21/05/2012 às 22h34min - Atualizada em 21/05/2012 às 22h34min

“Interlocuções Poéticas” ocupa Funarte

Estreita relações entre público/artista e mostra tendências da dança contemporânea

Canal Aberto - fotos: Alícia Peres e Jônia Guimarães

O “INTERLOCUÇÕES POÉTICAS” acontecerá no Complexo Cultural FUNARTE/SP de 25 a maio a setembro de 2012 e traz uma série de espetáculos de dança, performances, intervenções, oficinas, workshops, debates, saraus, entre outras atividades. Sob coordenação geral de Solange Borelli, da Radar Cultural, o projeto tem como foco principal formar público para a área de dança, apresentar as mais novas tendências da dança no cenário paulista, além de ocupar os espaços da Funarte com uma programação pensada para criar um diálogo entre os artistas, o espaço urbano que envolve os bairros de Santa Cecília, Barra Funda e Bom Retiro, e o público que habita a região. O mote de “Interlocuções Poéticas” parte da necessidade de resgate do potencial cultural desta região e contribuir para o reestabelecimento de sua identidade cultural.

Dividido em três programas, o projeto completo contempla ainda oportunidades para residências artísticas, mostras de processos criativos, palestras, fóruns, exposições e espaços de convivência. Tudo dentro do complexo da Funarte. “A ideia para este projeto é consequência de minhas observações e pesquisas sobre a movimentação da dança em São Paulo, como ela se organiza, como se auto-gerencia, da observação das políticas públicas para a dança nas esferas Municipal, Estadual e Federal e como agregar algumas das tendências da dança contemporânea. Todos esses desejos e acompanhamentos resultaram neste projeto, que venho amadurecendo há dois anos”, explica Solange Borelli.

Esta iniciativa contempla a participação de artistas independentes, companhias de dança nacionais e internacionais, pesquisadores, agentes culturais, multiplicadores, estudantes de artes e demais interessados. Intenciona agregar coletivos de artistas da dança que enveredam por uma estética em que, no discurso dramatúrgico, estão evidenciadas as interfaces com outras expressões – circo, teatro, literatura, cinema, artes e as novas tecnologias - oportunizando a troca mútua de experiências entre artistas de origens e formações distintas. “Assim, estaremos conhecendo melhor os diversos modos de produção em dança, como cada companhia e seu projeto artístico se articulam internamente; como a autonomia se estabelece frente ao modo tão peculiar de organização de cada núcleo artístico, entre outras questões que permeiam esse universo”, pontua Solange.

A essência do projeto tem como referência a filosofia do curador, ensaísta, crítico de arte Nicolas Bourriaud, considerado um dos filhos pródigos da arte contemporânea francesa: a “estética relacional”, a arte contemporânea circunscrita na esfera das interações humanas e seu contexto social. “Estamos abrindo espaço para novas produções e também convidando esses artistas para pensar quais diálogos podemos estabelecer com quem nos assiste, ou seja, o público. Consequentemente, estabelecer um diálogo com as pessoas que moram naquela região. Esperamos que algumas pessoas passem a freqüentar a FUNARTE, para isso formatamos oficinas voltadas para o público que mora na região, que atendam as vontades e desejos da população”, diz Solange Borelli.

Dentro desta perspectiva, o “Interlocuções Poéticas” pretende promover o fomento e a difusão da dança, a interação e o diálogo entre as poéticas e as estéticas contemporâneas, a formação de público, a recepção e a fruição da obra de arte e a criação de novas redes de interlocução envolvendo artistas, produtores e pesquisadores. Segundo Solange, o evento pode aguçar o olhar desses profissionais para que percebam esta região de uma forma diferente e que se deixem contaminar pelo lugar e vice-versa. Para esta interação, 10 artistas articuladores criarão estratégias para que a população também faça uma ponte com as companhias de dança.

A coordenadora do evento, Solange Borelli, planeja para a última parte da programação uma Mostra Latino Americana de Dança e o 2º Fórum de Dança e Sustentabilidade, uma forma de pensar a dança para que ela não dependa tanto dos editais. Outra novidade que também está nos planos ainda para este ano dentro do “Interlocuções Poéticas”, que vai até setembro de 2012, é uma Roda de Negócios Culturais, espaço em que as companhias se organizam e apresentam seu produto cultural para programadores de eventos de vários estados.

 

Programação da 1ª Etapa do Projeto:

25 maio de 2012, sexta-feira, 19h30

SOLENIDADE DE ABERTURA seguida da apresentação do espetáculo ‘REDE’ da CIA. DANÇAS CLAUDIA DE SOUZA (SP) Duração de ‘Rede’: 40 minutos, livre

Sinopse: O espetáculo ‘REDE’ traz à cena trechos das obras Pares, Sete e a mesa, Dimensão oculta e Sons, incorporando novos elementos cênicos, outros significados, outras formas de ver e sentir. Adentrando no espaço lúdico do jogo coreográfico, cria porosidades, possibilitando relacionamentos horizontais e não hierárquicos entre os intérpretes. ‘Redes’ não é e nem pretende ser uma outra forma de estrutura, mas quase uma ‘não estrutura’, no sentido de que parte de sua força está na habilidade de se fazer e desfazer rapidamente. Com isso uma nova trama se instaura e se inscreve na temporalidade presente.

Concepção: Claudia de Souza

Intérpretes: Claudia de Souza, Cristiana de Souza, Ítalo Ramos, Yeda Peres, Fabiana Villas Boas, Alessandra Fioravanti, Kleber Santos, Rafael Abreu e Junior Domingues.

Pesquisa Musical: Claudia de Souza

Projeto de Luz: Décio Filho

Direção de Produção: Solange Borelli – Radar Cultural Gestão e Projetos

 

26 de maio, 19h e 27 de maio, 18h

Duo para dois perdidos

Dual Cena Contemporânea e Coletivo MR (SP) - Duração: 25 minutos, livre

Sinopse: Baseado no universo de “Dois Perdidos numa noite suja” de Plínio Marcos, o trabalho aborda a relação entre dois amigos que dividem uma existência miserável, convivendo num ambiente degradado, sujo e esquecido. Apóiam em uma amizade o que resta de doce em suas almas, surradas pela dificuldade encontrada no dia-a-dia de um grande centro urbano. Os corações são sujos, as roupas estragadas, os amores pérfidos, os sonhos interditados. A vida segue sempre na mistura de pó de asfalto, fedor, e fuligem. Bandi das, ladras e putas, as duas almas perdidas têm só uma à outra. As circunstâncias criaram, porém, uma amizade singular. Um segurando à vida do outro, para não tombar na próxima esquina.

Ficha Técnica:

Concepção e direção: Ivan Bernardelli

Interpretes criadores: Helio Feitosa e Ivan Bernardelli

Trilha: Dê Portella

Figurino: Helio Feitosa e Ivan Bernardelli

Arte: Ivan Bernardelli

Fotos: Alícia Peres

Produção: Mônica Augusto

 

26 de maio, 19h45 e 27 de maio, 18h45m

Mundo renovado

SAMAÚMA CIA. DE DANÇA (SP)

Inspirado na obra de Manoel de Barros, “Mundo Renovado” traz a cena uma proposta de valorização da relação homem/natureza, (se é que podemos chamar assim se entendemos que um faz parte do outro). Não se trata de um espetáculo “ecologicamente correto”, apenas reflete a necessidade de religarmos o home m com a natureza, homem e seu meio (externo e interno) físico e psicológico.

Esta proposta vem ao encontro da pesquisa da companhia que é a busca da Poesia Corpórea, onde acreditamos que é possível o bailarino/interprete resgatar a dança em sua essência, em oposição às pirotecnias cênicas ou dramatúrgicas.

 

31 maio, 1 e 2 de junho, às 19h e dia 3 de junho, às 18h

Our Lover

COLETIVO INTERMITENTE ABISMO DE SONHOS (SP)

Livremente inspirado na obra homônima de Martin Boyce, é uma reflexão poética, uma provocação sobre o espaço urbano e a viabilização das realizações afetivas, na perspectiva da virtualização das mesmas e consequentes reafirmações das solidões. Parte de células coreográficas, movimentação aberta e ações gestuais para compor um mosaico de encontros e desencontros.

 

31 de maio e 1 de junho, às 19h45m

Dimensão Oculta

CIA DANÇAS CLAUDI A DE SOUZA (SP)

Dimensão Oculta (2006), dirigido por Claudia de Souza com a Cia. Danças, foi apresentado durante o Semanas de Dança – Públicos do Centro Cultural São Paulo. Inspirado nas ideias de Edward T. Hall, antropólogo americano, o espetáculo explora as relações entre o corpo e o espaço.

Direção: Claudia de Souza | assistente de direção: Cristiana de Souza | direção de produção: Cassia de Souza – sala de produção | elenco: Claudia de Souza, Cristiana de Souza, Gabriel Bueno, Ítalo Ramos, Janaína Castro, Júnior Domingos, Júnior Gonçalves, Kleber Santos e Yeda Peres | fotos: Gil Grossi | iluminação: Décio Filho | operação de som: Yeda Peres | edição de trilha sonora: Lelo Nazário | apoio: Cooperativa Paulista de Teatro, Danças do Mundo

 

03 junho de 2012, domingo, 18h45

Pares

CIA DANÇAS CLAUDIA DE SOUZA (SP).

Sinopse: “Pares”, busca explorar o rico universo d as danças casais. Não as danças de salão de um modo geral, mas, sobretudo, aquelas danças pares, relativas a ritmos e festas de diversas regiões do país como o samba de gafieira, o baião, o xote, entre outras, dentro do contexto urbano. Dessa dinâmica emerge uma informação fundamental do modo como se desenvolveu o relacionamento afetivo na nossa cultura: a expressão através do contato do toque.

 

Próxima semana

07 junho, quinta-feira

19h: ‘Toró’ – ANDRÉIA YONASHIRO (SP)

19h45: ‘Traduzir-se’ – MITZI MARTUCCI CIA. DE DANÇA (ES)

 

08 junho, sexta-feira

19h: ‘Toró’ – ANDRÉIA YONASHIRO (SP)

19h45: ‘Traduzir-se’ – MITZI MARTUCCI CIA. DE DANÇA (ES)

 

09 junho, sábado

19h: ‘Ginástica Selvagem’ – ROBSON FERRAZ E EDSON CALHEIROS (SP)

19h45: ‘Traduzir-se’ – MITZI MARTUCCI CIA. DE DANÇA (ES)

 

10 junho, domingo

19h: ‘Ginástica Selvagem’ – ROBSON FERRAZ E EDSON CALHEIROS (SP)

 

14 junho, quinta-feira

15h30: ‘De esconder para lembrar’ - CIA. MEIA PONTA (MG).

19h30: OPEN SPACE: ‘O que te inspira?’- Espaço aberto para encontros criativos, onde se discute de forma democrática um assunto, partindo de um tema proposto inicialmente, podendo permanecer, sair dele, divergir, convergir, num tipo de organização que os próprios participantes decidem em tempo real. Público alvo: Artistas da cena contemporânea. Coordenação: Marcos Moraes.

 

15 junho, sexta-feira

15h30: ‘De esconder para lembrar’ - CIA. MEIA PONTA (MG).

19h30: ‘Tudo o que sei sobre a morte’ – ESTHER WEITZMAN CIA. DE DANÇA (RJ).

 

16 junho, sábado

15h30: ‘De esconder para lembrar’ - CIA. MEIA PONTA (MG).

19h30: ‘Tudo o que sei sobre a morte? – ESTHER WEITZMAN CIA. DE DANÇA (RJ).

 

17 junho, domingo

18h45 – ‘Tudo o que sei sobre a morte’ – ESTHER WEITZMAN CIA. DE DANÇA (RJ).

 

21 junho, quinta-feira

19h30 – ‘Através’ – NÚCLEO DE DANÇA COLETIVO 22 (SP)

 

22 junho, sexta-feira

19h: ‘Estéreos tipo’ – CIA HÍBRIDA (RJ)

19h45: ‘Através’ – NÚCLEO DE DANÇA COLETIVO 22 (SP)

 

23 junho, sábado

19h: ‘Estéreos tipo’ – CIA HÍBRIDA (RJ) .

19h45: ‘Através’ – NÚCLEO DE DANÇA COLETIVO 22 (SP)

 

24 junho, domingo

18h: ‘Estéreos tipo’ – CIA HÍBRIDA (RJ)

18h45: ‘Através’ – NÚCLEO DE DANÇA COLETIVO 22 (SP)

 

28 junho, quinta-feira

19h30: ‘Nigredo’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP)

 

29 junho, sexta-feira

19H: ‘ Babel’ – CIA. DOMÍNIO PÚBLICO (CAMP INAS/SP)

19h45: ‘NIGREDO’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP)

 

30 junho, sábado

19h: ‘Babel’ – CIA. DOMÍNIO PÚBLICO (CAMPINAS/SP).

19h45: ‘NIGREDO’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP)

 

01 julho, domingo

18h45: ‘Nigredo’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP)

 

05 julho, quinta-feira

19h: ‘Tá Limpo’ – DISCÍPULOS DO RITMO (SP).

19h45: ‘Nigredo’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP).

 

06 julho, sexta-feira

19h: ‘Tá Limpo’ – DISCÍPULOS DO RITMO (SP).

19h45: ‘Nigredo’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP).

 

07 julho,sábado

19h: ‘Tá Limpo’ – DISCÍPULOS DO RITMO (SP).

19h45: ‘Nigredo’ – MAURICIO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP).

 

08 julho, domingo

18h45: ‘Nigredo’ – MAURIC IO DE OLIVEIRA e CIA.MESES (SP).

 

Ficha Técnica do projeto

Idealização, Concepção do projeto e Coordenação Geral: Solange Borelli Equipe de Produção: Selene Marinho, Dudu Oliveira, Djalma Moura, Michele Karine e Pedro Borelli Assessoria Artística e Condução do Open Space: Marcos Moraes Coordenação Pedagógica do Grupo de Estudos em Formação de Público: Ana Terra e Uxa Xavier Coordenação Oficina de Dança Moderna: Claudia de Souza Coordenação Oficina de Dança Contemporânea: Marcos Moraes Coordenação Oficina de Danças Urbanas: Frank Ejara Coordenação Oficina de Danças dos Orixás: Yáskara Manzini Projeto Grafico: Selene Marinho Assessoria de Imprensa: Marcia Marques – CANAL ABERTO. Realização: RADAR CULTURAL- Gestão e Projetos

 

Serviço

FUNARTE: Alameda Nothmann, 1058 Campos Elíseos – São Paulo SP (Próximo à estação Santa Cecília do Metrô)

Ingressos: $ 10,00 e $ 5,00

Capacidade da sala 70 lugares

Agenda atualizada e informações detalhadas no http:/interlocucoespoeticas.blogspot.com.br ou facebook: Interlocuções Poéticas

Informações e reservas de convites pelo interpoeticas @radarcultural.com.br


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »