26/03/2019 às 14h50min - Atualizada em 31/03/2019 às 00h12min

ABIA estima crescimento de 3% na produção da indústria de alimentos em 2019

De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), estima-se que a indústria alimentícia no Brasil cresça de 2,5% a 3%, o que é um índice bastante positivo para a área.

DINO - http://finartealimentos.com.br/
http://www.dino.com.br/releases/abia-estima-crescimento-de-3-na-producao-da-industria-de-alimentos-em-2019-dino890196960131


De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), estima-se que a indústria alimentícia no Brasil cresça de 2,5% a 3%, o que é um índice bastante positivo para a área.

Além disso, também há outros pontos que mostram o bom andamento do setor, como as vendas reais, que devem aumentar de 3% a 4% do que foi visto no ano anterior. Em relação às exportações, o valor deve chegar aos US$40 bilhões, ou seja, movimentar mais de US$109,59 milhões por dia.

Todos esses são dados muito positivos, que, se confirmados durante o ano de 2019, tendem a trazer ótimos resultados para as empresas e indústrias alimentícias, bem como para a economia do país, que também será beneficiada com isso.

Estimativas da indústria alimentícia são benéficas para 2019

O presidente do Conselho da ABIA afirma que tais aumentos são esperados pela atividade econômica, que está em crescimento, além do aumento das vagas de emprego e, por consequência, da renda da população.

Outro fator que impacta positivamente essas estimativas é o crescimento das exportações, que deve ficar de 3% e 4% acima do PIB do País. No total, as exportações devem aumentar até 15%, outro número digno de destaque.

Em 2018, a indústria do setor de alimentos cresceu 2,08% em faturamento e alcançou R$656 bilhões, somadas às exportações e às vendas para o mercado interno.

A influência desses números é tão grande que o assunto está sendo debatido até mesmo na Câmara dos Deputados. O coordenador da Comissão de Alimentação e Saúde, da Frente Parlamentar da Agropecuária, ressaltou a importância da discussão do tema, o que pode levar a população a se alimentar melhor e procurar por melhores produtos.

Influência da indústria alimentícia brasileira para o mercado

Hoje, o Brasil é considerado o segundo maior exportador de alimentos industrializados de todo o mundo, tendo enviado tais produtos para mais de 180 países. O maior importador é a China. Em 2018, o aumento nas importações do país asiático foi 37,6% maior que em 2017.

Também, em 2018, as exportações recuaram 9,8% e fecharam o ano com US$35,1 bilhões em alimentos industrializados, valor menor que o de 2017, que tinha sido de US$38,9 bilhões.

Outro ponto essencial da indústria alimentícia é sua capacidade empregatícia. No ano de 2018, foram gerados cerca de 13 mil novas vagas de trabalho, e as estimativas para 2019 são ainda melhores, com a possível criação de 40 mil novas vagas.

35,7 mil empresas compõem a indústria alimentícia nacional, a qual detém 1,6 milhão de empregos diretos, o que representa 28,6% de todos os empregos da indústria de transformação.

Com essa movimentação positiva no setor alimentício, é de se esperar que as pessoas tenham ainda mais opções de boa qualidade à sua disposição, de modo que possam aproveitar o que há de melhor na área.

A Fin’Arte é uma empresa que atua no ramo alimentício, especializada em brownie , bolos americanos, bolos amanteigados e fludens, todos produzidos com ingredientes de altíssima qualidade, capazes de agradar até aos mais refinados paladares e superar suas expectativas.



Website: http://finartealimentos.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »