02/12/2019 às 17h39min - Atualizada em 03/12/2019 às 00h00min

Muita tecnologia necessária por trás de uma simples busca

Os usuários do hotbusca.com não têm noção de toda tecnologia que é necessária para realizarem uma simples pesquisa nos dias de hoje, afirma Paulo Moura, CEO do site de busca.

DINO
https://hotbusca.com

Tudo começou em meados dos anos 90 com a popularização do acesso à internet e com a explosão da quantidade de sites. Quando a internet começou a se tornar acessível nas residências pelo mundo afora, começou também aumentar expressivamente a quantidade de sites existentes, porém existia um problema naquela época: como encontrar um determinado site se o usuário não sabia da existência dele? Era como procurar uma agulha no palheiro. Na época em que os telefones fixos se tornaram populares, se não existisse aquela famosa lista amarela. Como encontrar um determinado telefone que precisava?

Com a internet foi a mesma coisa, já existiam milhares de sites, mas apenas seus criadores sabiam da sua existência e não faria o menor sentido, apenas os criadores terem acesso aos seus sites. É como se um escritor escrevesse um livro e só ele soubesse da existência da sua obra. No entanto, começara aparecer os primeiros buscadores primitivos como solução para o problema. Também chamados na época de diretórios de busca, que eram baseados em links. Nada mais era que um site com uma lista de diversas categorias e subcategorias dos mais variados assuntos, onde os proprietários dos sites cadastravam seus links em uma categoria relacionada ao assunto do seu site. Foi magnífica a ideia naquela época, funcionava como a lista amarela, onde os usuários procuravam por um determinado assunto, bastando acessar o diretório de busca e clicar na categoria do assunto desejado e uma lista com algumas centenas de sites sobre o assunto eram exibidos.

E foi assim por um bom tempo, até quando começaram a surgir outros modelos de buscadores mais eficazes e aprimorados, nesta segunda fase de evolução, os sites de buscas possuíam robôs, também chamados de (crawlers) que era um algoritmo que funciona sozinho varrendo toda internet e indexando automaticamente todos os sites encontrados e disponibilizando em sua busca. Agora já não era necessário que os proprietários dos sites precisassem cadastrar seus links para que fossem divulgados. Da mesma forma, os usuários também não precisavam mais acessar um diretório com milhares de categorias e subcategorias para encontrar sites com o assunto desejado. Agora bastava acessar o site de busca, digitar a palavra-chave ou assunto que estava procurando e, pronto: em milésimos de segundos — quase que na velocidade da luz — tinha uma lista com os melhores sites sobre o assunto desejado. Mas, com o passar do tempo, tornou-se praticamente imensurável a quantidade de sites e de informações disponíveis na internet e continuar varrendo, analisando e indexando todas estas informações para disponibilizá-las na mesma velocidade de antes, tornou-se um desafio muito mais complexo.

Era como se antes existisse uma biblioteca com algumas centenas de livros, onde o funcionário conseguia atender toda demanda do público encontrando os livros solicitados de forma rápida e eficaz, mas, de uma hora para outra, esta mesma biblioteca simplesmente passou a disponibilizar todos os acervos de livros existentes no planeta. Como continuar atendendo a demanda do público com o mesmo desempenho e velocidade de quando tinha apenas algumas centenas de livros? Segundo Paulo Moura, os usuários que acessam os sites de buscas atuais, não fazem a menor ideia de toda tecnologia de hardware e software necessários por trás, para encontrar o que deseja, com qualidade, relevância e tão rápido como na época em que se podia contar nos dedos a quantidade de sites existentes.

Hoje os motores de buscas indexam centenas de milhares de sites por minutos, onde analisar e disponibilizar toda esta massa de informação com eficiência e rapidez, tornou-se um grande desafio para as empresas de busca. O usuário não tem noção que quando ele digita uma simples palavra e dá um clique para buscar, existem centenas e até mesmo milhares de servidores de última geração executado algoritmos supercomplexos, analisando bilhões de informações em índices gigantescos para que aquela pesquisa seja retornada com os melhores resultados em milésimos de segundos.

O HotBusca foi criado no Brasil e é referência quando o assunto é organizar e disponibilizar informações pela internet. Atualmente possui mais de 50 milhões de sites em português de alta relevância, indexados e disponíveis para busca em seu índice. Também é pioneiro sendo o único site de busca que possui um programa de afiliados disponível através do link https://hotbusca.com/programa-afiliados/ que remunera seus afiliados por cada visitante enviado para o site.



Website: https://hotbusca.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »