13/12/2019 às 15h54min - Atualizada em 13/12/2019 às 16h24min

China autoriza compra de produtos suínos do Brasil

A China autorizou sete plantas frigoríficas de Santa Catarina a exportar miúdos suínos para o país. "As exportações já podem ter início imediato. Medida vai movimentar a economia catarinense e gerar mais renda para os produtores rurais", postou a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, em sua conta no Twitter em novembro. "A habilitação é resultado das tratativas realizadas durante viagem do presidente Jair Bolsonaro ao país asiático no fim de outubro", complementou.

De acordo com informações do portal G1, fornecidas pelo gerente executivo do Sindicato das Indústrias de Carne e Derivados do Estado (Sindicarnes-SC), Jorge de Lima, duas das sete plantas autorizadas são da empresa Seara, duas da Aurora, duas da BRF e uma da Pamplona. A habilitação veio em outubro. Com esse título, os frigoríficos estavam aptos. Agora, a China autorizou a exportação. A expectativa é que haja um incremento de US$70 milhões em um ano.

No início de setembro, o país chinês já havia liberado a exportação por 25 estabelecimentos brasileiros, que tinham a prerrogativa para enviar carne bovina, de frango, de porco e de asinino. Essas iniciativas não ajudam apenas Santa Catarina, como também produtores paulistas, que podem se beneficiar com a medida. Para tanto, e devem se preparar para as exportações, incluindo documentação adequada, contratos com tradução juramentada SP.

Continentes como Ásia e Europa enfrentam uma epidemia chamada de peste suína africana, minando parte do rebanho dessas regiões. Por consequência, os países são obrigados a se abrir para outros mercados, como o Brasil. Importações de carne pela China, por exemplo, acumularam alta de 40,4% nos primeiros oito meses do ano em relação a 2018. Em agosto, na comparação anual, houve crescimento de 76% nas importações de carne suína chinesas.

Esse movimento de abertura de mercado tem beneficiado o Brasil. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela Reuters, As exportações de carne bovina in natura do país tiveram uma máxima histórica em outubro, atingindo embarques de 160,1 mil toneladas. O recorde anterior era de 150,7 mil toneladas, em setembro de 2019.

Atualmente, o estado de Santa Catarina é o maior exportador de carne suína do país. Nos nove primeiros meses de 2019, os catarinenses exportaram 299,09 mil toneladas, o que representa 57,74% da quantidade exportada pelo Brasil. Isso rendeu um faturamento de US$ 602,75 milhões, um crescimento de 28,64% em relação a 2018. Os dados são de pesquisa feita pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri/ Cepa).

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »