26/03/2014 às 11h31min - Atualizada em 26/03/2014 às 11h31min

'Sempre um Papo' celebra 28 anos

Afonso Borges apresenta Lya Luft e Vicente Britto Pereira

Patrícia Martins - Baobá Comunicação, Cultura e Conteúdo

Os 28 anos do “Sempre Um Papo” serão comemorados no dia 28 de abril, segunda-feira, no Grande Teatro do Palácio das Artes, às 20h, em grande estilo: com o encontro de Lya Luft e Vicente Britto Pereira, falando sobre seus livros, ambos ligados ao valor da vida, as lutas e as conquistas do ser humano em seu processo de crescimento. Lya Luft, que comemora 50 anos do lançamento do seu primeiro livro "Canções de Limiar", faz a noite de autógrafos de “O Tempo é um Rio que Corre” ao lado de Vicente, que autografa “Ensaios Sobre a Embriaguês”, ambos da Editora Record.

 

"O Tempo é um Rio que Corre" (Ed. Record) é uma mistura de ensaio, confidências e memórias, onde Lya Luft volta a falar com o leitor sobre temas que persegue: as relações humanas a passagem do tempo, e a morte. Em um tom muito pessoal, a autora reflete e conversa com o leitor sobre a existência e o sentido da vida e propõe que o cotidiano nunca seja banal; que seja vivido com naturalidade, alegria, bom humor, e, se possível, com "certa elegância".

 

Em seu livro de estreia, o autor Vicente Britto Pereira lança a um ambicioso exame filosófico da dependência alcoólica - na prática, um dos principais problemas de saúde pública no mundo. Em dez ensaios, que articulam vasta bibliografia e enredam disciplinas tais como a psicanálise e a literatura, o autor propõe uma discussão instigante, de proporções eruditas e fundo mitológico, de todo desapegada de preconceitos. Para a qual, portanto, não omite a própria experiência, a de quem viveu a dependência alcoólica, ao contrário, na obra, tratando-a com equilíbrio e clareza - um recurso a mais entre aqueles, privilegiados, com os quais tece seus “Ensaios sobre a embriaguez”.

 

AFONSO BORGES: SEMPRE UM PAPO 28 ANOS, CASOS, HISTÓRIAS, EMOÇÕES E CURIOSIDADES COM MAIS DE CINCO MIL ESCRITORES

 

São 28 anos de histórias, curiosidades, apertos e casos engraçados vividos com mais de 5 mil autores. Afonso Borges, escritor, produtor cultural e empresário, nascido em Belo Horizonte, Minas Gerais, é o idealizador do projeto “Sempre Um Papo", de incentivo à leitura, e neste trabalho entrevistou, debateu e conviveu de perto com escritores do porte de José Saramago, Mario Vargas Llosa, Thiago de Mello, Jô Soares, Jostein Gaardeer, Chico Buarque, Paulo Coelho, Mia Couto, Fernanda Montenegro, Glória Menezes, Luis Fernando Veríssimo, Zuenir Ventura, Zélia Gattai, Família Schürmann, Darcy Ribeiro, Hélio Pelegrino, Gilberto Gil, João Bosco, Fernando Sabino, Marieta Severo, Marcel Souto Maior, Laurentino Gomes, Miriam Leitão, Frei Betto, Ruy Castro, Família Klink, Carlos Heitor Cony, Fernando Morais, dentre centenas de nomes conhecidos na literatura brasileira e estrangeira.

 

Afonso Borges apostou no lançamento de vários escritores, o primeiro deles: Oswaldo França Jr, autor de "Jorge um Brasileiro", em 1988.

 

São várias histórias para contar, na convivência com esses autores, como a primeira vez em que levou José Saramago ao Palácio das Artes, espaço cultural com capacidade para quase duas mil pessoas e que estava lotado, um enorme público à espera do grande escritor. Afonso Borges tentou despistar Saramago, para surpreendê-lo, e disse pouco antes de entrar: "Deve haver mais de 200 pessoas te esperando". Quando Saramago entrou, o público levantou-se e ele foi aplaudido de pé por quase duas mil pessoas. Saramago deu dois passos, parou, ficou em silêncio, boquiaberto. E disse: "É a primeira vez que sinto o vento de palmas..."

 

Um outro momento inusitado: no palco, com Afonso Borges, estavam Chico Buarque e Raduan Nassar. Plateia lotada e chegou o momento em que os dois escritores leriam trechos de livros, que estavam com páginas previamente marcadas. Raduan escolheu outro trecho, sem avisar, página de pura sacanagem erótica. E Chico Buarque lia, tentando esconder o riso, e lia e engasgava de rir. Em determinado momento, Chico teve um ataque de gargalhadas e não conseguia mais parar de rir, contagiando Raduan e Afonso, que também não se seguraram. Foi um surto histérico de risos e toda a plateia também ria sem parar. Difícil retomar o debate sobre literatura.

 

Assim como esses, Afonso Borges tem muitos casos. Casos de emoção, de tristeza, de surpresa, susto e principalmente, alegria, de conseguir cumprir tão bem esse papel: juntar o leitor ao autor, em papos sempre livres, franco, abertos.

O “Sempre Um Papo” é reconhecido como um dos programas culturais de maior credibilidade do país. Em sua história, já ultrapassou os limites de Belo Horizonte e chegou a 30 cidades, em oito estados da Federação, além do Distrito Federal, tendo sido realizado também em Madri, na Espanha. Com o tempo, vieram outros projetos e iniciativas que visam o incentivo à leitura e possibilitam, conjuntamente, a associação entre cultura, educação e responsabilidade social.

 

 

Serviço:

28 anos do Sempre Um Papo, com Lya Luft e Vicente Britto Pereira

Dia: 28 de abril de 2014, segunda-feira, às 20h, com entrada gratuita

Local: Grande Teatro do Palácio das Artes – Avenida Afonso Pena 1537 - Centro

Informações: 32611501 – www.sempreumpapo.com.br

 

Informações para a imprensa:

 

Coord. Comunicação - Jozane Faleiro – jozane@sempreumpapo.com.br – (31) 9204.6367 / 3261.1501


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »