13/12/2019 às 16h50min - Atualizada em 13/12/2019 às 16h24min

Beleza e durabilidade: os cuidados necessários com impressões fine arts para preservação de pinturas e fotografias

São Paulo, dezembro 2019: Sabe aquela foto rica em cores, registrada em uma paisagem de serra, que você deseja emoldurar e guardar como recordação? Ou até mesmo aquela pintura que você admira, cujos tons e texturas carregam propriedades de uma técnica artística? Pois então, atente-se a esta observação: os aspectos originais dessas obras de arte correm sérios riscos de deterioração pelo tempo, caso detalhes não sejam reparados na hora de pensar na conservação.

O chamado de fine art consiste em imprimir fotografias, pinturas, desenhos e artes digitais por processo de deposição de pigmento mineral em papéis de fibra de algodão ou alfa celulose. Essa técnica favorece a durabilidade do trabalho e preserva suas características originais, impedindo imperfeições em traçados ou alterações nas cores, por exemplo. É o modelo de impressão que atende aos critérios exigidos por museus e galerias.

Porém, uma obra fine art exige certos cuidados para que o trabalho seja conservado, principalmente na hora de emoldurá-lo. É necessário usar materiais que sejam livres de ácido, para não causar amarelamento na imagem. Vale lembrar que é importante isolar a madeira da obra. Para isso, é colocada uma fita de conservação dentro da moldura. Dessa maneira, você impede que o papel seja atacado pela lignina, polímero orgânico encontrado nas plantas terrestres.

O vidro também não pode estar em contato com a arte. O ideal é que seja utilizado um sistema que o afaste da tela, podendo ser o paspatur, que permite uma camada de ar protetora fundamental para a conservação a longo prazo. Por fim, para o resultado de uma obra ainda mais vívida e bonita, a sugestão é a utilização de um vidro art glass, devido suas propriedades de transparência, durabilidade e proteção ultravioleta.

“Há um zelo no manuseio e trabalho de emoldurar uma fine art. O tocar no papel é feito com luvas de algodão, para evitar marcas de digitais e contato da oleosidade da pele com a tela.  Devemos isolar a arte do vidro e moldura, e utilizar materiais de conservação de ph neutro. Por fim, o armazenamento deve ser realizado em infraestrutura adequada, evitando locais com altos níveis de umidade. Dessa forma, será possível preservar a beleza da obra final”, explica a empreendedora da Art Molduras Morumbi, Suhmaya Bernstein.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »