidos de 2017, um estudo realizado pela Abrelpe (Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais).

Nele, é possível conferir que os crescentes esforços dos governos e, até mesmo, das iniciativas privadas ainda não dão conta do problema do lixo: cerca de 215 mil toneladas de resíduos são gerados por dia, e 196 mil não recebem o destino correto.

Outra informação relevante se trata da quantidade média de lixo gerada por pessoa diariamente, que equivale ao volume de 800 gramas a 1 quilo.

Isso quer dizer que todo o material que não recebeu o tratamento adequado foi descartado em locais que certamente vão trazer problemas futuros para o meio ambiente e para a saúde das pessoas, como na rede pluvial, rios e mares. 

Ao entender a seriedade da questão, é cada vez mais comum que as pessoas invistam em práticas sustentáveis nas suas casas, que podem ir desde a instalação de um sistema de captação de água da chuva até a reciclagem de materiais variados. 

Se você quer saber sobre o assunto e conhecer dicas que podem contribuir para a realização de ações ecologicamente corretas na sua casa, siga na leitura deste artigo e saiba mais sobre o tema. 

A importância da sustentabilidade doméstica

Várias das atividades domésticas realizadas diariamente podem ser prejudiciais para o meio ambiente. E elas são mais comuns do que se pode imaginar em um primeiro momento. 

Alguns exemplos disso são:

  • O uso de produtos que não são biodegradáveis;

  • A utilização de itens que geram o descarte de embalagens;

  • O alto consumo de energia elétrica;

  • O desperdício de água;

  • O uso de sacolinhas plásticas de modo indiscriminado;

  • Entre outros pontos.

Com isso, percebe-se que é indispensável reduzir ao máximo situações como as mencionadas acima, justamente para que se possa contribuir positivamente com a natureza. 

Ter ações sustentáveis em casa vai muito além de um ato de educação. É por meio de atitudes como essas que se torna possível garantir recursos naturais para as futuras gerações, de modo que toda a sociedade sai ganhando. 

Não à toa, é cada vez mais comum que empresas de consultoria ambiental surjam no mercado, para auxiliar estabelecimentos comerciais e pessoas interessadas no assunto a encontrarem as melhores soluções para as suas necessidades. 

Além disso, é fundamental conhecer mais sobre o tema, buscando informações e cartilhas disponibilizadas por diversas empresas que ajudam quem quer iniciar algumas das principais práticas de sustentabilidade em casa.

Ações sustentáveis para a sua casa

Organizar a sua residência e a rotina dela para que ações sustentáveis possam ser implementadas gradualmente é a melhor maneira de adquirir novos e bons hábitos.

Existem ações que já são bastante conhecidas e podem ser aplicadas na sua casa o quanto antes. Não deixe de conhecê-las a seguir. 

01. Reciclagem de materiais

Se você tem um rolo de papelão, uma embalagem plástica e, até mesmo, materiais orgânicos na sua frente, saiba que todos eles podem ser encaminhados para um destino adequado. 

É de grande importância que se conheça os diferentes tipos de lixo, possibilitando que ações sustentáveis sejam aplicadas para cada um dos elementos descartado do modo correto. 

Certamente você já viu, em diversos locais, aquelas famosas lixeiras coloridas. Elas existem para que se possa separar o lixo de acordo com a sua classificação, facilitando o envio desses itens para a reciclagem. 

Esse tipo de prática faz parte de um plano de gerenciamento de resíduos, que pode contribuir para destinar os diferentes materiais para os locais apropriados na sua cidade. 

Cada cor identifica um tipo de material, sendo as principais:

  • Azul: papel e papelão;

  • Vermelho: plástico;

  • Verde: vidro;

  • Amarelo: metal;

  • Preto: madeira;

  • Laranja: resíduos perigosos;

  • Branco: resíduos ambulatoriais e de serviços de saúde;

  • Roxo: resíduos radioativos;

  • Marrom: resíduos orgânicos;

  • Cinza: resíduo não-reciclável, misturado, ou contaminado.

Para tornar a coleta seletiva de lixo mais simples para as residências, em algumas cidades todo o material reciclável é descartado em sacolinhas verdes, enquanto o que não for reciclável é acomodado em sacolinhas cinzas. 

Além disso, a empresa de coleta de lixo comum já possui dias determinados na semana para o recolhimento do material de uma determinada região. 

Já a coleta seletiva ocorre em datas diferentes, justamente para que não ocorra o encaminhamento de um material reciclável para o destino errado. 

02. Conserte em vez de jogar fora

Outra prática comum em ambientes doméstico é descartar um item, seja ele um brinquedo ou um móvel, quando há um elemento quebrado. 

Além de gerar o aumento de lixo, um armário jogado fora de modo inadequado pode trazer uma série de transtornos para a comunidade. 

Nesse sentido, é fundamental que se tente consertá-lo em vez de descartá-lo. Com isso, além de economizar, é possível dar um novo visual para um móvel da sua casa, de modo simples e ecologicamente correto. 

03. Diminua o consumo de descartáveis

Em festinhas infantis ou em outros eventos realizados em uma casa, é muito comum que sejam utilizados itens descartáveis, como copos, pratinhos e talheres. 

Até mesmo a compra de alimentos industrializados pode ser um problema nesse sentido, já que a quantidade de embalagem desses produtos é sempre grande.

Por isso, uma dica importante é optar pela compra de materiais reutilizáveis, diminuindo a produção de lixo na sua casa. 

Para quem já estava pensando em fazer uma dieta e parar de comprar alimentos prontos, uma boa opção pode ser recorrer a uma loja de produtos naturais, onde é possível adquirir comida saudável em embalagens recicláveis. 

04. Separe equipamentos eletrônicos e baterias

O uso doméstico de pilhas e de baterias é bastante recorrente na rotina de uma casa. Porém, descartá-los com o lixo comum pode ser um erro grave. 

Isso ocorre principalmente porque os elementos utilizados para a produção desses itens podem causar problemas para a saúde quando expostos de maneira errada. 

Não à toa, é cada vez mais frequente encontrar iniciativas para o recolhimento de pilhas e baterias em diversos estabelecimentos, como supermercados ou shoppings.

O descarte de lixo eletrônico também deve ser feito de modo correto, com empresas especializadas no recolhimento desse tipo de material. 

Dessa forma, cada elemento contido em uma placa eletrônica, por exemplo, pode ser removido e encaminhado para a reciclagem, e as partes não recicláveis são levadas para um aterro, finalizando o processo de modo assertivo. 

05. Prefira o digital

A tecnologia é um elemento cada vez mais presente no dia a dia das pessoas, não é mesmo? Além de facilitar uma série de atividades, ela contribui para ações mais sustentáveis. 

O agendamento de serviços virtuais, a visualização de exames laboratoriais em um sistema e, até mesmo, os cursos a distância são exemplos práticos de como a tecnologia trouxe praticidade para a rotina das famílias. 

Pensando nisso, uma ação simples como a digitalização de documentos preço pode ser importante para evitar a impressão de materiais, diminuindo também a necessidade de arquivamento na sua casa.

Ao ter preferência por serviços digitais, você ainda contribui para a diminuição da poluição em sua cidade, causada pela grande movimentação de carros em regiões urbanas.

06. Diminua o consumo de água e eletricidade

O consumo de luz e de água na sua casa está alto? É preciso lembrar que uma casa sustentável prima pela diminuição no desperdício desses recursos. 

Não à toa, muitas famílias estão optando pela instalação de placas de energia solar em seus imóveis, de maneira que diversos equipamentos de dentro da casa funcionem por meio desse sistema.

O consumo de água também pode ser melhorado na sua residência, ao investir em ações como a instalação de um sistema para captação de água da chuva, onde o recolhimento desse volume pode ser usado para a lavagem de pisos, assim como para regar plantas. 

Dessa forma, além de reduzir de maneira interessante o valor das suas contas de serviços básicos, é possível contribuir positivamente para o meio ambiente. 

07. Utilize produtos biodegradáveis

Você já possui o hábito de adquirir produtos biodegradáveis? Eles se tratam de itens confeccionados a partir de produtos biológicos, tais como resíduos vegetais, arroz, soja, etc.

O ponto positivo desses elementos é que eles se decompõem de modo natural e relativamente rápido no meio ambiente. Os principais tipos de biodegradáveis que você pode utilizar na sua casa são detergentes, tecidos, plásticos e desengraxantes. 

Ao optar pela compra desses produtos, você diminui a quantidade de lixo que demora anos para se decompor totalmente, contribuindo com ações sustentáveis. 

Considerações finais

Adquirir hábitos ecologicamente corretos é importante para todos. Por isso, se você ainda tem dúvidas sobre quais atitudes é possível tomar dentro da sua residência, recorra aos serviços de uma consultoria.

 

Afinal, tornar a sua casa um local sustentável é uma das maneiras mais importantes de preservação do meio ambiente, assim como é um modo eficaz de fazer a sua parte para construir um mundo melhor para as próximas gerações. 

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »