25/04/2019 às 23h09min - Atualizada em 25/04/2019 às 23h09min

Articulação de Bolsonaro com o Congresso ainda é conflitiva

Instituto Surgentis
Apesar das tentativas de diálogo, conflito ainda é aparente. Pelo menos é o que pensam 7 em cada 10 participantes de uma pesquisa online inédita feita pelo Instituto Surgentis com a participação de 7637 pessoas.

Sem grandes resultados, o Presidente Jair Bolsonaro tem buscado melhorar a interlocução com os partidos políticos e com membros do Congresso - após uma sucessão de eventos que expuseram a falta de diálogo entre os Poderes. Um dos pontos da discussão é a aprovação da Reforma da Previdência, proposta pelo Ministro da Economia Paulo Guedes e que enfrenta resistências dos parlamentares.

Outro ponto de impasse é a tramitação das medidas de combate ao crime organizado, propostas pelo Ministro da Justiça, Sérgio Moro. O chamado "pacote anti crime" está com tramitação lenta na Câmara, mas já começa a ser discutido paralelamente no Senado.

Para 63% dos entrevistados pelo Instituto Surgentis, a reforma da previdência e o combate ao crime são igualmente importantes e não podem ser negligenciados. Do total de participantes da pesquisa, 20% acham que a questão previdenciária é prioritária e outros 17% acham que o combate ao crime deve vir primeiro.

Impasses à parte, maioria na pesquisa Surgentis acredita que o Presidente conseguirá aprovar a Reforma da Previdência no Congresso: 74% opinam que, sim, a reforma será aprovada, contra 26% votos de que "não" será aprovada.


 

Metodologia

A pesquisa do Instituto Surgentis foi aberta para a participação de todos os interessados entre os dias 06 e 09 de abril. Todos os estados brasileiros têm pessoas representadas na amostra. A coleta de dados ocorreu por questionário online, com metodologia não-probabilística, chamada de "Snowball sampling" (literalmente amostra "bola de neve"). Nessa técnica de pesquisa, quem participa ou recebe o link para participação ao final da entrevista pode indicar outras pessoas para também responder o questionário. Assim, a cada novo participante que convida seus conhecidos a abrangência dos resultados aumentam. À medida que a amostra cresce, o acúmulo de dados se torna útil para a pesquisa. A técnica é apropriada para estudos de populações em redes sociais e para estudo de grupos populacionais raros.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »