18/05/2020 às 17h52min - Atualizada em 19/05/2020 às 14h42min

Calçados veganos: por que usar?

Escolher um calçado feminino, seja ele uma bota, uma sapatilha, um mocassim ou um tênis, é um processo longo. Isso porque você deve levar em consideração diversos fatores, como o estilo, a cor, o material, o preço e até o tamanho que a marca tem disponível. 

 

Porém, tem uma questão sobre sapatos femininos que muitas pessoas deixam de lado e não levam em consideração na hora de comprar o seu novo favorito. Qual a classificação do seu calçado? Você sabe como e quem o produziu? O que foi utilizado na fabricação? 

 

Essas são questões tão importantes quanto a cor ou o modelo, principalmente, quando estamos falando de calçados veganos e todos os benefícios que eles apresentam para aqueles que os usam. 

O que é um sapato vegano?

Primeiro, é importante saber o que classifica um sapato vegano. Essa tendência que está conquistando diversos corações é referente aos produtos, no caso, calçados, que não utilizam nenhum material ou recurso animal em todo o seu processo. 

 

Muitos desses sapatos também são sustentáveis, o que é outra vantagem, principalmente, para o meio ambiente. É importante ter em mente que eles passam por processos diferentes de outros modelos que não seguem essa linha. 

 

Para um sapato ser considerado vegano, ele não pode ter qualquer tipo de participação animal no seu processo. Isso significa que, desde a origem dos tecidos, os tratamentos, os processos e as finalizações devem ser feitos com materiais naturais ou sintéticos. 

 

Alguns elementos devem ser evitados no processo de fabricação dos sapatos para garantir que possam ser considerados como “calçados veganos”. Sendo alguns deles são a lã, o couro, a seda e as pérolas.

 

Outros produtos, como fios de pétrole, poderiam ser usados, já que não são classificados como de origem animal. Porém, por serem prejudiciais ao meio ambiente e diversas faunas, ele costuma ser evitado. 

 

Outra maneira de produzir o sapato vegano é por meio da reciclagem. Muitos calçados que seriam descartados ganham um novo fim ao terem suas peças utilizadas como parte dos novos tênis, oxfords e por aí vai. 

 

O tecido é reciclado e utilizado novamente em outras peças, porém, dessa vez, como palmilha. Enquanto isso, as solas viram borrachas e servem de solados para novas calçados, dessa vez, veganos. 

 

Não são apenas marcas especializadas nessas produções que geram sapatos veganos. Muitas outras possuem modelos ou linhas que ganham o selo de produto que não possui nada de origem animal. 

Quais são os benefícios do sapato vegano?

O primeiro benefício e, talvez, o maior de todos é a sustentabilidade que ele gera. A produção dos sapatos veganos protege o meio ambiente e ajuda a desperdiçar menos resíduos de tecidos e elementos. 

 

Isso é de extrema importância uma vez que o universo da moda é um dos maiores responsáveis pelo grande descarte de resíduos e tecidos do mundo. Ter uma criação e uma produção que auxilia a diminuir esse dano é algo muito benéfico, não só para quem compra, mas para todos. 

 

Além disso, quando comparados aqueles que não contam com os mesmo processos e desenvolvimentos, os sapatos veganos não ficam para trás em quesitos estéticos nem quanto a qualidade. 

 

É muito recomendado que você pesquise antes de comprar e tenha total conhecimento do impacto que o produto que você está adquirindo teve no mercado e no mundo. Assim, você se ajuda e colabora com todos que estão a sua volta. Os sapatos ecológicos e veganos são exemplos desses atos que preservam o futuro.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »