07/02/2020 às 15h10min - Atualizada em 07/02/2020 às 15h28min

Casamentos secretos viram tendência entre famosos

Tomando uma decisão que iria se espalhar mundo afora, Beyoncé e Jay Z se casaram em uma cerimônia revelada apenas aos 40 convidados do casal, em 2008. Antes deles, em 1997, o casal Jaden e Will Smith realizaram uma cerimônia secreta de união. De lá pra cá, os casamentos dos famosos mais relevantes na mídia têm seguido o modelo.
Fugindo da loucura dos paparazzi, opiniões indesejadas da mídia e todo o buzz das redes sociais, os casamentos em menor escala elevam o tom de exclusividade para quem está no evento.
 

Questão de privacidade

Com o excesso de exposição intensificado com o surgimento das redes sociais, lugar onde se perdeu completamente o controle sobre quais coisas são faladas a seu respeito, os famosos buscaram alternativas para se afastarem de alguns holofotes.
Em 2014, Rihanna e outras celebridades mundialmente aclamadas foram vistas usando flip phones — aqueles aparelhos de 2005 que só permitiam fazer ligações, enviar SMS e, no máximo, o jogo da cobrinha.
De acordo com revistas como a Vogue, esse comportamento foi considerado “a evolução do chic”, pois essas pessoas passaram a ser acessíveis somente para quem realmente tem relevância em suas vidas.
Os casamentos seguiram a mesma linha. Cansados de todo o estresse de organizar eventos colossais, com listas incansáveis só de nomes da mídia, coberturas de dias e até mesmo transmissões ao vivo, os pombinhos se voltaram para cerimônias mais simples.
           
 

Personalidade

Quem circula pelo mundo da cultura pop certamente entende que entre as celebridades, existe um certo tipo de competição. O casamento de uma cantora sempre tinha que ser melhor que o da colega atriz: com mais convidados, mais flores, banda mais famosa, etc.
Esse ringue de status deixou de ser algo desejado entre as pessoas, que passaram a priorizar suas próprias vontades na hora de escolher como e com quem oficializar a união.
No Brasil, os casamentos ainda são eventos bastante noticiados, mas têm sido mais adotados por influencers digitais — considerados por muitos subcelebridades que buscam exposição a todo custo — do que pelos famosos habituais.
A comediante Tatá Werneck e o ator Rafael Vitti dizem ter se casado no sofá de casa, usando roupas do cotidiano. Além de soar divertido e descompromissado, a escolha reflete bem a relação do casal.
O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg e Priscilla Chan oficializaram a união sem mesmo que os convidados, cerca de 100, soubessem do motivo da festa. Pensando ser uma comemoração de formatura, todos foram surpreendidos durante a reunião com o anúncio do casal.
 

O luxo é simples

Com uma verdadeira transformação nos padrões não só de comportamento, mas de consumo e desejo ao longo desses anos, os casamentos restritos ou secretos viraram sinônimo de requinte pessoal.
Muitos casais famosos optaram por fazer cerimônias bastante vistas em filmes, em locações paradisíacas, alugando ilhas inteiras.
A ostentação deu lugar à simplicidade, apenas pessoas próximas, e com tudo acontecendo de forma muito natural. Mas nem por isso as roupas deixaram de ser um dos destaques dos casamentos.
Assinados por estilistas como Valentino, as noivas optam por modelos de acordo com a ocasião — com muitas referências de casamentos celtas e tecidos fluidos. As mais fashionistas usam até mesmo roupas de acervo pessoal, mas sempre muito elegantes e sofisticadas.
Giovanna Nader, consultora de moda casada com o humorista Gregório Duvivier, inovou na escolha do seu vestido. O motivo? Ela encontrou a peça de última hora, em um brechó.
O casamento secreto tem sido a saída de muitos famosos para celebrarem seus momentos de alegria com mais privacidade, mas também virou uma ferramenta mais sutil de manter o status que faz eles serem quem são.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »