21/05/2020 às 17h05min - Atualizada em 21/05/2020 às 17h05min

Banho e tosa, hotel e creche para pet estão liberados para funcionamento

Permissão é para estabelecimentos que também oferecem outras atividades médico-veterinárias e comercializam medicamentos e alimentos para animais

Redação

De acordo com o Decreto 59.405 de 08 de maio de 2020 publicado pela Prefeitura Municipal de São Paulo os “Serviços Veterinários” estavam liberados para funcionamento. Após ampla divulgação aos prestadores de serviços do segmento e retomada das atividades, diversos estabelecimentos foram fiscalizados pelas subprefeituras, gerando muitos questionamentos sobre a extensão de quais serviços se enquadravam nesta liberação.
 
O Vereador Rodrigo Goulart, que também é médico veterinário e atua fortemente pela causa animal, enviou oficio à Prefeitura de São Paulo reivindicando esclarecimentos em nome do seu mandato, do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP) e do Sindicato das Empresas Prestadoras de Serviços Comerciais do Ramo de Pet Shop do Estado de São Paulo (SINDIPET-SP). 
 
“A Prefeitura prontamente nos atendeu enviando uma resposta, deixando claro a permissão para que os estabelecimentos de banho e tosa, hotel e creche para pet funcionem normalmente, desde que os mesmos exerçam também outras atividades veterinárias, incluindo a comercialização de medicamentos, produtos farmacêuticos e alimentos para animais. Esta é uma ótima notícia para os colegas veterinários, para os proprietários destes tipos de estabelecimentos e para a população em geral que tem um animal de estimação em casa, pois mesmo durante a pandemia de covid-19 eles também precisam de cuidados”, reforça Rodrigo Goulart.
 
Em nota, o Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo ressaltou que a resposta da Prefeitura sobre a liberação dos serviços foi obtida após articulação política junto ao Médico Veterinário e Vereador Rodrigo Goulart e que “entende que os serviços de banho e tosa, como procedimentos de atenção à saúde animal, podem ser realizados mediante prescrição de horário marcado, evitando a ida de mais de um tutor e observando todas as restrições sanitárias definidas pelas autoridades sanitárias”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »