28/02/2020 às 18h16min - Atualizada em 29/02/2020 às 14h43min

Azion participa do projeto OpenCDN e potencializa presença no País

A Azion, plataforma de Edge Computing que permite construir e executar aplicações serverless no Edge da rede, mais próximo a usuários e devices, é uma das companhias participantes do projeto OpenCDN, iniciativa do Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). A partir de agora, a companhia potencializa a entrega de conteúdo na cidade de Salvador e regiões próximas.

O projeto piloto do OpenCDN foi inaugurado primeiramente em Salvador, na Universidade Federal da Bahia, sendo a primeira localidade a receber o OpenCDN por possuir um número expressivo de redes interligadas e apresentar grande potencial de crescimento, com projeção para operar em todas as localidades com Pontos de Troca de Tráfego do IX.br.

Para Filipe Trindade, Network Delivery Manager da Azion, “participar do projeto OpenCDN reforça nossa estratégia de ampliar os pontos de presença no Brasil e no mundo, abrindo caminho para novas oportunidades de negócios”.

A companhia já conta com mais de 50 PoPs na América Latina e cerca de 30 no Brasil, sendo responsável pela entrega de conteúdo de grandes bancos, empresas de educação e mídia, assim como os principais players do Brasil em e-commerce e EAD que passam pelo ponto de Salvador.

Recentemente a companhia também anunciou um novo PoP em Luanda, capital de Angola. O objetivo é levar a tecnologia de ponta para favorecer o acesso dos usuários com a entrega dos conteúdos, praticamente em tempo real, por meio da plataforma de Edge Computing da Azion.

Uma CDN funciona para oferecer conteúdo com estabilidade e agilidade aos usuários de diversos serviços on-line. O sistema distribui conteúdos para diversos servidores, fazendo com sejam levados de forma mais rápida ao consumidor. “Temos certeza de que a ampliação de PoPs permitirá redução na latência e mais velocidade na entrega de conteúdos, especialmente em momentos de pico”, complementa Filipe.

 Em 2018, a plataforma de Edge Computing da Azion foi utilizada por quase 50% da receita transacionada pelo varejo nos dias da Black Friday. “Com aplicações mais próximas dos usuários, nossa tecnologia garante uma boa experiência, livre de falhas e com uma excelente performance”, finaliza.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »