21/02/2020 às 12h10min - Atualizada em 21/02/2020 às 12h58min

Gordura na barriga aumenta o risco de problemas cardiovasculares

Nem sempre estar dentro da faixa de peso ideal e com o IMC adequado é um indicador certo de que a saúde vai bem. O excesso de gordura na região abdominal pode ser um indicativo para a introdução de novos hábitos, já que, de acordo com especialistas, esse cenário pode gerar complicações.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Rockefeller, em Nova York, afirma que pessoas com obesidade central (tecido adiposo transportado na região do abdômen) têm pior sobrevida a longo prazo quando comparadas com aqueles que têm distribuição homogênea, independentemente do IMC.

O estudo foi realizado com uma amostra nacional de 30.818 pessoas e durou pouco mais de 14 anos. Durante esse período, houve 3.222 mortes, sendo que 1.404 casos foram por doenças cardiovasculares. Analisando os casos, a equipe observou que o risco proporcional de morte estava mais associado ao RCQ (relação cintura-quadril), e não ao IMC. O padrão foi observado tanto em pessoas do sexo masculino, quanto do feminino. Em ambos os sexos, o risco de mortalidade aumentou com a idade.

Para os pesquisadores, essa relação está ligada ao acúmulo de gordura visceral, além da diminuição da massa muscular e da adiposidade de pernas e nádegas.

Apesar de a pesquisa não ter seguido todos os parâmetros indicados, havendo a necessidade de mais estudos sobre o assunto, os resultados indicam a necessidade de que medidas preventivas tenham como alvo também pessoas com peso dentro da normalidade, mas com obesidade central.

Ter uma barriga considerada “sequinha” não precisa ser o objetivo, assim como uma pessoa com excesso de gordura abdominal não está obrigatoriamente com algum problema de saúde. Manter exames e consultas médicas em dia é a melhor forma de saber como o organismo realmente está e o que é preciso fazer a seguir.

Já para quem quer saber como trincar a barriga, independentemente do motivo, existem algumas dicas. A maneira mais adequada é combinar uma dieta balanceada e praticar séries de exercício localizadas, como musculação, para fortalecer a região.

Alguns alimentos são recomendados para diminuir a tendência de acumular gordura na barriga. Alimentos com ômega 3, 6 e 9, como salmão, atum e sardinha, oleaginosas, frutas e verduras coloridas são os maiores aliados para quem deseja diminuir a gordura localizada na região do abdômen.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »