11/09/2019 às 11h11min - Atualizada em 11/09/2019 às 11h11min

Jornada de Trajetórias Profissionais, debate as relações do Ensino Médio e o mundo do trabalho

Cursinho da Poli, com patrocínio do Itaú Unibanco, promove evento que debate as relações do Ensino Médio e o mundo do trabalho

Redação
Acontece no próximo dia 12 de setembro, às 15h, no Cursinho da Poli, o Jornada de Trajetórias Profissionais, que chega a sua 21ª edição e conta com o apoio da Fundação PoliSaber e patrocínio do Itaú Unibanco, que neste ano tem como tema "Trajetórias de Vida e as relações do Ensino Médio e o Mundo do Trabalho".
O encontro, que tem a expectativa de receber 800 alunos de todas as unidades do cursinho, tem o objetivo de promover debates que estimulem reflexões sobre o profissional que o futuro exigirá, suas competências e habilidades, compartilhando por meio de palestras e mesas temáticas, experiências que auxiliem o jovem na elaboração de sua trajetória de vida, passando pela escolha de curso acadêmico e apontando possibilidades de inserção no mundo do trabalho.
Para Ana Inoue, assessora de Educação do Itaú BBA, o evento gera uma importante contribuição a sociedade ao debater políticas públicas voltadas para o desenvolvimento, a integração social e a inserção de jovens e adolescentes no mercado de trabalho. "Pesquisas mostram que após a conclusão da última etapa da educação obrigatória, por volta de 17% dos estudantes têm acesso ao ensino superior e 8% fazem cursos técnicos.  Mas para a grande maioria, 75%, que se formam, não existem políticas de educação. "
"A proposta da atividade é de promover debates que auxiliem os jovens na elaboração de suas Trajetórias de Vida, priorizando seus sonhos e objetivos. Vamos passar também pela escolha do curso acadêmico e possibilidade de inserção no mercado de trabalho. O foco é trazer a reflexão sobre o profissional que o futuro vai exigir", declara Gilberto Alvarez, diretor-executivo do Cursinho da Poli. 

Sobre o Cursinho da Poli
O Cursinho da Poli é um projeto de educação, sem fins lucrativos, criado em 1987 pelo Grêmio da Escola Politécnica da USP e tem como objetivo oferecer a pessoas em situação de vulnerabilidade o acesso ao ensino superior. Hoje, o projeto conta com cinco unidades na capital e na grande São Paulo – Lapa, Santo Amaro, Tatuapé, Vila Prudente e Guarulhos, além de três no interior de São Paulo – Araçatuba, Birigui e São José dos Campos.

O Itaú BBA e a educação pública no Brasil
O Itaú BBA, desde o seu surgimento, em 2006, incentiva no Brasil ações que têm como foco a melhoria da educação pública, por considerar a educação um elemento estratégico e central para o desenvolvimento pleno do País, tanto no aspecto econômico como social e político. O banco entende que a tarefa de melhorar a educação é também uma função do setor privado, que pode contribuir com o setor público, disponibilizando expertise técnica e recursos, em iniciativas que ajudem a construir uma sociedade continuamente melhor para todos. 


Informações:
Local: Cursinho da Poli – Unidade Lapa. Av. Ermano Marchetti, 576. 
Data: Quinta-feira, dia 12/09/2019
Horário: 15h às 21h
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »