12/11/2019 às 16h47min - Atualizada em 13/11/2019 às 00h00min

Empreendedor cria redes de franquias após abandonar a carreira de professor universitário

Não é de hoje que o mercado de franquias no Brasil vem crescendo acima da média e surpreendendo todos os setores da economia. De olho nesse mercado, um ex-professor universitário do curso de administração abandonou a carreira numa universidade no interior de Santa Catarina para se aventurar como empresário.

DINO
http://www.cheflera.com.br
Fernando Antonio Martins de Oliveira - Dono da Cheflera


Segundo o relatório do desempenho do franchising brasileiro realizado no terceiro trimestre de 2019 pela ABF (Associação Brasileira de Franchising), houve um aumento de 6,1% no faturamento do 3º trimestre, quando comparado ao mesmo período do ano passado. O aumento da confiança do empresário e do consumidor garantiu também um saldo positivo de 2,9% entre abertura e fechamento de unidades no 3º trimestre deste ano.

Não é de hoje que o mercado de franquias no Brasil vem crescendo acima da média e surpreendendo todos os setores da economia. De olho nesse mercado, um ex-professor universitário do curso de administração abandonou a carreira numa universidade no interior de Santa Catarina para se aventurar como empresário. O ano era 2003, quando Fernando Antonio Martins de Oliveira decidiu fundar, juntamente com um sócio, uma escola de cursos profissionalizantes na cidade de Chapecó, oeste de Santa Catarina, a cerca de 550 km da capital Florianópolis. O sucesso foi tão rápido e surpreendente que em apenas dois anos já estavam com unidades em mais quatro cidades da região. “Foi aí que decidimos franquear nossa escola, no entanto, em 2005 não havia tantos recursos como hoje, era difícil até mesmo encontrar um advogado que entendesse das Leis de Franquia para elaborar nosso contrato e COF”, relembra Fernando.

Apesar das dificuldades, a rede chegou a 130 unidades até final de 2008 e por isso eles tiveram que mudar a sede da empresa para Curitiba, capital paranaense, para facilitar a logística nos treinamentos de novos franqueados. Essa mudança fez a rede dobrar o número de unidades em apenas dois anos, atingindo 260 escolas até o final de 2010. A partir deste momento, Fernando decidiu vender sua parte da sociedade e mudou para o interior do Paraná para se dedicar a novos projetos. A cidade era Maringá, norte do Paraná.

Em 2014, Fernando lançou uma lavanderia que revolucionou o mercado no Brasil. Era a Lava e Leva, “a lavanderia que você paga por mês”, e com isso barateou o custo dos serviços, trazendo um novo conceito para um mercado tão concorrido. Como já era de se esperar, a Lava e Leva chegou a mais de 370 unidades em apenas 4 anos e passou a ser uma das maiores  redes de lavanderias do Brasil em número de lojas. Esse crescimento todo despertou a atenção do mercado internacional e a Lava e Leva foi adquirida em 2018 por uma rede de lavanderia espanhola com centenas de unidades em vários países do mundo.

Novamente Fernando se viu na eminência de criar algo novo. Após pesquisar alguns mercados, ele decidiu investir no ramo de cosméticos. O objetivo era criar uma marca própria de perfumes, cosméticos, nutricosméticos e produtos para ambientes. O grande desafio era criar uma forma de fazer os clientes comprarem os produtos mensalmente, ou seja, fazer com que os clientes comprem produtos sempre e assim, gerar faturamento recorrente para a loja. “Não é comum um cliente comprar um cosmético numa mesma loja todos os meses. O fato de um cliente comprar um perfume de uma determinada marca hoje, não garante que no próximo mês ele volte à mesma loja e compre novamente”, argumenta Fernando. Foi então que, conversando com seu antigo sócio, com quem mantém ainda bastante contato, ele teve a ideia de colocar serviços de estética anexados às lojas. Portanto, toda loja Cheflera passou a ter uma clínica de estética junto. A grande sacada era fechar um contrato de serviços de estética com o cliente durante alguns meses e parte do valor pago pelo cliente no serviço, seria revertido em produtos da marca. Com isso, o cliente ficaria muito satisfeito e a loja teria a certeza de vender seus produtos todos os meses com a venda recorrente. A ideia deu muito certo e em apenas 10 meses após inaugurar a primeira unidade, a Cheflera Cosméticos e Estética já conta com mais de 100 franquias vendidas em todo o Brasil.

Recentemente, Fernando adquiriu uma rede de restaurantes e espetinhos, a Sr Espetto, com apenas 6 unidades. Após um trabalho de reestruturação do negócio e forte divulgação, a rede atingiu 20 unidades e pretende chegar a 100 até final de 2020. O lutador profissional de MMA, Maurício “Shogun” Rua, é sócio de Fernando neste novo negócio. “Conheci o Fernando há alguns anos e sempre conversamos sobre um dia termos um negócio juntos. A Sr Espetto foi a oportunidade que estávamos esperando”, relembra Shogun.

O escritor, consultor e especialista em finanças Gustavo Cerbasi fala em seus livros que “O sucesso de um negócio está diretamente relacionado ao grau de inovação que ele apresenta. Se todo mundo já oferece determinado serviço, só consegue triunfar quem traz novas ideias. O bom empreendedor é aquele que enxerga mais à frente e consegue agregar novidades ao segmento escolhido.” – gustavocerbasi.com.br. Essa atitude é que todo empreendedor deve ter quando pretende investir num negócio.

Fernando não pretende parar, e já pensa em novos projetos. “Você tem que entender de negócio e não necessariamente do negócio. Uma pequena palavra já muda todo o sentido de suas ações” – Complementa Fernando. Para 2020 o empreendedor pretende investir num novo negócio no ramo de serviços e que tenha um baixo valor de investimento. Seu objetivo é criar oportunidades para as pessoas empreenderem. “O empreendedor é a alma da economia de um país que quer prosperar” – finaliza Fernando.



Website: http://www.cheflera.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »