04/02/2020 às 15h15min - Atualizada em 05/02/2020 às 10h20min

Pijama molhado pode ser uma boa técnica para lidar com a dermatite atópica

Coceira, ressecamentopele vermelha e irritada são alguns dos sintomas da dermatite atópica, doença inflamatória comum em crianças de todas as idades e que pode causar lesões, sensações de ardência e feridas, nos casos mais graves. A pediatra Wylma Hossaka, da BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo conta que a doença pode estar associada a quadros alérgicos ou respiratórios como rinite, sinusite, bronquite e asma. "É um processo inflamatório de cunho alérgico, que se manifesta na pele e pode começar com uma alergia ou depois dela e estar relacionado também intolerâncias a alimentos como proteína do leite de vaca, por exemplo", explica a médica.
 
Por isso, a recomendação da especialista é que, ao notarem os sintomas, que podem variar desde vermelhidão até machucados no corpoos pais procurem um dermatologista ou pediatra que possa avaliar as condições e possíveis fatores que desencadearam a doença. "É mais comum que o problema se manifeste aos três ou quatro meses de idade. Os sintomas são mais predominantes na região cervical, cotovelos, joelhos e antebraço, mas podem acometer o corpo inteiro", ressalta a médica.
 
A pediatra também conta que há fatores que podem piorar o quadro como suor e estresse, por exemplo. "O tratamento para a doença é bem individualizado porque depende do organismo de cada criança e também das causas da dermatite, que podem ser inúmeras. É importante que ela não coce a pele para não se machucar e se mantenha serena na maior parte do tempo para minimizar os sintomas", afirma Wylma.
 
Para os pais que lidam diariamente com a doença a especialista indica a técnica do pijama molhado. "Após banho morno é necessário passar o medicamento prescrito pelo médico e hidratar a pele da criança com o creme recomendado. Depois, basta vesti-la com um pijama molhado com água morna, após torcê-lo ou centrifugá-lo. Por cima deve ser colocado um pijama seco. Isso alivia a coceira e o mal-estar provocados pela dermatite. Porém, é importante consultar o médico da criança antes de realizar esse processo", lembra a médica.
 
Outro ponto importante é que pele da criança deve ser hidratada diariamente, mais de uma vez ao dia. "Além de diminuir a dor e a vermelhidão, a hidratação auxilia na redução das células inflamatórias, mesmo não agindo na causa. Quanto mais a pele estiver hidratada, menores as chances de aparecerem os sintomas da doença. Além disso, é importante que a criança beba bastante água. O mais importante, porém, é seguir o tratamento prescrito pelo médico. É possível controlar a dermatite com a ajuda de um bom profissional, que descubra a causa e trate desse paciente adequadamente", conclui a especialista da BP.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »