07/02/2020 às 15h32min - Atualizada em 11/02/2020 às 13h36min

Descubra se vale a pena ou não escolher apartamento no primeiro andar

Escolher o andar do apartamento para alugar ou comprar é uma decisão que causa dúvidas em muitas pessoas, já que todos os pavimentos apresentam vantagens e desvantagens. Medir tais fatores nem sempre é uma tarefa fácil.
 
Por muito tempo, o primeiro andar foi desprezado pelos moradores de apartamento — por motivos que vão de barulho a falta de privacidade. Por conta disso, as residências desse pavimento passaram a ser mais baratas.
 
Mas, ao que tudo indica, esse cenário está mudando. Tudo aquilo que era considerado desvantagem do primeiro andar foi superado pelas vantagens, que já se mostram no valor de compra e, também, de aluguel.

As vantagens do primeiro andar

Até pouco tempo atrás, a única vantagem de adquirir um apartamento no primeiro andar era seu valor. Atualmente, essas moradias ainda têm um preço menor — sendo de 10% a 12% mais baixo que o de outros andares.
 
Hoje em dia, o andar que antes era desprezado, está sendo cada vez mais procurado pelos seus atrativos, como o pé-direito mais alto, a mobilidade facilitada — por não ter que depender de elevadores — e espaço mais amplo.
 
E, por falar em espaço, para aqueles que adoram decoração, esses apartamentos são favoráveis para deixar a criatividade fluir. Por ter o pé-direito mais alto — por conta da estrutura do prédio — e, geralmente, ser mais amplo, dá para aproveitar ainda mais o espaço.
 
Morar em um apartamento do primeiro andar é como viver em uma casa, mas com as vantagens de um condomínio, como as áreas comuns. Nessas residências é possível, inclusive, ter um quintal, jardim ou, até mesmo, uma pequena piscina privativa, dependendo do empreendimento.

Facilidades oferecidas pelo pavimento

Pelas facilidades oferecidas pelo andar mais baixo, esses apartamentos são recomendados para a moradia de famílias com crianças, idosos ou pessoas com algum tipo de deficiência. Nesses casos, a acessibilidade simplificada é um dos atrativos.
 
Para os pais essa opção é favorável, já que poderão ficar atentos aos seus filhos nas áreas comuns, uma vez que é possível observar os principais ambientes compartilhados pela janela ou sacada da residência, o que dá maior sensação de conforto e segurança para os moradores.
 
Outra vantagem é a questão da segurança. Por estar mais próximo à portaria é mais fácil observar a movimentação de quem entra e sai do prédio. O ideal, inclusive, é optar por empreendimentos que ofereçam vigilância em tempo integral. 

Pontos a se considerar

O grande fator que faz com que as pessoas ainda repensem sobre morar no primeiro andar é a privacidade. Por estar a poucos metros de distância do chão, é muito mais fácil alguém que esteja em uma área comum, por exemplo, ver o que está acontecendo dentro de seu apartamento, caso as janelas estejam abertas.
 
Contudo, esse fator depende muito do estilo de vida do morador. Se, por acaso, for uma pessoa que passa muito tempo fora de casa, pode ser que esse ponto não se torne um incômodo. Há, ainda, a opção de colocar cortinas com tecido mais pesado, ou, até mesmo, com cores diferentes do branco.
 
Dependendo da localização do empreendimento, o barulho externo também pode ser um incômodo. Salão de festas, playground e, até mesmo, rodovias e avenidas podem ser fatores que causem desconforto, mas, atualmente, muitos empreendimentos são lançados com sistema acústico.
 
Assim como em todos os outros andares, o primeiro tem seus prós e contras, mas, é fato que, atualmente, ele tem apresentado vantagens realmente atrativas. Portanto, estude seu estilo de vida, suas necessidades e tudo aquilo que você não abre mão, antes de escolher o melhor andar para se morar.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »