25/03/2019 às 15h35min - Atualizada em 26/03/2019 às 14h55min

Osasco: Cidade-sede de grandes empresas possui sexto maior PIB do país

A cidade de Osasco, na região metropolitana de São Paulo, se tornou um grande polo industrial e de serviços nos últimos anos. Com uma atividade econômica agitada, o município tem o sexto maior produto interno bruto (PIB) do país, sendo o único que não é capital do seu estado no top 6. Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), com base em números de 2016.

Desde 2002, Osasco subiu 10 posições - naquele ano, ocupava a 16ª posição entre os maiores PIBs brasileiros. Em 2016, o PIB total da cidade foi de R$ 74,4 bilhões. “As atividades que mais contribuíram para esse ganho foram comércio, serviços de informação e atividades financeiras. Com isso, o município ultrapassou Porto Alegre (RS) e Manaus (AM), que ocupavam a sexta e a sétima posições, respectivamente, em 2015”, destacou o IBGE.

Juntas, as seis cidades concentram 25% do PIB Brasileiro. São elas: São Paulo (SP), com 11,0%, Rio de Janeiro (RJ), com 5,3%, Brasília (DF), com 3,8%, Belo Horizonte (MG), com 1,4%, Curitiba (PR), com 1,3% e Osasco (SP), com 1,2%. Com toda essa expansão, aumentou também o número de apartamentos à venda em Osasco.

Entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2017, Osasco recebeu 5,4 mil novas empresas, segundo levantamento da Secretaria de Indústria, Comércio e Abastecimento da prefeitura. São empresas dos mais variados portes, desde as convencionais até Microempreendedores Individuais (MEIs), Microempresas (MEs), Empresas de Pequeno Porte (EPP) e Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli). Do total, 2,8 mil são MEIs.

Serviços, Comércio e Indústria foram os setores que mais atraíram empresas para a cidade, respectivamente. Só o setor de serviços correspondeu a 88,16% do total das empresas formalizadas no ano de 2017. Entre as grandes empresas que se instalaram em Osasco está o aplicativo de delivery de comida iFood e o Mercado Livre, plataforma de venda e compra de produtos.

O Mercado Livre inaugurou a nova sede em setembro de 2016. O complexo tem 33 mil metros quadrados e conta com um auditório para 200 pessoas, 140 salas de reunião, 11 salas de treinamento, além de benefícios como academia e manicure, segundo a Revista Exame. Para a construção, foram investidos R$ 105 milhões. Antes, os funcionários ficavam em Alphaville e São Paulo, o que prejudicada a integração entre as equipes.

Já o iFood, maior aplicativo de entregas da América Latina, mudou a sua sede no Brasil recentemente. O novo prédio foi inaugurado em agosto de 2018 em Osasco e tem 12 mil metros quadrados. O novo local de trabalho foi projetado para acompanhar a expansão da companhia. Hoje, são 1400 funcionários no Brasil, sem contar os entregadores autônomos. Até o final do ano de 2019, o objetivo é empregar mais mil pessoas.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »