16/06/2020 às 08h27min - Atualizada em 16/06/2020 às 08h42min

Durante entrevista, especialista em marketing digital compartilha informações que podem levar ao bom desempenho nas redes sociais

Especialista em marketing digital, o empresário Matheus Black, fundador da Agência King Marketing em Marília (SP), fala sobre como aumentar alcance e vendas em plena transformação digital

DINO
https://www.matheusblack.com.br/
Matheus Black - em Palestra

Os brasileiros investiram R$ 17,5 bilhões em publicidade durante todo o ano passado e a participação dos veículos de internet foi a que mais cresceu na comparação com o período anterior - de 17,7% para 21,2%. O segmento abocanhou R$ 3,72 bilhões e tem as redes sociais como expoente.

Os dados sobre investimento em publicidade são do CENP (Conselho Executivo das Normas-Padrão), que reúne os principais anunciantes e agências do país, e circularam durante abril. Já no mês passado saiu o relatório global de resultados do Facebook referente ao primeiro trimestre de 2020, que joga ainda mais luz sobre a importância das novas mídias.

Segundo o documento, em todo o mundo 2,26 bilhões de pessoas acessam ao menos uma vez por dia o Facebook ou suas outras ferramentas – WhatsApp, Instagram e Messenger. O número de usuários ativos diário foi de 1,73 bilhão em março deste ano, 11% superior ao mesmo mês de 2019.

Especialista em marketing digital, o empresário Matheus Black, fundador da Agência King Marketing em Marília (SP) dá dicas sobre como aumentar o alcance e as vendas na entrevista abaixo.

Como mudou o marketing digital nos últimos anos?

O marketing digital evolui desde o Facebook, passando pela compra do Instagram, pela compra do WhatsApp, e foi evoluindo cada vez mais, no correr dos anos. Agora temos o Tik Tok, além do Twitter, que é um pouco mais antigo também.

Agora, neste momento de pandemia - não queria falar disso, mas não tem como não falar - ocorreu a transformação digital que acelerou todos esses processos. Então quem não usava as redes sociais, preferiria panfleto, outdoor, outros tipos de mídia, teve que cair para o digital obrigatoriamente. Então, isso deu um boom nessa transformação digital e a acelerou.

O que as empresas precisam levar em consideração no momento de criarem seus sites?

Precisa ter uma apresentação, a área falando um pouquinho sobre a empresa, o “quem somos”. Precisa também da parte do portfólio, com trabalhos já realizados. A parte do Blog, com textos sobre o setor, também é muito importante, porque além de criar conteúdos ricos para pessoas que querem pesquisar, saber mais sobre determinado assunto, o Google ranqueia isso muito bem na entrega de buscas, gerando mais visitas para o site, gerando novos negócios.

O site você integra com várias plataformas, como Google Analitycs para monitoramento de acessos, para saber onde as pessoas estão acessando, quanto tempo a pessoa fica no seu site, a taxa de rejeição.

Usamos algumas plataformas para fazer captação de leads – contato inicial com um cliente em potencial - e automação de marketing. Tudo isso é integrado através do site, que também precisa ter uma aba de contato e uma aba de orçamento. Após a pessoa passar por tudo, conhecer você, sua história, conhecer seu trabalho, ver algumas dicas no blog, ela entra em contato para fazer o orçamento. O site é importantíssimo.

Mas um site é suficiente para fidelizar clientes?

Um site não fideliza clientes. O site é uma porta de entrada para que o cliente encontre a sua empresa, conheça mais sobre ela, e a partir dali entre em contato para tomar a decisão de compra. A fidelização de cliente é um outro fator, que envolve desde relacionamento nas redes sociais, depois atendimento e entrega de resultado. Mas o site por si só, é apenas um canal de entrada.

Que tipo de dado é importante ter em consideração na hora de criar estratégia de marketing digital?

Primeiro, analisar sua empresa, seu negócio. Qual o tipo de serviço que você faz? É produto? Venda por internet? Negócio local? Segundo passo é analisar seu público, qual ‘persona’ você quer atingir, com quem você quer falar? Qual o canal que você precisa para falar com essas pessoas? Definido isso, é preciso criar conteúdos criativos, depois anúncios pagos para impactar essas pessoas.

Quais ferramentas gratuitas você aconselha para obter dados sobre comportamento do usuário?

O próprio Facebook, assim como o Instagram. Ambos têm um painel de informações que traz dados dos seguidores, com idade, tipo de pesquisa que realizam, cidade... Todo o comportamento que o usuário tem diante da sua página no facebook, e na sua conta comercial no Instagram. Essa é uma ferramenta poderosíssima.

E hoje quais são as melhores ferramentas para alavancar as vendas?

Sem dúvidas nenhuma, sem pensar duas vezes, hoje é o Facebook e o Instagram. São os melhores, tanto para criar relacionamento, e logo após, gerar vendas. São duas ferramentas grátis para postar, mas para anunciar são pagas. São duas ferramentas para gerar venda de imediato.

Alguns profissionais não conseguem ter resultado com Facebook e Instagram com marketing digital, por que isso acontece?

Acontece porque, ou se contrata uma agência ruim, e com isso se tem péssimas experiências, com amadores, freelancers que prometem mil coisas e acabam não entregando nada, ou às vezes, a pessoa tenta sozinha cuidar disso e não tem todo o conhecimento e expertise para gerar resultado. Acaba falhando e se decepcionando.

Nada como uma boa estratégia, com objetivo claro e definido. “Tenho objetivo de aumentar venda” ou “tenho o objetivo de fortalecer o reconhecimento de marca”. Definido isso, a gente cria estratégias para chegar a esse objetivo através do Facebook e Instagram, que são fantásticos. Temos vários cases de sucesso.

São necessários milhões de seguidores para ter sucesso nas vendas através destas redes sociais?

Não, não precisa de milhares de seguidores. Tem um caso bem emblemático, que viralizou, de uma influenciadora com 2,6 milhões de seguidores. Uma marca a contratou para fazer uma propaganda de “arraste pra cima” com o objetivo de vender camisetas. Nessa campanha, mesmo com 2,6 milhões de seguidores, ela vendeu 36 camisetas.

Então não, para vender não precisa de milhões de seguidores. A empresa precisa é de seguidores qualificados, o que é melhor do que ter seguidores comprados ou seguidores que não têm nada a ver com sua marca.

Como fazer para a plataforma digital mostrar sua publicação para milhares de pessoas?

Com o Facebook e o Instagram é possível fazer anúncios pagos e segmentados. O algoritmo deles é muito inteligente. Nós conseguimos direcionar para públicos selecionados: homens, mulheres, idade, tipo de relacionamento, para qualquer lugar do planeta. Hoje todo mundo está nas redes sociais, utilizando Facebook e Instagram, então é possível fazer direcionamento detalhado para as pessoas interessadas realmente naquele nicho.

Nós por exemplo, somos uma agência de marketing, que vende para empresários. Então eu crio anúncios para a região que quero atender, buscando encontrar empresários que queiram contratar uma agência. É assim que a gente vende nossos serviços de marketing, é assim que a gente vende pro nosso cliente.

Nós entendemos que o nosso cliente precisa cria conteúdos, textos, legendas criativas, para impactar e converter em venda. Nós usamos essas ferramentas e um fato importante é que começamos a trabalhar com assessoria de imprensa e notamos que os portais digitais também têm muita força na viralização de matérias e conteúdos, que impacta milhões de pessoas.

Entrevista feita pelo Jornalista Leonardo Moreno.


Para conhecer mais sobre o trabalho da KING Marketing e de Matheus Black, acesse os canais abaixo.

Instagram

www.instagram.com/matheusblack
www.instagram.com/kingmarketing


Site oficial
www.matheusblack.com.br
www.kingmarketing.com.br

 



Website: https://www.matheusblack.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »