18/02/2020 às 16h14min - Atualizada em 18/02/2020 às 16h21min

Compra de alimentos prontos pela internet é alternativa para consumidores

Por volta de 71% dos entrevistados no Brasil responderam que pretendem aumentar ou manter os gastos com compras nos próximos 12 meses. O desejo em realizar compras em comércio eletrônico recebeu o reforço dos dispositivos móveis

DINO
http://finartealimentos.com.br/


Muitos brasileiros já estão acostumados a realizar compras pela internet. Geralmente, são itens de informática, eletrônicos, roupas e calçados. Entretanto, o comércio de alimentos tem ganhado cada vez mais espaço.

Muitos empreendedores têm buscado se diferenciar e decidiram começar a vender comida pela internet. O negócio é promissor e se tornou uma fonte de renda para muitos brasileiros.

O grande incentivo vem do crescimento do interesse da população em comprar pela internet, segundo pesquisas feitas com consumidores divulgadas recentemente. A Global Consumer Insights 2018, da PwC, realizou uma pesquisa em que ouviu um total de 22 mil pessoas em países diferentes, sendo mil delas brasileiras.

Por volta de 71% dos entrevistados no Brasil responderam que pretendem aumentar ou manter os gastos com compras nos próximos 12 meses. O desejo em realizar compras em comércio eletrônico recebeu o reforço dos dispositivos móveis. Entre os entrevistados, 41% afirmaram que já realizam compras via smartphones e 30% por meio de tablets.

Uma tendência na intenção de compra dos brasileiros é o consumo de alimentos: 58% dos entrevistados brasileiros afirmam que têm a intenção de comprar alimentos online nos próximos 12 meses, e apenas 48% dos entrevistados nos outros países têm a mesma intenção.

Empresas de alimentos também estão presentes na internet

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tinha mais de 116 milhões de pessoas conectadas à internet até o ano de 2016.

Com o aumento do número de pessoas conectadas à internet e com o surgimento da possibilidade de novas alternativas de trabalho, vender comida se tornou uma alternativa e fonte de renda para muitos brasileiros. Atualmente, o número de trabalhadores nesse ramo já representa 2% da população.

Segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras), em 2023, o e-commerce de produtos alimentícios irá mobilizar por volta de R$ 48 bilhões, apresentando-se como um excelente negócio.

Os números são positivos e mostram que os novos empreendedores podem ser otimistas, apenas precisam explorar esse mercado com criatividade e profissionalismo. Assim, poderão se destacar da concorrência e conquistar espaço em um mercado em crescimento.

Com o setor alimentício em alta, tem também aumentado a oferta de e-commerce de alimentos. Há opções para todos os gostos, de produtos doces a salgados, além das já famosas marmitas fit. É de se esperar que o mercado tenda a se expandir e que as pessoas passem a ter mais opções de comida de boa qualidade à sua disposição.

Para se destacar, é preciso investir em novidades e se diferenciar dos concorrentes. A melhor aposta é escolher um nicho de mercado. A Fin’Arte é uma empresa especializada em brownie, bolos americanos, bolos amanteigados e fludens, todos produzidos com ingredientes de alta qualidade, capazes de agradar a todos os paladares. A loja de brownie online oferece máxima comodidade a todos os clientes, com pedidos que podem ser entregues em todo o Brasil.

É ideal acessar o site para conhecer mais sobre a empresa



Website: http://finartealimentos.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »