11/11/2019 às 11h35min - Atualizada em 11/11/2019 às 11h42min

Número de lawtechs no Brasil quadruplica e mundo jurídico começa a mudar

Empresas de tecnologia focadas no mundo jurídico crescem e começam a mudar a rotina dos advogados

DINO
https://www.sajadv.com.br/


Antigamente, o trabalho de um advogado era complicado. Para saber sobre alguma novidade em um processo, era necessário ir pessoalmente ao fórum local ou esperar receber uma notificação no escritório.

Para pesquisar uma jurisprudência, tinha que, necessariamente, debruçar-se sobre os arquivos de publicação de decisões do STJ ou STF. Para revisar um contrato, era preciso ler linha por linha, pesquisar casos parecidos e, mesmo assim, não havia certeza de que aquele documento não tivesse alguma brecha.
Atualmente, no entanto, o cenário começa a mudar graças ao surgimento e popularização das lawtechs e legaltechs, como o SAJ ADV. Trata-se de empresas que produzem programas e softwares com o objetivo de facilitar o trabalho realizado no mundo jurídico.
Nos últimos dois anos, o número de lawtechs e legaltechs no Brasil cresceu 300% (ou seja, quadruplicou), de acordo com dados da Associação Brasileira de Lawtechs & Legaltechs.

"Uma lawtech é, de certa forma, como uma startup de tecnologia, mas focada no ambiente jurídico", explica um dos especialistas do SAJ ADV. "A ideia é criar uma ferramenta que contribua com os profissionais da área e torne o trabalho deles mais eficiente, com menos erros e que leve menos tempo para ser executado", conclui.
E tempo é algo que incomoda os cidadãos. A média para um juiz estadual de 1ª instância proferir uma sentença no Brasil é de 4 anos e 4 meses, segundo relatório do Conselho Nacional de Justiça.

Com o uso de um software jurídico , o trabalho do advogado pode ficar mais simples e com menos incidência de erros. Um exemplo disso é o programa do SAJ ADV.
"Nosso software conta com uma função muito útil, que é a captação automática de novidades em processos tratados por um advogado no sistema do Judiciário", revela o especialista.

Antigamente as novidades em um processo, como uma decisão judicial, pedido de apresentação de um documento ou petição apresentada pela parte contrária, eram apresentadas aos advogados quando eles consultavam os casos no fórum local ou recebiam uma notificação.
Hoje, no entanto, já existe um sistema digital do Judiciário onde é possível fazer login para conferir a tramitação de um processo penal, civil ou de qualquer outra esfera do sistema jurídico brasileiro.

Todavia, fazer a consulta ainda exige muito tempo de um advogado. Em longo prazo, essas horas são preciosas, especialmente em um escritório repleto de processos.
"Em média, um profissional gasta 3 minutos para fazer a checagem e ler uma intimação. Um escritório que recebe 20 intimações por dia, por exemplo, gastaria 60 minutos nessa tarefa. Em um mês, seriam 180 horas perdidas. É muito tempo.", diz o especialista.

Para ajudar a resolver o problema, o software do SAJ ADV usa uma tecnologia que vasculha o sistema eletrônico do Judiciário para capturar intimações e novidades em processos de um advogado, usando como base o seu número de inscrição na OAB.
"Sempre que algo novo é detectado, o sistema envia automaticamente para o software e o advogado recebe a notificação imediatamente", diz. "Em média, o programa poupa 20 horas por mês de cada advogado em um escritório", revela.

No entanto, as novidades tecnológicas no mundo jurídico não ficam limitadas apenas a consultas nos sistemas eletrônicos dos tribunais brasileiros. Elas estão também dentro da própria organização dos escritórios.
Atualmente, a computação em nuvem é uma realidade para muita gente, tanto para aquele que assiste programas em um serviço de streaming quanto para quem usa uma conta de e-mail ou acessa as redes sociais.

Para o mundo jurídico, a computação em nuvem também vem causando impactos graças à popularização das lawtechs.
"A computação em nuvem consiste em acessar um programa ou interface que está disponível em um servidor. Dessa forma, o usuário pode acessar o conteúdo de qualquer dispositivo, seja um celular, seja um computador", revela o especialista do SAJ ADV.
Para um advogado, por exemplo, isso significa acessar documentos digitais em qualquer lugar, seja em uma reunião com um cliente ou no carro a caminho do tribunal para uma audiência.

Isso também permite que o profissional receba a informação de novas intimações ou notificações em qualquer lugar ao use a versão para mobile do software jurídico . Dessa forma, ele não perde tempo em pensar como deverá agir a seguir.
Outra novidade tecnológica que já faz barulho em outras áreas, mas começa a chegar ao mundo jurídico brasileiro, é a Inteligência Artificial.
"Hoje em dia, muitos serviços rodam a base de versões de Inteligência Artificial. Os buscadores na Internet, por exemplo, usam pelo menos duas versões diferentes de IA: uma para tentar completar o que o usuário está digitando e outra para encontrar os melhores resultados de busca para ele", explica o especialista do SAJ.

No mundo jurídico, a IA tem sido usada em programas para advogados na tentativa de facilitar a vida dos profissionais, automatizar tarefas e diminuir o número de erros em seus trabalhos.
"O sistema de busca de notificações e movimentações no sistema jurídico, por exemplo, é feito com base em Inteligência Artificial", revela o especialista.
Além dessa novidade, a IA ainda pode atuar na classificação de movimentações ao ler as intimações e entender o contexto delas. Depois de classificá-las, o sistema ainda pode sugerir ações com base nas atividades do advogado, como apelação ou contestação.

"Com base nessas sugestões, o profissional pode atuar de maneira mais eficiente e com menos erros, além de perder menos tempo com tarefas cansativas. A perspectiva é que isso ajude a aumentar a eficiência do Judiciário e diminua o tempo necessário para que um processo transcorra no Brasil", conclui o especialista do SAJ ADV.



Website: https://www.sajadv.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »