20/09/2019 às 16h00min - Atualizada em 21/09/2019 às 00h06min

Resolvvi é pioneira em resolver problemas de passageiros de voos

Jovens criam plataforma online que já virou referência no Brasil

DINO

Após passar um tempo planejando aquela viagem dos sonhos ou, mesmo, uma viagem rápida por conta do trabalho, você se depara com algum problema em seu voo, atraso, cancelamento, overbooking, extravio de bagagens, por exemplo. Daí,vem a "dor de cabeça" e frustração por não ter saído como foi imaginado e, ainda, ter a preocupação de ir atrás de resolver os problemas junto às companhias aéreas . Mas já pensou em contar com ajuda de uma plataforma online que auxilia na resolução desses casos? Foi pensando em facilitar a vida dos passageiros de avião que sofrem problemas com voos e da análise de padrões em casos vencidos por passageiros contra companhias aéreas que nasceu a "Resolvvi", uma startup criada com o objetivo de se tornar uma intermediária para usuários que buscam indenizações após enfrentarem problemas em viagens de avião, focando em uma experiência totalmente online.

De 2017 até junho de 2019, a Resolvvi já atendeu clientes em todos os estados do Brasil e recuperou mais de R$ 3 milhões em indenizações para os seus clientes. Até o fim deste ano, a expectativa é atender mais de 4 mil passageiros. A startup teve sucesso em 98% dos casos ingressados e os resultados positivos continuam em crescimento após o empreendedorismo do advogado Jesus Hernandez e do engenheiro Bruno Arruda. Hernandez atuava em escritórios envolvidos na defesa de companhias aéreas e percebeu que alguns casos dificilmente eram vencidos pelas empresas. Hoje, a empresa tem, também, como sócia a engenheira Patricia Autran.

"A Resolvvi é uma empresa focada em mediações com as companhias aéreas. Acionamos os direitos dos passageiros lesados, compondo soluções extrajudiciais", explica Hernandez. Assim, a startup não se trata de um escritório de advocacia e segue a Lei 13.140/2015 (Lei da Mediação), possibilitando que as companhias aéreas compensem seus passageiros pelos transtornos sofridos e ainda reduzam seu potencial passivo jurídico.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), cerca de 11,57% dos voos são cancelados ou passam por longos atrasos no Brasil por ano. Quando isso acontece, os passageiros prejudicados têm direito a indenização que varia de R$ 2,5 mil a R$ 10 mil. Em caso de se sentirem lesados, os passageiros podem ingressar com o pedido de indenização até dois anos após o ocorrido.

A empresa atua, inclusive, buscando indenizações para problemas que envolvem companhias aéreas nacionais e internacionais que apresentam escritório no Brasil. É possível cadastrar um pedido de indenização relativo à companhia aérea que operou o voo ou à companhia através da qual a passagem foi adquirida..

CONTATO - Para contar com o apoio da Resolvvi, o usuário precisa acessar o portal da empresa (https://www.resolvvi.com) e responder a um questionário inteligente sobre a situação enfrentada, que diagnostica em menos de um minuto se o seu problema é elegível ou não a uma indenização. Sendo elegível, o passageiro pode seguir com o cadastro do seu pedido de indenização, inserindo as informações de seu voo e anexando as provas, como cartões de embarque e e-mails informando a alteração do voo.

Provas de que o passageiro teve gastos extras ou sofreu transtornos maiores, perdeu algum compromisso importante, não ter recebeu nenhuma acomodação da companhia aérea, estava acompanhado de crianças ou possuía condições de saúde especiais, como problemas de coluna, podem gerar um maior valor de indenização.

Caso as respostas não se encaixem nos padrões identificados pela startup para casos ganhos, o passageiro é avisado de que o processo não será levado adiante por não ser elegível a uma indenização.

Por fim, a plataforma gera os documentos necessários para seguir com o caso automaticamente e o cliente realiza a assinatura digitalmente através de um token de segurança.

"Os documentos necessários são assinados digitalmente e conseguimos rastrear o status dos voos através de softwares. Após isso, depende de cada situação, mas temos casos de clientes que fizeram o cadastro em nosso site e, sem que fizessem mais nada, receberam o valor da indenização em menos de um mês", detalha Bruno Arruda, CEO da Resolvvi.

Segundo a estudante de Psicologia, Roberta Rocha, "não sabia que era possível ganhar dinheiro se tivesse problemas com meu voo e com a Resolvvi, além de descobrir isso, consegui com eles uma indenização pelo meu voo atrasado. Fui muito bem atendida e nem precisei fazer nada além de responder um questionário rapidinho! O atendimento também foi muito rápido e a Resolvvi foi muito prestativa! Amei e recomendo".

FACILIDADE - O início do processo através da plataforma é gratuito, pois o cliente só paga pelo serviço da startup se ganhar uma indenização. Nesse caso, a Resolvvi recebe uma taxa de 30% do valor. Caso não ganhe, o cliente não paga nada, e a Resolvvi assume todos os custos envolvidos. "A Resolvvi foi muito atenciosa comigo, me orientou e ajudou de forma fácil e rápida. O melhor de tudo é que não tem custo inicial. Apenas respondendo algumas perguntinhas no site e deixando toda a parte burocrática com eles, consegui ir atrás dos meus direitos e ganhar minha indenização. Recomendo para todos!", disse a estudante de arquitetura Bianca Cavalcante.

A Resolvvi é uma das startups que receberam o investimento da WOW Aceleradora, a maior aceleradora independente no País, que conta com o apoio de mais de 170 investidores.

Com o processo de aceleração, a companhia espera dobrar sua equipe até o fim do ano, chegando a mais de 20 colaboradores.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »