31/03/2020 às 12h09min - Atualizada em 31/03/2020 às 17h08min

Recife receberá a Iniciativa Bloomberg para Segurança Viária Global com o objetivo de aumentar a preservação da vida

No dia 18 de fevereiro, a Bloomberg Philanthropies anunciou um investimento de US$ 240 milhões, entre os anos de 2020 e 2025, para a segurança viária. A instituição é especializada em políticas públicas, atuando em 480 cidades pelo mundo e oferecendo o tipo de investimento que ajuda a todos.

A iniciativa é atuante desde 2007 e já salvou mais de 300 mil vidas em todo o globo. A questão da segurança nas rodovias é um problema mundial e caracteriza a oitava principal causa de morte no mundo. Na faixa etária de cinco e 29 anos, é a principal causa de morte.

Por isso, a parceria da Bloomberg com os governos municipais é essencial para a melhoria das políticas públicas. No Brasil, três cidades foram contempladas com o apoio do projeto: Recife, São Paulo e Salvador.

O novo investimento tem como objetivo salvar mais de 600 mil vidas mundialmente. Além disso, outro ponto importante é evitar que milhares de pessoas sejam feridas nas rodovias, principalmente, nos países de média e baixa renda.

Segundo o Banco Mundial, essas perdas também são sentidas na economia. Se o número de mortos e feridos diminuir pela metade, será possível ver um aumento de 7 a 22% no PIB per capita. Esse cenário seria possível em países de baixa e média renda e poderia ser observado em 24 anos.


Iniciativa no Recife

Recife já vinha atuando na segurança viária. Entre os anos de 2012 e 2019, houve a diminuição de 53% dos índices de acidentes com vítimas fatais. Agora que foi uma das cidades brasileiras contempladas pelo projeto, os poderes municipais receberão treinamento e orientações para reduzir os números de acidentes.

Com isso, será possível seguir com o projeto de uma mobilidade segura para os moradores da cidade e que é focado nas pessoas. Entre as ações já desenvolvidas pela cidade, destacam-se os 109 km de ciclovias, as áreas de trânsito com refúgio para pedestres e as diversas ações focadas na educação no trânsito.

A parceria com a iniciativa Bloomberg, além do aporte financeiro, consiste em consultorias que começam no mês de março. Assim, os profissionais municipais contarão com a ajuda dos especialistas da instituição para pensar em novas soluções para a cidade.

“A contribuição de uma organização como a Bloomberg será importante porque a segurança viária e a mobilidade focada em pessoas é um compromisso da nossa gestão”, destacou a presidente da CTTU (Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano), Taciana Ferreira. 

“A partir daí, o Recife consolidará ainda mais sua política de segurança viária com diretrizes que buscam uma mobilidade segura para a população”, completa a presidente.


Lições ao longo do projeto

Após 12 anos atuando para que a segurança nas rodovias aumente em todo o mundo, algumas lições foram aprendidas neste processo. A adoção de leis seguras e sua aplicação é fundamental para salvar vidas

Além disso, 75% das vidas salvas no período estão relacionadas ao fato de o município ter uma legislação forte. Desde o início da atuação da Bloomberg Philanthropies, mais de 3,5 bilhões de pessoas contam com proteção por novas leis e políticas viárias de segurança.

Um ponto polêmico em diversas cidades do mundo é a diminuição da velocidade. Ele é o fator de risco mais crítico, contudo, ainda há poucos avanços em relação a isso. Estima-se que uma redução de 5% da velocidade possa resultar em 30% menos acidentes.

Outro ponto que merece atenção são as estratégias de comunicação, ação essencial para levar informação e conscientizar a população local. Assim, ao oferecer informações sobre os fatores de risco no trânsito, as pessoas entendem melhor a importância de ações como usar cinto de segurança e capacete.

Entre as ações realizadas junto a população, a fiscalização policial é fundamental. Isso porque trabalha para garantir a aplicação das leis vigentes e cobra uma mudança de atitude por parte das pessoas. 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »