14/05/2014 às 09h22min - Atualizada em 14/05/2014 às 09h22min

Universidade de Cambridge participa de projetos dos governos estaduais de Minas Gerais, Amazonas e São Paulo para certificação de alunos e professores da rede pública

Iniciativas visam contribuir para o desenvolvimento social e profissional de alunos da rede pública por meio de projetos que preparam os jovens para um mercado cada vez mais internacionalizado

EPR Comunicação Corporativa

Cambridge English Language Assessment, departamento sem fins lucrativos da Universidade de Cambridge, vem estabelecendo parcerias governamentais visando fomentar a formação social e profissional de jovens alunos da rede pública brasileira de ensino. Cambridge English certificará alunos por meio dos projetos “PlugMinas” e “Amazonas Bilíngue”. Além disso, um centro autorizado de Cambridge possui parceria com o Centro Paula Souza do Governo do Estado de São Paulo para capacitação e certificação de professores das Escolas Técnicas Estaduais – ETECs.

De acordo com Rone Costa, head de network services de Cambridge English Language Assessment no Brasil, a certificação é de suma importância por ser a maneira mais eficaz de comprovação do conhecimento do idioma e o reconhecimento internacional de sua habilidade na língua. “Apoiamos esses projetos por acreditarmos que o conhecimento de um novo idioma contribui para a qualificação dos estudantes tanto na preparação para o mercado de trabalho quanto para inserção e responsabilidade social”, explica.

Em Minas Gerais, a parceria envolve Cambridge English Language Assessment, o PlugMinas (Centro de Formação e Experimentação Digital), a SECOPA (Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo do Governo do Estado de Minas Gerais) e a instituição de ensino Cultura Inglesa, de Belo Horizonte. Neste projeto, o departamento da Universidade de Cambridge aplica os seus reconhecidos exames de certificação em língua Inglesa aos participantes do curso oferecido pela Cultura Inglesa para a capacitação de jovens no Núcleo Laboratório de Culturas do Mundo, do PlugMinas. Os estudantes beneficiados têm entre 14 e 24 anos e alunos ou ex-alunos de escolas da rede pública de Minas Gerais. Além de preparar os jovens para o mercado de trabalho, o projeto foca na inclusão social. Nesse sentido, a SECOPA MG, atual mantenedora do projeto, também incentiva os estudantes a serem voluntários na recepção dos turistas durante a Copa do Mundo da FIFA 2014.

Os estudantes mineiros foram selecionados para participar do curso preparatório para o exame Cambridge English: Key. O exame, que avalia a capacidade de comunicação em inglês em situações cotidianas, foi especificamente projetado pela equipe de especialistas de Cambridge English Language Assessment, de acordo com padrões internacionais, para cobrir habilidades de comunicação da vida real, em uma variedade de situações. Vale ressaltar que este exame Cambridge English: Key será prestado por todos os alunos do 9º ano em escolas estaduais de Portugal.

Já no Amazonas, o pioneiro projeto “Amazonas Bilíngue” pretende aprimorar a formação de jovens que cursam o 1º ano do Ensino Médio em escolas da rede pública estadual. Os estudantes terão aulas de inglês aos sábados, com material didático e um curso online incluídos. O programa terá duração de dois anos e, ao final dele, os 400 melhores alunos serão inscritos para a realização do exame de proficiência da Universidade de Cambridge para adquirir a certificação internacional. Os 40 melhores resultados deste exame terão sua formação continuada com um intercâmbio de duas semanas no Canadá.

Além da preocupação com preparação dos jovens brasileiros, Cambridge English Language Assessment, através de seu centro autorizado São Paulo Open Centre, apostou em uma parceria com o Centro Paula Souza do Governo do Estado de São Paulo para capacitação e certificação de professores das Escolas Técnicas Estaduais – ETECs. No acordo firmado, o São Paulo Open Centre encarrega-se do curso e o Centro Paula Souza de convocar os docentes e reuni-los em encontros presenciais e para o exame oficial. Parte do programa “Brasil Profissionalizado”, o projeto já contemplou 50 profissionais no primeiro treinamento.

Os alunos da rede pública serão os maiores beneficiados com a parceria, já que poderão contar com professores ainda mais qualificados no idioma e certificados internacionalmente por uma instituição que há 100 anos trabalha com exames e certificações. “O projeto pode ainda estimular e incentivar os alunos despertando o desejo de conquistarem também a certificação internacional da Universidade de Cambridge. Com isto, ficam preparados para este mercado cada vez mais internacionalizado”, finaliza Costa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »