19/03/2014 às 03h56min - Atualizada em 19/03/2014 às 03h56min

ISPM apresenta modelos de negócios eHealth durante o TM Forum's Latin America InFocus

Durante o evento, a empresa mostrará como o mercado emergente de serviços eHealth da América Latina pode superar as barreiras de padronização tecnológica baseado nas melhores práticas de redes de telecomunicações e tecnologia da informação. Com comprovada expertise em Gestão de Qualidade de Serviços, a ISPM vem ingressando ativamente no campo dos serviços médicos

EPR Comunicação Corporativa

A ISPM, líder em software de gerenciamento e monitoração de serviços de telecomunicações e TI na América Latina, demonstrará, durante o TM Forum's Latin America InFocus, como as barreiras de adoção dos serviços eHealth podem ser superadas através da implementação de soluções simples, porém  importantes e apoiadas por modelos claros de negócios. O evento acontece em São Paulo (SP), nos dias 25 e 26 de março. Na ocasião, o gerente de produtos da ISPM, Washington Tavares, mostrará exemplos de modelos de negócios baseados no conceito eHealth e algumas práticas que podem ser realizadas por meio dessas iniciativas. Com a ajuda de voluntários da plateia, demostrará a captura de dados de pacientes em tempo real.

O objetivo da demonstração é ressaltar como os stakeholders podem colaborar com a entrega de soluções práticas que beneficiem tanto os provedores de serviços, quanto os pacientes, e, ao mesmo tempo, ilustrar como novos modelos de negócios podem ser realizados com sucesso. Apesar da grande atenção dada às oportunidades de mercado em soluções de M2M (machine to machine) para saúde, pouco progresso foi feito em relação à entrega de ferramentas tangíveis e relevantes para os negócios e prover cuidados aos pacientes.

Visando mostrar como as barreiras do mercado de eHealth podem ser ultrapassadas, a apresentação da ISPM focará em um dos muitos modelos potenciais de negócios que podem ser  entregues atualmente. No evento, serão apresentadas as soluções de monitoramento remoto, que proveem dados vitais para cuidados de pacientes e como podem ser utilizadas. A captura e a entrega de medições simples, porém críticas e sua incorporação em sistemas médicos é o primeiro passo para o desenvolvimento de projetos de grande escala, que trarão claros benefícios a todos os indivíduos e organizações relacionados aos serviços de saúde.

Uma abordagem em comum e a interoperabilidade dos sistemas são cruciais para o sucesso dessas iniciativas, requerendo a padronização e a colaboração entre todos os envolvidos no sistema de saúde para garantir a reutilização de componentes. Mesmo assim, muitas tentativas anteriores de eHealth falharam. "Isso ocorre porque não foi dada atenção suficiente à padronização necessária para que soluções e dados sejam reutilizáveis e interoperáveis, sobretudo a um preço viável", explica Tavares. "A ISPM colaborou com outros stakeholders para mostrar como soluções relevantes e práticas podem ser criadas com componentes em comum e com as melhores práticas de redes de telecomunicações e tecnologia da informação, o que demonstra como estamos explorando ideias para modelos de negócios, comercialização e implementação de serviços operacionais."

Os esforços da ISPM mostram claramente como os pacientes e os negócios podem ser beneficiados quando informados sobre as iniciativas da indústria para alcançar a melhor prática, tal como o TM Forum's Business Process Framework (eTom). O eTOM resolve problemas de interoperabilidade e padronização para ajudar a catalisar novas oportunidades em eHealth. "Tais iniciativas fornecem padrões claros para o surgimento de modelos de negócios necessários e ajudarão a estimular a realização de serviços de saúde na América Latina e em outros lugares. Por isso, provedores locais de healthcare juntar-se-ão à ISPM no TM Forum's Latin America InFocus para explicar como as iniciativas podem ajudar em suas necessidades e estimular oportunidades de eHealth na América Latina", finaliza.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »